Fanfiction Portugal
Todos os dias vemos o fórum crescer, mais uma pessoa a revelar os seus desejos mais íntimos nas suas frases.
Já sabes, não vais querer sair!
Para ajudares o fórum a continuar a crescer, mete gosto: https://facebook.com/fanfictionpt


Fórum fanfictionpt não é apenas um fórum, é O fórum de fanfics. É especialmente para as pessoas que gostam de escrever ou simplesmente ler. Mas aviso-te, quando te registares... não há volta a dar, não vais querer sair!
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Últimos assuntos
» Visual de Março
Qui 28 Ago - 10:55 por Patrícia B. ❃

» bonjour, ça va?
Qui 28 Ago - 10:52 por Patrícia B. ❃

» Escritor do mês de Abril
Seg 14 Abr - 0:15 por Andarilho

» Oi povo!
Qui 10 Abr - 20:41 por Mariana

» Sugestão para botões
Qui 10 Abr - 20:36 por Mariana

» Fernando Anitelli - Sintaxe à Vontade
Qua 9 Abr - 13:13 por Andarilho

» Momento Musical
Seg 7 Abr - 14:28 por Mariana

» Olá gente!
Seg 7 Abr - 9:39 por Mariana

» Parabéns Lilyh <3
Dom 6 Abr - 23:04 por Principiesa

Histórias em andamento:
Justin Bieber:
One Direction:
Originais:
Crossfics:
A Força d'um Amor (+18) 

Se a tua história não estiver aqui manda uma mp à administração.
Novo nos fóruns?

És novo/a por aqui?
Clica neste link.

Afiliados
 

Para fazeres parceria com o nosso fórum, manda mp à administração.

Compartilhe | 
 

 If we could only turn back time

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
mariana'
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 194
O que pretendes ser? : leitor(a)
Data de inscrição : 25/07/2011
Idade : 21
Localização : Somewhere

MensagemAssunto: If we could only turn back time   Sex 22 Jun - 13:45

Relembrando a primeira mensagem :

If we could only turn back time





If we could only turn back time
You know I'll be
Your life, your voice your reason to be
My love, my heart
Is breathing for this
Moment in time
I'll find the words to say
Before you leave me today

Géneros: Romance; Drama
Avisos: Linguagem imprópria


Última edição por mariana' em Sex 22 Jun - 19:17, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário

AutorMensagem
mariana'
escritores
escritores


Mensagens : 194
Data de inscrição : 25/07/2011

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Qui 16 Ago - 14:35

25º Capítulo


Acordei e ao meu lado encontrei o Zayn, ainda a dormir. Tem uma carinha de anjo, parece ainda mais perfeito, assim a dormir. Fiquei a encará-lo enquanto me lembrava da noite passada. Pedi-lhe que ficasse comigo até adormecer, quando estava prestes a fazê-lo ele pediu-me para ficar ali comigo. Não resisti, como podia recusar aquela proposta? Acabei por adormecer nos braços dele, sentindo a sua leve respiração na minha nuca.

Minutos depois ele abriu os olhos, muito devagar, e, sorriu-me. Devolvi-lhe o sorriso e depositou nos meus lábios um beijo muito leve. Sorri, novamente, com aquele gesto e encostei-me ao seu peito. Aconchegou os lençóis e ficámos assim durante um pouco.

- Vamos comer qualquer coisa? – Perguntei.

Acenou-me afirmativamente e levantámo-nos. Dirigi-me à casa de banho, penteei-me e lavei a cara. Quando desci ele estava a aquecer leite, num copo de alumínio, no fogão. Pensei o quão querido ele era e sentei-me a observá-lo. Seria bom tê-lo ali todas as manhãs, para o resto da minha vida. Ele deitou cereais em duas taças, juntou o leite e deu-me uma. Comemos calmamente enquanto tínhamos uma conversa banal.

- Chegou à cidade uma feira popular, queres ir? – Perguntei.

Ele olhou-me com uma expressão estranha. Eu sabia que ele queria ir, mas sabia que não podia. Iria ser atacado por fãs e seria visto comigo, iria ser uma confusão total.

- Não devia ser eu a convidar-te para um encontro.

- Não sabes onde fica a feira! – Disse brincando com ele.

Ele riu-se mas acabou por aceitar a minha proposta, afinal daqui a dois dias tem de voltar. Arrumei a cozinha num instante e vesti-me.(http://data.whicdn.com/images/34540421/882e61b436452545943e0a8493197f4d_4d8f26516fc5b_large.) Não estava propriamente frio, mas, por vezes, passava aquela aragem seca e fria que me fazia arrepiar até aos ossos. O Zayn demorou um pouco mais que eu a arranjar-se, isto por causa do cabelo. Não o conseguia pentear como queria. Ajudei-o e por volta das dez da manhã saímos. Fomos no meu carro até à feira, estacionámos no parque de estacionamento que estava quase cheio, daqui a uns minutos já não vai haver lugares, eu sei. Uma vez, o Harry atrasou-se e teve de estacionar a cinco ruas de distância.

O Zayn pagou os bilhetes de entrada, como um verdadeiro cavalheiro. Decidimos andar em primeiro na montanha russa para depois de almoçarmos não corrermos o risco de ficarmos mal dispostos. Quando chegámos à fila várias pessoas reconheceram-no e pediram para tirar fotos. Continuei na fila para não perder a vez e fiz como se não fosse nada comigo, e, na verdade não era. Uma rapariga veio falar comigo, perguntou-me pelo Harry e se eu estava envolvida com o Zayn. Neguei tudo, mas será que há alguma coisa a negar? A verdade é que não sei se estamos envolvidos. Afastei esses pensamentos assim que ele voltou para a fila. Sentámo-nos nos lugares da frente, lado a lado e esperámos que começássemos a andar. Assim começou agarrei-me com força aos ferros do assento e apreciei a pequena viagem. Quando saímos estava despenteada e tonta de todas aquelas voltas.

- Nunca mais volto a andar naquilo! – Disse um pouco aterrorizada.

O Zayn prendeu-me uma madeixa de cabelo atrás da orelha e reconfortou-me com as suas palavras. Seguimos para as outras atrações da feira, como o túnel do terror, um carrossel de crianças, onde sempre andei e não foi hoje que deixei de andar. Almoçamos numa barraca de cachorros quentes e caminhámos à beira daquelas barracas que o objetivo é derrubar qualquer coisa e depois ganhamos um prémio.

- Estás a ver aquele urso de peluche? – Disse-me o Zayn apontando para um enorme urso de peluche. (http://data.whicdn.com/images/33097581/536109_258336244263543_125899244173911_456485_1136310561_n_large.jpg)

- Sim...

- É teu. – Disse-me ele.

- Estou para ver isso. – Ri-me.

Ele deu uma ficha ao dono da barraca que empilhou três conjuntos de latas, depois deu três bolas de ténis ao Zayn e explicou que nenhuma lata podia ficar sobre a bancada. Ele fez pontaria e mandou a bola para as seis primeiras latas. Todas caíram da bancada, assim como o segundo conjunto. Fez pontaria para o terceiro conjunto e concentrou-se. Respirou fundo e eu cruzei os dedos para que ele conseguisse. Mandou a bola que acertou nas latas fazendo cair cinco delas. A sexta estava a rolar sobre a bancada. Esperámos que caísse e assim que rolou para fora da mesa saltei de alegria. O Zayn pediu o urso e deu-me. Abracei-me ao urso que era muito fofo e pesado. Peguei no urso apenas com um braço e abracei-me ao Zayn. Ele beijou-me nos lábios e caminhámos lado a lado.

-Tenho as mãos geladas! – Queixei-me.

Ele pegou-me na mão direita, entrelaçou os nossos dedos e meteu as nossas mãos no bolço do casaco dele. A minha outra mão estava entre o urso, que se ia aquecendo aos poucos.

Eram horas de lanche quando saímos da feira e fomos buscar a Elenor a casa para ir lanchar connosco a uma pastelaria pouco frequentada. Sentámo-nos numa mesa afastada das janelas e, pedimos vir três chocolates quentes e bolo de chocolate.

- Tens chocolate no canto da boca. – Disse o Zayn pegando num guardanapo limpando-me com gentileza. Depois beijou-me.

- Parem... – Pediu a Elenor. – Assim fazem-me ter ainda mais saudades do Louis.

- Ele não para de falar de ti um único segundo. – Disse o Zayn.

Ela sorriu um pouco tristonha, deve sentir tando a falta dele. A verdade é que sinto saudades de todos, especialmente do meu irmão. Nunca tinha estado tanto tempo separada dele.

- Porque é que não vêm comigo e assistem ao próximo concerto? – Perguntou o Zayn.

- Eu acho uma ótima ideia! – Disse animada.

- Eu também. – Disse a Elenor.

Pagámos e eu não parava de olhar para a montra dos bolos, há com cada um. Só me apetece provar um bocadinho de todos.

- Pergunto-me como será comer sem engordar. – Disse a Elenor parando ao meu lado, olhando para onde eu olhava.

- Pergunta ao Niall. – Disse.

Todos nos rimos e fomos para minha casa. Apetecia-me ver um filme de bonecos animados. No menu da televisão entrámos no videoclube e começamos a escolher.

- Toy Story 3? – Perguntou a Elenor que tinha o comando na mão.

- Nem pensar! Faz-me lembrar o Liam... – Disse.

O Zayn rodeou-me com um braço e puxou-me para ele. “Esquece-o” disse-me. Aninhei-me contra ele e acenei afirmativamente. Acabámos por escolher o Lorax, nunca o tinha visto e todos o queríamos ver.

Continua

Não sei bem quando volto a postar, vou uma semana para a praia, parto na sexta (amanhã). Poderia levar o computador mas estragou-se -.- Assim que voltar escrevo, eu prometo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
AnneMarie
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 896
Disposta a ser BetaReader? : Sim.
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 10/08/2011
Idade : 22
Localização : Uma terra que ninguém conhece...

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Qui 16 Ago - 18:11

Bem estou a gostar muito e adorei este capitulo!
Tenho pena que vás demorar mais apostar mas eu compreendo perfeitamente!!
O Zayn e a London são uns fofos*-*

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://newbegining.blogs.sapo.pt
mariana'
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 194
O que pretendes ser? : leitor(a)
Data de inscrição : 25/07/2011
Idade : 21
Localização : Somewhere

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Sex 17 Ago - 14:14

Ainda bem que gostas-te Very Happy
Eles os dois são uns lindos *-*
Ainda bem que compreendes, o meu portátil já foi para o arranjo para a semana já deve estar pronto...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mariana'
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 194
O que pretendes ser? : leitor(a)
Data de inscrição : 25/07/2011
Idade : 21
Localização : Somewhere

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Seg 27 Ago - 14:11

I'm back! Very Happy

Cheguei no Sábado, hoje fui ver do meu portátil, mas o esperto do homem ainda nem o orçamento tinha pedido! Peguei no portátil, virei costas e saí like a boss. Depois fui a outra loja com ele e disseram-me que ficava em 70/80 euros, na outra ficava em 140. Deixei-o lá ficar, vão pedir o orçamento e vão mandá-lo para a fábrica. Deve demorar cerca de 15 dias... 15 DIAS! Sou uma desgraçada. Agora estou no pc fixo, mas isto é uma lentidão anormal, escrevo uma frase e ainda só vai a escrever a primeira palavras e para além do mais, a net é a carvão, cinco anos para abrir uma página.

***

26º Capítulo


-London! – Gritou a Elenor. – Vamos perder o avião por tua causa!

- Estou quase! – Gritei para que me ouvisse.

É o que dá decidir fazer as malas à última da hora, agora estamos atrasadíssimos! Estou indecisa entre duas camisolas. Não sei se fará calor ou frio por isso, levo três conjuntos quentinhos e outros três mais frescos. Atirei as duas camisolas para dentro da mala, corri o fecho, vesti o casaco apressadamente, peguei na mala e corri pela casa a fora. Tranquei a porta e corri para o táxi que nos levará ao aeroporto. Atirei a mala para a porta bagagens, o taxista fechou a porta da mala e entrámos simultaneamente para o carro. Cinco minutos depois estávamos no aeroporto e surpreendi-me por não haver fotógrafos. Aliás nestes últimos dias não tinha avistado nenhum.
Não apareceram fotos minhas e do Zayn nem notícias exageradas na MTV. A banda, supostamente, estava toda reunida numas mini férias, não havia suspeitas de nada, penso eu.

Fomos os últimos a embarcar, e sentámo-nos na fila do meio, a que tinha três lugares. Eu ia no meio, porque queria manter conversas com a Elenor, mas queria também estar ao lado do Zayn. Quando a hospedeira anunciou que íamos aterrar, apertei o cinto e esperei impacientemente para pisar o solo italiano pela primeira vez. O aviso de manter os cintos apertados apagou-se e desapertei o meu, seguida por todos os outros passageiros. As pessoas começaram-se a levantar e a sair do avião muito atabalhoadamente. Quando havia apenas cerca de meia dúzia de passageiros nos corredores estreitos, começamos a sair e dirigimo-nos para o grande pavilhão onde iríamos reaver as nossas malas. Encostámo-nos ao tapete rolante enquanto nenhuma das malas chegava. A Elenor sentou-se na borda de mental, mas logo se levantou se não era arrastada pelo tapete que começara a rolar. As malas começaram a aparecer e logo apareceram as nossas. Pegámos nelas e fomos procurar um táxi.

- Ninguém sabe que vocês vêm. – Disse o Zayn depois de dar informações ao motorista.

- Tenho tantas, mas tantas saudades do Harry. – Disse desejosa de o ver.

- Então nem imaginas as saudades que tenho do meu Lou. – Disse a Elenor.

Sorri com a cara dela e esperei que chagássemos ao hotel. Parámos à frente de um enorme edifício, mesmo à frente da praia. A minha boca abriu-se num perfeito “O” a olhar para aquela praia de areia escura. Pena não estar bom tempo para ir à praia, mas, prometi a mim própria que daria um saltinho àquele areal magnífico. Peguei na minha mala e segui o Zayn até à entrada do hotel. Ele pediu um quarto individual no mesmo andar do andar dos rapazes. Eu iria ficar no quarto do meu irmão e a Elenor ficaria com o Louis. Subimos no elevador até ao quarto andar e separámo-nos logo de seguida. Cada um se dirigiu ao respetivo quarto. O Zayn entrou logo e fechou a porta atrás de si. Olhei para a Elenor que estava atrás de mim e a ela olhou para mim. O quarto do Harry ficava mesmo à frente do quarto do Louis. O do Liam e o do Niall eram os dois ao fundo do corredor e o do Zayn era perto do elevador. Sorrimos uma para a outra e batemos à porta ao mesmo tempo, três batidas certas e fortes. Esperámos e o Louis abriu primeiro. Abraçaram-se os dois e o Louis ficou com aquele brilho nos olhos que só fica quando está com a namorada. Ouvi a porta do Harry a abrir-se, encarei a porta e esperei que a abrisse completamente.

-London? – Disse admirado.

Abracei-me a ele e enterrei a minha face no ombro dele. Tinha tantas saudades daqueles abraços. Apertou-me com força e foi nesse momento que ambos começamos a chorar. O meu irmão puxou-me para dentro do quarto e pediu-me que lhe contasse as novidades todas. Contei-lhe do meu curso e que quando voltasse a Londres iria começar um estágio num jornal. Ele ficou muito entusiasmado por mim. Contei-lhe também que andava a pensar mudar de casa. Aquela casa é demasiado grande para mim. Não preciso de três quartos, nem de uma sala e uma cozinha do tamanho do mundo. Ele apoiou a minha ideia e decidi que mal voltasse, começaria a procurar alguma coisa no centro da cidade. Por outro lado, não lhe contei nada sobre o Zayn. Foi extremamente difícil para mim, sempre contei tudo ao Harold, mas este assunto não podia mesmo, não sei a consentimento do Zayn. Aliás, tinha pedido à Elenor para não contar nada também. Tínhamos decidido levar tudo com calma para a notícia não ser como uma bomba largada no meio de uma grande cidade.

Dirigi-me à porta do Niall e bati freneticamente até ele abrir. Assim que me viu abraçou-se a mim, levantou-me no ar e girou-me. “Tinha tantas saudades”, disse-me olhando nos meus olhos. Abracei-me a ele até que ouvi o Louis a gritar pelo meu nome. Gritei por ele e abracei-me a ele. O Zayn ao ouvir o barulho saiu do quarto e reparei que o Liam também lá estava. Acenei-lhe e ele acenou-me de volta. A verdade é que ainda não me sei comportar quando ele está por perto.

- Então, como é que vocês aqui vieram parar? – Perguntou o Niall.

- Eu a London, estávamos a fazer umas compras... – Começou a Els.

- E reparámos que o Zayn estava a passar, então fomos ter com ele e ele convidou-nos para vir ver o concerto de amanhã. – Concluí.

- Mas ainda não nos disseste o porque de teres ido ao Londres. – Disse o Liam dirigindo-se para o Zayn.

- Problemas familiares, eu tinha-vos dito.

- Não me lembro, mas não interessa. A Elenor está aqui! – Disse o Louis abraçando-se a ela.

Sorri para ambos e descemos para o restaurante do hotel. Os rapazes iam dar uma entrevista a seguir para a Yahoo OMG! Eu e a Elenor iriamos com eles, mas depois vamos dar uma volta pela cidade.

Assim que chegámos ao estúdio os rapazes foram diretos para a maquilhagem. De seguida foram para o local da entrevista, um sofá com uma tela branca por trás. Sentaram-se todos e a entrevista começou. O entrevistador ia fazendo aquelas perguntas que todos fazem, até que o Liam decidiu empurrar o Niall para fora do sofá e ele cai num grande aparato. Soltei um grito de desespero, espero que ele esteja bem.

- Oh, vejam quem está a assistir à entrevista! – Disse o homem moreno na casa dos trinta anos. – A London, irmã do Harry. Não te quere juntar a nós? – Perguntou-me.

Acenei negativamente, mas o meu irmão foi-me buscar e fez-me sentar num dos braços do sofá. Eu sou capaz de matá-lo.

- Como é que vives com a fama do teu irmão e do resto da banda, London?

- Hum... Ao início foi um bocado difícil, mas agora já estou habituada. Entro em espaços públicos
e todas me perguntam pelo Harry e pelos outros rapazes, às vezes nem sei o que responder, fico embasbacada a olhar para elas.

O homem riu-se e seguiu com uma pergunta para os rapazes. Perguntou-lhes com quem gostariam de sair se tivessem a oportunidade. Quando chegou a vez do Zayn o meu coração disparou.

- Talvez a Perrie das Little Mix, ela é bonita.

Senti o mundo a parar e a minha respiração a cair para o fundo do meu estomago. Porque é que ele não disse o meu nome. Uma onda de ciúmes apoderou-se de mim. Respirei fundo e olhei para a Elenor. Ela acenava-me loucamente e apontava para o entrevistador. Olhei para ele e olhava-me seriamente.

- Desculpe? – Perguntei.

- Perguntei com quem gostarias de sair.

- Ah! Eu gostaria muito de sair com o Josh Hutcherson.

O Zayn olhou para mim mas desviei o olhar. Paguei-lhe na mesma moeda assim dizendo. Quando a entrevista acabou os rapazes voltaram para o hotel. Eu e a Elenor fomos dar uma volta pela cidade. Comprámos montanhas de roupas e sapatos. A moda em Itália é fantástica, outra coisa que reparei foi que os Italianos eram lindos. Passámos por um grupo de rapazes que nos seguiram com o olhar. Rimo-nos da situação e voltámos para o hotel. Quando cheguei ao quarto arrumei as coisas e deitei-me com o Harry a ver um programa qualquer na televisão. Passados alguns minutos o Harry recebeu uma sms do Niall a dizer que estava a fazer uma sessão de vídeo Twitter. Fui ao quarto dele espreitar visto que não conseguia aceder ao vídeo pela net, estavam demasiadas pessoas a ver.

- London, vem aqui. – Pediu-me.

Sentei-me ao lado dele e acenei para a câmara. As fãs começaram logo todas a comentar a minha aparição. “Vocês namoram?”, perguntou uma fã. Respondemos negativamente mas achamos piada à pergunta. Por volta da uma da manhã o Niall desligou e fui para o quarto do meu irmão. Vesti o pijama e deitei-me ao lado dele.

- Dorme bem. – Disse-me dando-me um beijo na testa.

- Tu também. – Respondi-lhe.

Pouco demorou até ambos adormecermos, a ouvir o som das ondas a rebentarem junto à costa.

Continua...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
AnneMarie
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 896
Disposta a ser BetaReader? : Sim.
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 10/08/2011
Idade : 22
Localização : Uma terra que ninguém conhece...

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Seg 27 Ago - 22:02

Ahh*-* Que saudades.
Adorei, só é pena aquela cena da London e do Zayn!!
Continua sim? Very Happy

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://newbegining.blogs.sapo.pt
mariana'
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 194
O que pretendes ser? : leitor(a)
Data de inscrição : 25/07/2011
Idade : 21
Localização : Somewhere

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Ter 28 Ago - 10:04

Eu já estava a morrer por não escrever há uma semana :c
Ainda bem que gostas-te *-*
Claro, se calhar ainda posto hoje...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
mariana'
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 194
O que pretendes ser? : leitor(a)
Data de inscrição : 25/07/2011
Idade : 21
Localização : Somewhere

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Sex 31 Ago - 16:44

27º Capítulo


Acordei com os raios de sol que entravam pela grande janela com vista para a praia. Ao meu lado, na almofada do Harry, encontrava-se um bilhete em papel forte, à primeira vista parecia-me um pedaço de cartão. Peguei no bilhete onde se podia ler “ Fomos para o ensaio geral tem de ser perfeito hoje à noite, almoçamos por aqui. Encontramo-nos ao final da tarde. Harry”.

Levantei-me a corri as cortinas, este dia, de inicio de primavera, estava perfeito. O sol estava alto e no céu poucas nuvens existiam. No areal estavam uns turistas a tirar fotografias, tal como eu tinha feito ontem à tarde com a Elenor. Lá ao fundo no mar, avistei dois barcos de pescadores a puxarem as respetivas redes, cheias de peixe. Vesti o conjunto que tinha planeado para o dia de hoje, sobravam-me assim dois. Atei o cabelo e peguei na minha mala. Encontrei a Elenor no corredor.

- Bom-dia Els. – Disse.

- Bom dia! – Disse-me animada.

Descemos para tomar o pequeno-almoço no hotel e fomos à procura de um Starbucks. Caminhámos cerca de dois quilómetros e meio até que descobrimos um. Quase três quilómetros para a Elenor comprar um café, penso que ela já não funciona sem o seu tão desejado café matinal. Sentámo-nos numa mesa junto ao balcão e esperei que ela acabasse o café. Não tínhamos planos para hoje, teríamos de ocupar o dia com alguma coisa, mas ainda não sabemos o quê. Pensámos ir ao cinema, mas estar em Itália para ir ao cinema, nem pensar! Já fomos às compras e pouco dinheiro nos resta, portanto as compras, ou algo que envolva gastar muito dinheiro, está fora de questão. Percorremos as ruas movimentadas de Itália enquanto não nos ocorria nada para ocupar o nosso dia. Quando virámos numa esquina demos de caras com centenas de raparigas a gritar à porta de uma enorme arena.

- Olha lá, nós temos bilhetes para o concerto, não temos? – Perguntou-me a Elenor. – Já viste a quantidade de raparigas que estão à espera?

- Eu não sei, mas acho que o Zayn tratou de tudo isso. Ele não disse que ia reservar um camarote para nós as duas?

- Espero que o tenha reservado.

- Sim, eu também.

Continuámos a caminhar lentamente enquanto olhávamos para aquela confusão toda. Elas cantavam, inventavam coreografias, riam, choravam e acima de tudo gritavam bastante.

- London, já sei o que vamos fazer hoje! – Disse a Elenor fazendo-me lembrar uns bonecos animados que via quando era mais nova. – Vamos viver o que elas vivem. – Disse apontando para as fãs.

Corremos para o meio das fãs e começamos a gritar, algumas abordaram-nos fazendo perguntas às quais já estávamos fartas de responder. Comprámos um t-shirt dos rapazes e apercebemo-nos que não estávamos com roupa adequada para o concerto. Estávamos as duas demasiado arranjadas para o que vai acontecer mais tarde. Apanhámos um táxi que nos levou ao hotel.
Assim que chegámos, tomámos banho e vestimo-nos. Eu envergava umas calças de ganga simples com umas sapatilhas all star brancas. Vestia uma camisola de manga comprida e por cima, a camisola que tinha comprado ainda à pouco tempo. Arranjei o cabelo e apliquei uma leve camada de maquilhagem. Vesti o casaco e fui esperar a Els ao quarto do Louis. Ambas levávamos roupa confortável para nos podermos mexer à vontade.
Apanhámos um táxi, de novo, que nos levou ao local do concerto. Antes de irmos para a fila comprámos comida para irmos comento do longo do dia e fomos para a enorme fila que se estava a formar. Ficámos ao pé de uma rapariga loira com uns olhos azuis da cor do mar, lindos de morrer. Por volta das duas horas devorei um pacote de bolachas com a Elenor e fui buscar dois descafeinados. Passadas duas horas já estava a comer novamente, sentia-me como o Niall. Sentei-me no chão e a Elenor segui o meu exemplo, mantivemos uma conversa animada com a rapariga loira, chamava-se Emma e deveria ser um ou dois anos mais nova que eu. Perto da hora de jantar recebi uma chamada do meu irmão.

- Onde estás? Não estavas no hotel e tivemos de vir para a arena!

- Olá para ti também meu querido irmão. – Disse num tom sarcástico. – Estou ao pé das tuas maravilhosas fãs.

- Estás onde? – Disse chocado.

- Mais especificamente, ao lado de uma rapariga chamada Emma que está quase a desmaiar por eu estar a falar contigo ao telemóvel. Acho que está e hiperventilar.

Todos no rimos, incluindo a Emma que se acalmou um bocado. Contei ao Harry as minhas aventuras com a Elenor. Penso que tem vergonha da irmã que tem.

- E estás a planear entrar por onde? – Perguntou-me

- Pelas portas meu tonto, é para isso que elas servem.

- Mas vocês não têm os bilhetes, era suposto entrarem connosco, com a
banda.

- O Zayn reservou um camarote para nós, não deve haver problema, dou o meu nome e entramos.

- Estás doida? Nunca conseguirias entrar sem bilhete. Vou mandar um segurança buscar-vos.

- Harold? – Disse impedindo-o de desligar.

- Sim?

- Quantos lugares tem um camarote?

- Três, mas porquê? – Perguntou-me confuso.

- Só por curiosidade. Até logo.

E desliguei sem esperar pela resposta dele. Informei a Els da minha conversa com o Harry e ficámos sentadas no chão com a Emma, enquanto cantávamos músicas da banda. Esperámos, e esperámos... Até que passado uma hora apareceu um segurança alto e forte. Só lhe faltava ser verde para ser o Hulk.
- Até que enfim que as encontro! – Disse cansado.

- Pedimos desculpa pelo incómodo. – Disse a Elenor. Concordei logo de seguida.

- Vamos? – Perguntou o segurança.

- Sim, claro. – Respondi levantando-me. – Mas Emma... – Disse virando-me para encarar a única loira de nós as três. – Tu vens connosco.

Segurei-lhe na mão e fui puxando-a atrás de mim. A rapariga abraçou-se a mim a chorar violentamente enquanto dizia que aquele estava a ser o melhor dia da vida dela.

- Parece que hoje é o teu dia de sorte!- Disse envolvendo-a nos meus braços.

Continua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
AnneMarie
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 896
Disposta a ser BetaReader? : Sim.
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 10/08/2011
Idade : 22
Localização : Uma terra que ninguém conhece...

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Sex 31 Ago - 17:19

Oh que querida a London*-*
Gostei muito do capitulo.
Continua sim? Very Happy

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://newbegining.blogs.sapo.pt
mariana'
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 194
O que pretendes ser? : leitor(a)
Data de inscrição : 25/07/2011
Idade : 21
Localização : Somewhere

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Sab 1 Set - 15:11

28º Capítulo


Entrámos por uma porta das traseiras que abria o caminho para um conjunto de túneis pouco iluminados e silenciosos. O único barulho que se ouvia era o grito das fãs e os nossos passos. Agarrei-me ao braço da Elenor e da Emma e continuei o meu caminho entre elas. À nossa frente apresentavam-se umas escadas que pareciam não ter fim. Logo as começamos a subir em silêncio. Quando, finalmente, aqueles degraus infernais acabaram percorremos mais um túnel igual aos tantos outros que já percorremos. O segurança abriu uma porta de metal que dava acesso ao corredor dos camarotes e conduziu-nos ao nosso. Entrámos e sentámo-nos nas três grandes cadeiras vermelhas almofadadas, mais pareciam daquelas velhas poltronas que sempre encontramos em casa das nossas avós, até tinham aquele cheiro característico a mofo. As fãs já tinham começado a entrar, primeiro aquelas que compraram o segundo bilhete mais caro, aquele que dá para ficar há frente do palco, depois, ao mesmo tempo, as da plateia em pé e as que tinham acesso aos camarotes, o bilhete mais caro. O segurança ainda não tinha saído da entrada, questionava-me agora o que estaria lá a fazer. O nosso camarote era o primeiro do lado esquerdo do palco, tinha uma vista incrível. A Emma contou que tinha comprado o bilhete da plateia em pé e que nunca conseguiria ver nada porque era baixinha, tal como eu. Hoje é mesmo um dia de sorte para ela.

- Se não precisarem de nada, vou-me retirar. – Disse o segurança ainda há entrada.

- Não, obrigado. – Disse.

Ele afastou-se apressadamente e deixei de o ver. As fãs continuavam a entrar e o barulho dentro da arena aumentava a cada segundo. Continuei sentada no meio das duas raparigas que me acompanhavam e divertia-me a ver as raparigas lá em baixo a “lutarem” pelo melhor lugar.

- Elenor! London! – Gritou a voz inconfundível do Louis ao entrar no camarote.

Todas nos levantámos com o susto e o encarámos.

- LOUIS! – Gritei juntamente com a Elenor.

- L-Louis! – Gaguejou a Emma, soltando depois um grito histérico e agudo.

O Louis olhou para a Emma e notava no seu olhar que percorria todos os cantinhos da sua memória para verificar se a conhecia.

- E tu és... – Começou o Louis confuso.

- Emma. – Respondeu-lhe timidamente.

- EMMA! – Gritou o Louis abraçando-se a ela.

Depois de receber um beijo apaixonado da Els e dois abraços encorajadores de mim e da Emma, saiu quase a correr. O concerto está quase a começar.
Sentámo-nos e vimos que o baterista já estava a dirigir-se ao seu instrumento, assim como os outros músicos.

- London, precisamos de falar!

Voltei-me e vi o Zayn. A Emma levantou-se rapidamente a abraçou-o, ele retribuiu o abraço e perguntou o que ela estava ali a fazer.

- Fui eu que a convidei para nos acompanhar. – Disse num tom muito áspero.

- Precisamos...

- Não tens um concerto para dar? – Mais uma vez mostrei um ar zangado e
falei num tom que agora penso que foi demasiado ríspido.

Ele suspirou, encarou-me com um olhar triste e saiu sem pronunciar mais nenhuma palavra. Vi pelo olhar da Emma que se estava a questionar sobre o que tinha acabado de acontecer. A Elenor poisou uma mão sobre a minha perna e sorriu-me timidamente. Suspirei e encostei-me às costas da cadeira empoeirada. Encolhi as pernas para cima da cadeira e rodeei os joelhos com os meus braços. Fiquei a olhar para uma linha imaginária no horizonte durante algum tempo. Subitamente as fãs começaram a gritar incluindo a que se encontrava ao meu lado, que se levantou e encostou às grades do camarote. Segui-lhe o exemplo e gritei também, estava a começar. Avistei o meu irmão e o resto da banda e acenei-lhes freneticamente. O Niall acenou-me de volta e o Harry sorriu-me.

Ao longo do concerto, cantei, berrei histericamente e dancei com a Els. Durante as músicas “ Moments” e “More Than This” chorei como nunca antes tinha chorado por umas músicas. Os meus braços balançavam ao ritmo da música e reparei que as duas raparigas ao meu lado também choravam, assim como todas as outras raparigas presentes. As que não derramavam lágrimas, não sabiam o verdadeiro sentido das letras daquelas músicas mais que perfeitas.

Chegou a parte em que os rapazes respondiam a algumas perguntas das fãs e apenas faziam de eles próprios. São tolos o suficiente para o Liam fingir que é um cavalo e, o Zayn, um cavaleiro, ri-me bastante nesse momento. Depois cantaram, individualmente, um cover à escolha. Mais uma vez cantei junto com eles e com todas as raparigas que cantavam. O Zayn foi o último, o meu Zayn. Só conseguia pensar naqueles lábios perfeitos a encaixarem-se nos meus durante um longo e apaixonado beijo.

- Esta é para uma rapariga muito especial que está presente aqui, esta noite.
Espero que me perdoes por tudo o que já te fiz, e, que me perdoes por tudo aquilo que te poderei ainda fazer. Eu amo-te.

O resto dos rapazes entreolharam-se dando sinais de que não sabiam de nada. A Elenor soltou um sorriso vitorioso e a Emma olhou-me com um olhar interrogativo, sorri-lhe timidamente e voltei o olhar para o palco. O Zayn olhava-me profundamente e eu, simplesmente, não consegui desviar o olhar. Aqueles olhos profundos absorveram toda a minha atenção e consumiam-me com o passar do tempo.

“I should ink my skin
With your name”

Sabia perfeitamente qual era a música que ele tinha começado a cantar, era a minha preferida do Ed Sheeran, não havia como enganar. Com o decorrer da música as lágrimas caiam-me na camisola branca que trazia vestida, deixando-a marcada. Nunca ninguém me tinha feito uma declaração de amor tão bonita como aquela.

Todas estavam a olhar-me, ou tentavam descobrir para quem ele cantava, mas naquele momento, nada mais me importava, se não ele. No final, limpei as lágrimas com as costas da mão e ele sussurrou um “Amo-te”. O homem que amo disse que me amava, um sorriso tolo apareceu nos meus lábios e não o pude impedir, nem queria.

O resto do concerto decorreu com normalidade, tirando duas raparigas que quase se matavam por uma toalha toda mal cheirosa e soada do meu irmão.
Tudo acabou com a música mais conhecida deles, aquela que me podiam apanhar a cantar durante o dia-a-dia. Não que eu não cante as outras, mas esta era a que todas sabiam cantar na perfeição.

As fãs começaram a sair e quando nos levantámos para sair, lá estava o segurança parecido com o Hulk. Nem dei pela sua chegada. Conduziu-nos ao backstage, enquanto a Emma se agarrava ao meu braço de tão ansiosa estar. Assim que chegámos ao pé dos rapazes foi como se ela tivesse a ter um ataque cardíaco. Levei-a a conhecer o Liam, o Niall e o Harry. Reparei que o Niall arregalou os olhos quando a viu, na verdade eram muito parecidos. Ambos loiros e de olhos azuis. Deixei a Emma ao pé dos rapazes, e procurei pelo Zayn, ainda não o tinha visto desde que saiu do palco. Encontrei-o sentado num banco, num daqueles corredores escuros e silenciosos. Agora não se ouvia absolutamente nada, as fãs saiam em silêncio ou esforçavam-se para tal. Estava com os cotovelos apoiados nas pernas e a sua cabeça descansava nas suas mãos.

- Zayn... – Murmurei.

Ele encarou-me e levantou-se o mais rápido que conseguiu. Tinha os olhos vermelhos e pude ver que estava a chorar. A sua cara estava húmida com suor e o rasto das lágrimas era bem visível. Ele aproximou-se de mim á medida que eu me aproximava também e quando estávamos a centímetros de nos tocarmos ele poisou as suas mãos em ambos os lados da minha face.
Coloquei as minhas mãos por cima das suas e apertei-as com força.

-Perdoa-me. Por favor. – Suplicou-me.

Estiquei-me ficando apoiada apenas nas postas dos meus pés, encostei a minha testa à dele e sussurrei-lhe um “Sempre”. Rodei-lhe o pescoço com um braço e depositei nos seus lábios um leve beijo. Depois abracei-o com força, com medo que ele algum dia me fugisse por entre os dedos. Nada podia tornar o momento mais perfeito.

Continua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
AnneMarie
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 896
Disposta a ser BetaReader? : Sim.
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 10/08/2011
Idade : 22
Localização : Uma terra que ninguém conhece...

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Dom 2 Set - 22:17

My emotions *o*
Adorei este capitulo, mesmo muito!! Eles são tão fofos, desde o inicio que sabia que eles é que deviam ficar juntos. Agora só quero que o Liam sinta qualquer coisinha lá dentro dele.
Mas bem continua*-*
Estou a adorar!!

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://newbegining.blogs.sapo.pt
mariana'
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 194
O que pretendes ser? : leitor(a)
Data de inscrição : 25/07/2011
Idade : 21
Localização : Somewhere

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Seg 3 Set - 14:57

Se gostaste do capítulo anterior, vais amar este *-*
Obrigado por leres a ficção, significa muito, a sério!


29º Capítulo


Os meus pés enterravam-se naquela areia escura que nunca antes tinha visto. A água que se afastava tão depressa como vinha, mal me chegava aos tornozelos. Soprava uma leve briza que fazia os meus cabelos esvoaçarem num ritmo hipnotizante. A lua, cheia, estava bem alta e o único barulho que se ouvia era o rebentar das ondas. Ao meu lado estava o homem dos meus sonhos, aquele por quem sempre desejei, estava igualmente descalço e complementava o horizonte, tal como eu. A um certo momento daquela noite notei que me olhava. Voltei-me fazendo com que a leve briza atirasse os meus cabelos para a minha face, prendi-os atrás das minhas orelhas e temi pela quebra do silêncio. Naquela praia, era-mos apenas nós os dois e por vezes uma ou duas gaivotas que poisavam no pequeno areal.

-Temo pelo dia em que te possa vir a perder. – Confessou-me.

-Nunca me irás perder, nunca.

- Mesmo sem saberes, sempre foste o meu “olá” mais feliz e o meu “adeus” mais difícil. Tenho estado à espera de alguém como tu desde que me lembro. É como se me complementasses, como se fosses a minha outra metade, percebes? – Acenei afirmativamente. Também sentia aquilo tudo. – Sei que quando o teu irmão me vir vai querer conversar comigo, e, posso já imaginar a conversa. Ele vai-me dizer que se algum dia te magoar que ele me dará a maior tareia da minha vida. Mas sabes? Não o temo. Nem a ele, nem ninguém deste mundo ou do imaginário. Impedirei que se metam no nosso caminho e acima de tudo irei-te proteger, sempre. Se algum dia nos separarmos, continuarei a proteger-te, porque serás para sempre a minha pequena London, o meu mundo, o meu tudo. Eu...- Fez uma pausa curta, mas naquele momento, demasiado grande para mim. – Eu amo-te London.

Não tinha palavras para lhe responder, apenas não consegui. Abracei-me a ele e enterrei a minha cabeça á curva entre o seu pescoço e o seu ombro direito. Inalei um pouco do seu perfume e ele rodeou-me com os braços. Sentia-me segura, como nunca antes me tinha sentido. O barulho das ondas embalava os meus pensamentos enquanto ele acariciava os meus longos e escuros cabelos.

Uma onda inesperada e um pouco mais forte que as outras, molhou-nos quase até aos joelhos e saltamos com o choque de temperaturas. Corremos para as nossas sapatilhas, que boiavam na restante água, e, pegámos nelas.
Segurei as minhas bem alto enquanto observava a água a escorrer formando desenhos abstratos na areia. Era tarde, por isso decidimos voltar para o hotel. Assim que chegámos à estrada calçamos as nossas sapatilhas, que, por sinal, estavam encharcadas. Atravessámos a estrada e andámos cerca de seis metros até à entrada do hotel. Entrámos pela porta giratória e ao pisar o chão de mármore as sapatilhas começaram a fazer um som estranho e engraçado. Atrás de nós, pequenas poças de água descaçavam em paz. O homem que se encontrava por de trás do balcão apareceu a correr e a gritar qualquer coisa em italiano enquanto apontava para as nossas sapatilhas e para o rasto da água.

- Desculpe. – Disse o Zayn pegando na minha mão começando a correr para o elevador.

Carreguei no botão com o número cinco e tirei as sapatilhas. Os meus pés gritavam por água quente e uma toalha macia. Assim que as portas se abriram saímos e despedimo-nos com um beijo apaixonado.

- Até amanhã. – Disse-lhe.

- Dorme bem pequena.

Caminhei até á porta do quarto do Harry e quando me preparava para bater vi um bilhete colado na porta. “ Não quero saber onde vais dormir, mas aqui nem tentes entrar. Já viste as horas? Já passam das duas da manhã! Tenho de dormir!”Fiquei a olhar para o bilhete, perplexa. Rodei sobre os meus pés e caminhei até à porta do Zayn. Bati à porta duas vezes e ele logo abriu. Vinha já sem camisola e ficou surpreso por me ver. Estiquei-lhe o bilhete, que logo pegou e entrei sem pedir permissão. Ele fechou a porta devagar para não fazer barulho e acordar os outros hóspedes. Fui à casa de banho e lavei os pés, secando-os com uma toalha branca e macia.

- Preciso de um pijama. – Disse saindo da casa de banho. O Zayn já se estava a deitar.

- Eu não tenho pijamas. – Disse rindo-se. – Só durmo com os boxers.

Abri a mala dele e vasculhei por uns calções e uma camisola. Fui para a casa de banho e vesti a camisola que me chegava ao meio das coxas, mesmo assim decidi vestir os calções. Puxei-os para cima, mas logo caíram. Voltei-os a puxar até às ancas e procurei pelos cordões ou por algo com que apertassem. Nada, não havia absolutamente nada!

- Zayn, não tens uns calções mais pequenos?

- Não. Porquê?

- Estes caem-me!

- Dormes só com a camisola.

- Eu não saio daqui assim, fica-me curta.

- Já te vi de bikini, não sei qual é o mal. – Não lhe respondi. Não sairei dali naquelas figuras. – Eu prometo que não olho! – Acabou por dizer.

Espreitei para fora da casa de banho e, como tinha prometido, estava com a cabeça enterrada na almofada. Corri para a cama e enfeei-me entre a roupa quentinha.

- Boa-noite Zayn.

Ele chegou-se para ao pé de mim e rodeou-me com um braço, deu-me um beijo no ombro e adormecemos na posição de conchinha. Lembrei-me de quando dormia com a minha mãe e adormecíamos assim, nos tempos em que não passava de uma criança inocente.

Continua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
AnneMarie
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 896
Disposta a ser BetaReader? : Sim.
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 10/08/2011
Idade : 22
Localização : Uma terra que ninguém conhece...

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Ter 4 Set - 13:18

Olha mais uma vez adorei o capitulo, como sempre!!
Ela e o Zayn são a coisa mais fofa, ele é *-* No word, really!!
Mas pronto gostei daquela do Harry, sim senhora grande irmão... Vamos lá ver é se ele vai ter uma conversinha com o Zayn Wink
Mais sim? Smile

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://newbegining.blogs.sapo.pt
mariana'
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 194
O que pretendes ser? : leitor(a)
Data de inscrição : 25/07/2011
Idade : 21
Localização : Somewhere

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Ter 4 Set - 15:17

Obrigada querida *-*
Agora que ando com capítulos adiantados posso postar todos os dias.
Espero que gostes Very Happy


30º Capítulo



-Zayn, acorda! Vamos chegar atrasados. – Alguém gritava do lado de fora da porta.

Espreguicei-me e levantei-me. O Zayn continuava a dormir profundamente, será que ele não o ouve mesmo? Este rapaz não tem remédio. Sei que mais tarde se deixará dormir no ombro de alguém. Caminhei lentamente até à porta e rodei a maçaneta.

- London!?

- Harry? – Disse espantada.

- Dormiste com o Zayn? – Perguntou como se fosse uma coisa do outro mundo. – Pensava que tinhas ido dormir com a Elenor no quarto do Louis.

- Quem é que era suposto dormir comigo? – Disse o Louis, aparecendo vindo do seu quarto.

- Não era contigo idiota! Era com a Elenor! – Respondeu o meu irmão quase berrando. – A London dormiu com o Zayn.

- Qual é o mal? Já não dormiu com o Liam?

- Vocês importam-se de se calar? Falando assim parece que andei a fazer algo que não devia com eles os dois!

- Desculpa. – Disse o Louis envergonhado.

Voltei para dentro do quarto, peguei nas minhas roupas e acordei o Zayn com um beijo e uma carícia no cabelo. Passei pelo Harry, que continuava à porta do quarto do Zayn a olhar-me como se tivesse cometido um crime. Segui para o quarto onde tinha dormido a primeira noite e fui tomar um duche. Depois vesti-me (http://data.whicdn.com/images/36059444/tumblr_m9j3dilEJ71rw1dhto1_500_large.jpg) e sequei o cabelo. Não encontrei ninguém no corredor por isso, desci para a sala dos pequenos-almoços. Pedi à senhora ovos mexidos, fiz duas torradas e enchi um copo com sumo de laranja.
Procurei pela mesa dos rapazes e sentei-me entre o Niall e o Zayn.

- Bom dia Niall. – Disse dando-lhe um beijo na bochecha.

Respondeu-me com a boca cheia e abraçou-me. Desejei um bom dia à Els e ao Liam e comi em silêncio.

- Estamos atrasados! – Gritou o Liam.

Bebi o último gole de sumo e segui-os até à carrinha, passando por centenas de fãs a gritar. Sentei-me no banco que ficava de costas para o condutor ao lado da Elenor e à frente do Zayn. De repente o meu telemóvel deu sinal de mensagem.“ O que é que se passou hoje de manhã? O Harry e eu tivemos “ a conversa”.” Era do Zayn. " Ele descobriu que dormi no teu quarto, mas deixa isso passa-lhe”. Olhámos um para o outro e sorrimos.

Depois de mais um entrevista almoçamos num restaurante de massas. Estava tudo muito bom e desejei que houvesse um restaurante como aquele em Londres. Voltámos para o hotel e arrumei a minha mala enquanto os rapazes estavam no ginásio do hotel. Coloquei a mala perto da porta e fui ter com a Elenor ao ginásio. Era estranho estar ali, sentada, a olhar para todos enquanto treinavam arduamente. Eram três da tarde quando todos descemos para os respetivos quartos para os rapazes tomarem banho. Tinha voo marcado para as quatro da tarde. Já passava das três e meia quanto todos se despacharam e fomos em direção ao aeroporto. Quando lá chegámos, eu e a Elenor demos o check-in e sentámo-nos á espera que nos chamassem para embarcar.

- Vou morrer de saudades. – Disse para todos.

- Vemo-nos daqui a duas semanas, não te esqueças. – Respondeu o Niall.

- Mesmo assim é muito tempo sem vocês.

Abracei-me ao braço do Zayn e escondi a cara para ninguém ver que estava a chorar. “ Peço aos passageiros do voo 582 com destino a Londres, que se dirijam ao portão de embarque.” O meu coração parou, teria de me despedir de todos mais uma vez. Levantei-me apressadamente a abracei-me ao Zayn. Beijei-o e disse que o amava. Depois abracei-me ao Niall e ao Liam. Antes de me despedir do Harry fiquei a olhá-lo. Ainda não lhe tinha dirigido a palavra hoje.

- Não podes ficar zangada comigo para sempre. – Disse-me.

Abracei-me a ele e apertei-o com força. Despedi-me do Louis e abracei-me novamente ao Zayn. “Daqui a duas semanas” sussurrou-me. Segui com a Elenor até ao portão de embarque, demos o nosso bilhete, que logo o devolveram e caminhámos lentamente para o avião. Fiquei do lado da janela e quando olhei para onde os rapazes estavam, já não os encontrei. Encostei-me ao banco e esperei que déssemos a partida para regressar a casa.

***

- Elenor, já tenho comprador para a casa! – Disse entusiasmada assim que ela entrou.

Tínhamos regressado a Londres, fazia hoje três dias. Assim que cheguei liguei para uma imobiliária que me disse que iriam tratar do anúncio. Ligaram-me hoje de manhã a dizer que uma família de quatro estava interessada em comprar a casa, agora só falta arranjar uma outra casa. Já tenho três visitas agendadas para amanhã, já falei com os respetivos senhorios e sei exatamente onde se localizam. Só tenho de escolher a que melhor se enquadra para a minha pessoa.

***
Acordei extremamente entusiasmada. Hoje iria ver as três casas e o meu estágio começa depois de almoço. Tomei um banho rápido e arranjei-me.
Liguei à Elenor, que concordou em ver as casas comigo e tomámos o pequeno-almoço no Starbucks.

Visitámos a primeira casa que era a que ficava mais distante do centro da cidade. Mal entrei disse que não. As divisões eram do tamanho de uma caixa de fósforos e a vista era desagradável. Seguimos então para a segunda casa, no anúncio dizia que tinha um problema no soalho, mas, nunca pensei que fosse um buraco para o apartamento do vizinho de baixo! Entrámos no carro do meu irmão, aquele com que ando, e conduzi para a terceira e última casa.
Era num prédio recentemente construído, o que poderia haver de mal?
Entrámos no elevador para o último andar e o senhorio abriu a porta. Mal entrei sabia que aquela casa era perfeita. Tinha uma sala e uma cozinha do tamanho desejável, dois quartos, um deles com casa de banho, uma espécie de escritório e uma casa de banho enorme para as visitas.

- O que achas? – Perguntei à Els.

- É perfeita.

- Fico com ela. – Disse para o senhorio.

- O pagamento tem de ser feio até Domingo, depois pode começar a mudar-se quando desejar. – Respondeu-me.

Hoje era segunda, penso que consigo vendar a outra casa numa semana à tal família, e, mudar-me na semana que vem. Almoçamos no Nando’s. Tirei uma foto aos dois pratos dispostos sobre a mesa e enviei-a ao Niall. “Odeio-te!”, Respondeu-me. “Eu também te adoro melhor amigo! (;”, enviei-lhe como resposta. Depois de almoçarmos e pagarmos a conta. Deixei a Elenor em casa e segui para o jornal onde iria começar o estágio. Estacionei perto da entrada, porque apanhei um carro que estava a sair, e, entrei.
Estava nervosa, iria ser a minha primeira experiência naquele mundo. Senti-me perdida na grande entrada do jornal, havia um elevador, escadas e umas três portas, sendo duas delas as casas de banho.

- Boa- tarde? – A senhora atrás da receção chamou-me à atenção.
Dirigi-me ao balcão.

- Boa-tarde. Eu começo o meu estágio hoje.

- Ah, é a nova estagiária. Terceiro andar, depois vá ao gabinete da diretora.

- Obrigado.

Segui para o elevador, todo espelhado, onde aproveitei para ajeitar o cabelo. Saí no terceiro andar, o penúltimo penso eu, e dirigi-me ao gabinete da diretora. Apresentei-me mostrei-lhe os meus trabalhos que realizei durante o curso. Ele esteve a ler cada um, sublinhando algumas coisas que depois veria em casa. Fechou o meu portefólio e encarou-me.

- Ainda és novinha, mas, pelo que li tens um talento. Ainda tens de trabalhar um bocado para atingir um nível que pretendo de ti, mas estamos num bom caminho. Por hoje, vais apenas ajudar os redatores e os outros membros do jornal. Se precisarem de ajuda no arquivo, não te importas de dar uma mãozinha, pois não?

- Não, claro que não.

- Então podemos começar.

A diretora apresentou-me a todos que trabalhavam para o jornal e levou-me a conhecer o arquivo que era na cave. Não havia qualquer tipo de janelas, era iluminado por pequenos candeeiros de parede e de teto. Atrás do balcão estava um rapaz, ainda novo.

- Jake, esta é a London a nova estagiária. Se tudo correr bem é um novo membro na nossa equipa.

- Muito prazer. – Disse esticando-me a mão por cima do balcão. Apertei-lha com firmeza e olhei em volta.

- Precisa de ajuda, aqui em baixo?- Perguntei.

- Ia agora procurar um artigo para um jornalista sobre a morte da princesa Diana, se me quiseres ajudar.

A diretora deixou-nos e poisei a minha mala ao pé dos pertences do Jake, levando apenas o telemóvel no bolso traseiro das calças. O Jake explicou-me como estava organizado o arquivo e dividimo-nos a procurar pelo jornal com o artigo. No ar pairava um cheiro característico de papel envelhecido e uma camada de pó repousava sobre as pilhas dos jornais e dos portefólios mais antigos. Procurei nas pastas o tema da princesa Diana e quando a encontrei retirei-a. Havia cerca de trinta jornais dentro da pasta, todos amarelos e empoeirados. Espirrei com o pó e informei o Jake que já tinha encontrado.

- Se quiseres levar isso ao jornalista no terceiro piso, fazias-me um grande favor. Estou com trabalho até às orelhas, agora que tenho de fazer um arquivo digital para ser mais fácil de encontrar os jornais.

- Eu levo, não te preocupes.

Peguei na minha mala e subi até ao terceiro piso. Procurei pelo jornalista e quando o encontrei dei-lhe a pasta.

- Podes-me ir buscar um café?

- Sim, claro.

Fui à máquina do café e fiz um, como não sabia se queria açúcar ou natas levei tudo numa bandeja. Meteu um pouco dos dois e voltei a arrumar a bandeja e o açúcar no armário da sala de convívio. Uma jornalista pediu-me que voltasse ao arquivo para ir buscar todos os jornais e portefólios de uma determinada semana do ano de 1984. Voltei ao arquivo e pedi ajuda ao Jake para encontrar a tal semana daquele ano. Ele deu-me uma caixa de papelão cheia de papéis e pastas.

- Queres ajuda com isso?- Perguntou vendo que mal conseguia rodear a caixa com os braços.

- Não, eu consigo.

Subi pelas escadas, visto que não havia elevador até ao arquivo. Quando cheguei à entrada o meu telemóvel começou a tocar. Apoiei a caixa numa das minhas pernas e peguei no telemóvel, era o Zayn.

- Zayn, estou a trabalhar. – Disse.

- Só precisava de ouvir a tua voz.

- E tu nem sabes o bem que me faz ouvir a tua. Ligas-me mais tarde?

- Sim. Amo-te. – Disse-me.

- Também te amo.

Desliguei o telemóvel e enquanto clicava no botão do elevador com o cotovelo e apoiava a caixa na perna arrumei o telemóvel no bolso das calças. Assim que avanço para entrar no elevador a caixa cai-me num pé. Agarrei-me ao pé que me doía e comecei a saltitar em torno da caixa. Assim que a dor aliviou mandei um pontapé à caixa e arrastei-a para dentro do elevador.
Entreguei-a à jornalista e fiquei na sala caso alguém precisasse da minha ajuda.
Continua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
AnneMarie
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 896
Disposta a ser BetaReader? : Sim.
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 10/08/2011
Idade : 22
Localização : Uma terra que ninguém conhece...

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Ter 4 Set - 16:12

Oh*-*
Mim gostar de tu postares todos os dias.
Continuo a dizer que o Zayn e a London são perfeitos e o Harry é de rir!!
Hum estou curiosa com essa Jake...
Continua ,)

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://newbegining.blogs.sapo.pt
mariana'
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 194
O que pretendes ser? : leitor(a)
Data de inscrição : 25/07/2011
Idade : 21
Localização : Somewhere

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Ter 4 Set - 16:18

Gosto tanto de escrever os momentos do Zayn e a London *-*
O Jake voltará a aparecer, mas por agora, não...
Se não postar o outro ainda hoje (lá para a noite), posto amanhã :b
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
AnneMarie
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 896
Disposta a ser BetaReader? : Sim.
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 10/08/2011
Idade : 22
Localização : Uma terra que ninguém conhece...

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Ter 4 Set - 16:27

Hum okay fico à espera Smile
E acredito que gostes!!

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://newbegining.blogs.sapo.pt
mariana'
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 194
O que pretendes ser? : leitor(a)
Data de inscrição : 25/07/2011
Idade : 21
Localização : Somewhere

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Qua 5 Set - 20:52

31º Capítulo


A família que irá comprar a casa, amanhã, virá ver tudo pessoalmente. É quarta-feira e não tenho de ir estagiar no jornal. Acordei perto das sete e meia e decidi que tinha de começar a encaixotar os meus pertences. Vesti uma roupa confortável e fui a uma loja de ferramentas no centro comprar caixas de papelão, já as tínhamos comprado lá quando eu e o Harry nos mudámos para a casa que, daqui a uns dias, deixará de ser minha. Quando voltei a casa empilhei as caixas, ainda não montadas, na sala. Peguei em três e montei-as, prendendo o fundo com fita-cola. Comecei a arrumar tudo o que se encontrava nos armários da sala e da entrada. O último objeto que arrumei daquelas duas divisões foi o troféu da banda, do concurso de talentos. Embrulhei-o em papel, coloquei-o numa das caixas e selei-a no topo com uma tira de fita. Preparei um almoço rápido e continuei a arrumar a decoração que tinha espalhada pelo resto da casa.

Passavam das três da tarde quando a Elenor chegou para me ajudar a encaixotar as coisas dos quartos dos rapazes. Enquanto ela se encarregou do quarto do Louis eu fiquei com o do meu irmão. Quando acabou de selar a terceira caixa do quarto do Louie, a Els, ajudou-me a acabar de empacotar as coisas do Harry.

- Vou lá a baixo buscar mais caixas para encaixotarmos as roupas. – Disse-lhe.

Voltei a subir para o quarto do meu irmão, com duas caixas ainda por montar. Atirei uma para a entrada do quarto do Louis e ajudei a Elenor a dobrar a roupa do meu irmão. A verdade é que ainda tinha deixado muita roupa em casa, assim como o Louis, visto que não podem andar com muitas malas durante a tour. Quando acabámos no quarto do Harry metemos as caixas no corredor e encostei a porta. Seguimos para o quarto do Lou, onde empacotámos a roupa toda, e, como fizemos no quarto do Harold metemos as caixas no corredor e encostámos a porta. Quando acabámos já era hora de jantar. Fiz uma massa de bacon e comemos as duas no sofá enquanto víamos uma comédia. Depois de arrumarmos a cozinha, a Elenor voltou para casa e eu fui para o meu computador na esperança de encontrar algum dos rapazes.


No dia seguinte, tomei banho e vesti uma roupa confortável mas apresentável. Tomei o pequeno-almoço e arrumei de imediato o balcão. Perto das dez da manhã a família que me iria comprar a casa chegou. Abri-lhes a porta com um sorriso enorme e pedi desculpa pela confusão de caixas que estava na sala. Depois mostrei-lhes a cozinha, a pequena divisão que usava como lavandaria e o jardim traseiro. Mostrei-lhes a garagem e subimos para o segundo andar. Mostrei-lhes os quartos e ficámos a conversar sobre transferência de dinheiro que iria ocorrer até sexta-feira. Almocei algo rápido e fui para o estágio.

- Hoje vamos-te por á prova! – Disse a diretora encaminhando-me para uma secretária apenas com um computador. – Quero que escrevas algo que esteja
a acontecer na tua vida. Mil palavras, para hoje!

Iniciei o velho computador e comecei a escrever sobre os últimos acontecimentos da minha vida. A fama explosiva da banda e a distância que se formou entre nós. Escrevi também sobre a mudança repentina de casa.
Quando acabei faltava meia hora para me ir embora. Mandei imprimir e levei as folhas ao gabinete da diretora. Sentei-me á frente da secretária enquanto ela lia o que tinha escrito. No final, poisou as folhas alinhadas sobre a mesa e sorriu-me.

- Amanhã verás o teu primeiro artigo publicado no jornal. Parabéns. – Disse-me.

Saí do gabinete com um sorriso radiante nos lábios. Peguei na minha mala e combinei encontrar-me com a Elenor no Starbucks do centro. Chegámos praticamente ao mesmo tempo e pedimos.

- Amanhã tens de comprar o jornal. – Disse.

- Porquê?

- Vai ser publicado algo meu. – Disse dando um gole no meu café.

Ela saltou na cadeira e abraçou-me. Despedimo-nos á porta e voltei para casa, mas antes passei na loja de ferramentas para comprar mais caixas de papelão. Comecei a encaixotar as coisas do meu quarto e arrumei a minha roupa em duas malas e numa caixa. Deixei de fora apenas a que iria vestir amanhã e no dia depois. Juntei as caixas dos quartos ao princípio das escadas e fui encaixotar os utensílios da cozinha. Eram duas da manhã quando acabei e me deitei.

***

- Elenor ajuda-me aqui. – Disse chamando-a.

Tínhamos de transportar, as caixas todas e a mobília que iria levar para a outra casa, para a garagem. Pedi emprestado um carrinho de mão à vizinha da frente e já tínhamos colocado na garagem as caixas do primeiro andar.
Quando acabámos de transportar as caixas do segundo andar decidi que iria levar o carro do Louis para casa da mãe dele. Eu levei o carro do Harry e ela, o do Lou para depois podermos voltar. Acabámos por lanchar em casa do Louis com a mãe dele e todas as irmãs. Já tinha o dinheiro na minha conta bancária e os novos proprietários iriam começar a mudar-se amanhã.
Entreguei um cheque ao senhorio do meu novo apartamento e poderia começar a mudar-me amanhã, também.
As mobílias que levaria comigo estavam prontas a ser transportadas e as outras prontas para que a carrinha de uma loja de artigos em segunda mão as viesse buscar. Deitei-me cedo para que amanhã tivesse tudo pronto antes da família se começar a mudar.
Continua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
AnneMarie
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 896
Disposta a ser BetaReader? : Sim.
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 10/08/2011
Idade : 22
Localização : Uma terra que ninguém conhece...

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Qua 5 Set - 21:36

Um capitulo para acalmar as minhas emoções, gostei, gostei como sempre.
Tens umas escrita suave e delicada.
Gosto muito disso e muito da tua história, a sério que sim.
Por isso é que quero mais brevemente.

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://newbegining.blogs.sapo.pt
mariana'
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 194
O que pretendes ser? : leitor(a)
Data de inscrição : 25/07/2011
Idade : 21
Localização : Somewhere

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Qua 5 Set - 22:20

Daqui a uns capítulos o Zayn aparece :3
Obrigada querida, nem sabes como é bom "ouvir" isso!
Em breve posto :b
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
AnneMarie
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 896
Disposta a ser BetaReader? : Sim.
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 10/08/2011
Idade : 22
Localização : Uma terra que ninguém conhece...

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Qui 6 Set - 0:07

Ok, ok, fico à espera.
Eu sei que é bom sim Wink è o mesmo quando me elogias.
Boa!!

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://newbegining.blogs.sapo.pt
mariana'
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 194
O que pretendes ser? : leitor(a)
Data de inscrição : 25/07/2011
Idade : 21
Localização : Somewhere

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Sex 7 Set - 21:56

32º Capítulo


Eram seis e dez da manhã quando o despertador do meu telemóvel tocou. Levantei-me, tirei os lençóis da cama enfiando-os logo num saco que coloquei na garagem ao pé das caixas. De seguida tomei um banho rápido e vesti-me. Limpei a casa de banho e guardei o meu pijama no saco onde pusera os lençóis. Estava tudo pronto para a mudança, era só esperar pela carrinha que levaria os móveis para a loja de segunda mão e esperar pela carrinha das mudanças. Espreitei pela janela e o sol já brilhava lá no alto.
Eram quase sete da manhã quando a carrinha da loja chegou. Abri a porta a dois homens na casa dos trinta anos e expliquei que todos os móveis dentro da casa eram para levarem. Os móveis que iria levar comigo, já estavam na garagem. A minha mãe ajudou-me a transportar os últimos. Tirei o carro do Harry da entrada da garagem para que fosse mais fácil carregarem as mobílias. Começaram com as da sala e da entrada, seguiram para as mobílias do quarto e passadas duas horas estavam prontos para irem embora. Às nove e meia chegou a carrinha que aluguei para a mudança. Com a ajuda do motorista da carrinha, carregámos as caixas e a pouca mobília que levava, em menos de duas horas. Ofereci um copo de água ao senhor que o aceitou sem pensar duas vezes, depois sentou-se na carrinha á espera que o levasse para a minha nova morada. Só tinha de esperar a família chegasse. Nesse curto espaço de tempo dei uma última volta á casa. Comecei pelo quarto do Louis e lembrei-me das minhas noites de insónias, quando me levantava às três da manhã e ficávamos a jogar videojogos até amanhecer. Fechei a porta devagar para não fazer barulho, talvez com medo de afugentar as memórias que ajudaram a construir um lar. Espreitei para dentro do quarto do meu irmão e pensei em todas as noites que ali dormir porque algo me incomodava. Segui para o meu quarto e sorri com todos os bons momentos que ali passei. Desci as escadas olhei para a minha sala, agora vazia e segui para a cozinha. Ri-me quando olhei para os armários, porque me lembrei daquele dia em que começou o último período letivo, de quando queria comer cereais pela manhã e não havia porque o Niall os tinha comido. Foi nesse dia que conheci o Zayn e o Liam, as duas melhores coisas que me aconteceram. Espreitei para o jardim e vi a pomba que todos os dias poisava no jardim á procura de migalhas.

- Adeus Kevin. – Disse na esperança que a pomba me percebesse.

Obviamente foi o Louis que deu o nome á pomba, quem mais se lembraria de chamar Kevin a uma pomba?
Ouvi a porta da frente a abrir-se e uma voz grossa a chamar-me. Os novos moradores tinham chegado. Apressei-me a enxotar o Kevin e fui até á entrada, onde os quatro me esperavam.

- Tratem bem da casa. – Disse sorridente.

Estiquei as chaves que pertenciam á porta traseira e principal. Peguei na minha mala que estava no chão ao lado das escadas e saí, fechando a porta por uma última vez. Uma lágrima caiu-me dos olhos mas impedi-a de abandonar a minha face limpando-a rapidamente com as costas da minha mão. Acenei ao motorista da carrinha das mudanças e dirigi-me ao carro do meu irmão. Meti a mudança e comecei a percorrer aquela rua que me acolheu há uns anos atrás. Sentia-me orgulhosa porque iria começar uma nova etapa da minha vida.

Estacionei perto da entrada do novo prédio e a carrinha encontrava-se mesmo atrás do meu carro. Disse ao motorista para ir almoçar primeiro, assim como eu fiz. Depois de almoçar estavam dois homens fortes ao pé da carrinha, mais o motorista. Cumprimentei-os, peguei numa caixa de papelão e dirigi-me ao elevador. Saí no último andar e inseri a chave na fechadura.
Abri a porta da minha nova casa e poisei a caixa perto de uma janela, o resto dos meus pertences devem estar a subir neste momento. As portas do elevador abriram-se e encontrei-o cheio de caixas até ao teto. Um homem surgiu pelas escadas e ajudou-me a tirar as caixas para dentro de casa.
Quando as caixas acabaram o elevador começou então a transportar móveis. Passadas duas horas e qualquer coisa, tinha todos os meus pertences dentro do apartamento. Paguei aos três homens e fui, a pé, até á loja em segunda mão. A dona deu-me o dinheiro correspondente aos móveis e surpreendi-me pela positiva.

- Sabe, amanhã já terei tudo vendido. – Disse-me. – Umas raparigas vieram cá logo depois de descarregarem os seus móveis e quase lutaram por duas
camas.

Qual fã não gostaria de dormir na cama do Harry e do Louis? Ri-me da situação e voltei para a minha nova casa. A Elenor apareceu um pouco depois para me ajudar a arrumar algumas das coisas. No final da pequena arrumação, mais de metade se encontrava por arrumar e várias divisões ainda não tinham mobília, como os quartos.

- Precisamos de ir às compras! – Disse pegando na minha mala.

Os rapazes deixaram-me decorar o apartamento como quisesse, tirando o quarto que ambos iriam ter de partilhar. Disseram-me que queriam um quarto simples, tal como tiveram antes. Não se importavam de partilhar o quarto pois o tempo que iriam estar em casa será pouco. Dirigimos até a um armazém de mobílias na periferia da cidade e andamos a tarde toda a decidir o que iria comprar. No final, ainda me sobrou dinheiro. O dinheiro que me deram pela casa e pelas mobílias deu para compra o apartamento e o resto dos móveis. Amanhã de manhã serão entregues os móveis e poderei começar a arrumar tudo a meu gosto.
Continua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
AnneMarie
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 896
Disposta a ser BetaReader? : Sim.
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 10/08/2011
Idade : 22
Localização : Uma terra que ninguém conhece...

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Sex 7 Set - 22:40

Gostei do capitulo, só espero que esta fae da vida dela seja ainda melhor com muito Zayn e perfeição à mistura sim?*-* Que é para eu ler isto assim*-*
Gostei muito do capitulo como sempre, a Eleanor é uma querida bem sempre ajuda-la.
Mas pronto mais em breve sim?

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://newbegining.blogs.sapo.pt
mariana'
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 194
O que pretendes ser? : leitor(a)
Data de inscrição : 25/07/2011
Idade : 21
Localização : Somewhere

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Sab 8 Set - 19:52

Este capítulo tem um pouquinho de Zayn, mas em breve ele aparece com a sua perfeição a reboque (;
Ainda bem que gostas-te :b


33º Capítulo


Três dias mais tarde, dividindo o tempo pelo estágio e pela arrumação da nova casa, finalmente tinha tudo preparado. Estava tudo onde eu achava que devia estar e no meu ponto de vista, nada podia estar mais perfeito.
A sala, a cozinha e o escritório era como se fossem apenas uma divisão.
Adorei esse aspeto, porque assim, pude combinar tudo entre três divisões que normalmente ficariam separadas. Os tons de terra predominam e assim que entramos sentimo-nos em casa. Mas na verdade, o que mais gostei foi o pequeno escritório por cima da cozinha.

http://data.whicdn.com/images/28100629/tumblr_m3m99cmkIT1rtff84o1_500_large.jpg

O meu quarto tem cores vivas, para variar do resto da casa. As cores da parede, que pintei com a ajuda da minha mãe e da Elenor, fazem-me lembrar qualquer coisa que me deixa feliz. Quando entramos temos um vislumbre da cama e da cómoda. Á frente da cama, escondido por uma parede, está o roupeiro e mais um pequeno móvel de arrumação. Mesmo ao lado da porta, está a porta da casa de banho.

http://weheartit.com/entry/36418837/via/JimenaGarciaGonzalez

O quarto dos rapazes foi o mais difícil de decorar, mas, tenho a certeza que gostaram do resultado. Entramos e é como se ao meio existisse um espelho que duplicasse o quarto. Ao fundo há um grande roupeiro embutido na parede que ambos terão de partilhar, mas há espaço suficiente para as roupas dos dois. As prateleiras por cima das camas estão cheias de livros, filmes, CD’s e videojogos, assim como nas gavetas de cama. Para embelezar coloquei apenas umas plantas pequenas.

http://weheartit.com/entry/36441265/via/renataroussell

***

Hoje é Sábado e será o meu último dia de estágio, mas será da parte da manhã, por isso acordei cedo. Vesti-me, peguei na minha mala e fui buscar um grande copo de café ao Starbucks do prédio ao lado. Acho que ando a ganhar o vício da Elenor. Entrei para o carro do meu irmão e conduzi lentamente até ao jornal. Estacionei na rua seguinte, por falta de estacionamento. Quando cheguei já todo o jornal trabalhava arduamente.

- London, podes ir fazer-me um café? Com natas, já sabes. – Disse o Kyle animado.

- Estou a ir!

A minha relação com todos os redatores era bastante boa. Tratávamo-nos pelo primeiro nome e não tínhamos vergonha de pedir o que é que fosse uns aos outros. Os mais velhos achavam graça á rapidez com que me movia e achavam que seria uma bênção para aquele jornal.

Poisei o café na mesa do Kyle, um rapaz na casa dos vinte e quatro com cabelo loiro e olhos azuis. A sua beleza impressionava-me, assim como a sua simpatia e a sua capacidade de escrever.

- London, podes chegar ao meu gabinete? – Pediu a diretora.

- Boa sorte minorca! – Desejou-me Kyle. Chamava-me assim porque mal lhe chegava aos ombros.

Dirigi-me apressadamente e sentei-me na cadeira à frente da secretária.

- Estive a avaliar mais pormenorizadamente os teus artigos ao longo desta semana. – Disse-me.

Tinha continuado a escrever para o jornal ao longo da semana, sobre notícias que achava importantes sobre a banda dos rapazes. Entrevistas importantes, nomeações, e coisas do género.

- Quero que comesses a trabalhar para o jornal a tempo inteiro. Escreverás essencialmente sobre os One Direction. A minha filha e as amigas andam a comprar o jornal todas as manhãs para lerem os teus artigos, assim como
outras adolescentes.

- Será um prazer trabalhar para este jornal. Dedicar-me-ei a cem por cento.

- É o que espero de ti. Serás como uma lufada de ar fresco.- Respondeu-me apertando-me a mão. – Por hoje podes ir embora, o teu trabalho como estagiária acabou.

Saí com um sorriso enorme e peguei na minha mala. Desci para a entrada onde encontrei o Jake do arquivo.

- Jake! Adivinha quem trabalha para o jornal agora?

- Tu? – Perguntou-me.

- Claro! Faz a dança da vitória comigo!

A dança da vitória foi inventada com o Niall quando ganhámos qualquer coisa. Consistia em abanar as ancas e os braços em formas circulares. Não é o mesmo fazê-la sem o Niall, mas o Jake terá de servir. Ele imitou-me e ambos caímos num ataque de riso.

- Já te disseram que és estranha?

- Nem imaginas as vezes que já ouvi isso! Até Segunda.

- Adeus.- Despediu-se enquanto entrava para o elevador.

Entrei para o carro e liguei ao Zayn.

- Meu anjo, tenho boas notícias. – Disse feliz. – Ajuda-me a meter os rapazes em conferência.

- Ok.

Coloquei o Harry, o Louis em conferência no telemóvel. Pedi para esperarem porque tinha de meter a Elenor também. Quanto estava toda a gente “presente” cumprimentámo-nos todos ao mesmo tempo. No final já não sabia quem tinha cumprimentado por isso desisti e pedi que todos se calassem.

- Segunda-feira começo a trabalhar permanentemente no jornal onde fiz o estágio. – Disse-lhes.

A Elenor começou a gritar e gritei com ela. Os rapazes começaram todos afalar ao mesmo tempo até ao ponto que ninguém percebia o que se estava a dizer. Quando a Elenor parou de gritar juntou-se aos rapazes a congratularem-me. Sinceramente, esta conversa está uma confusão. Olhei para o lado e percebi que uma idosa me olhava muito atentamente, depois reparei que tinha o vidro do carro aberto, a senhora esteve a observar este aparato todo. Estará certamente a pensar que sou doida.

- Temos de comemorar! – Disse a Elenor.

- Ei, vais comemorar sem mim? – Perguntou-me o Zayn.

- Comemoro contigo assim que voltares! – Respondi.

- Estou aqui a ouvir tudo. – Ouvi o Harry.

- Deixa-os em paz idiota! – Disse o Niall.

- Eu e a Elenor vamos sair da conferência. – Disse o Louis.

- Adeus Louie. Elenor, ligo-te depois de almoço.

- Ok.

Eles os dois saíram da conferência e fiquei ali no carro, á conversa com os quatros. A um determinado ponto da conversa todos saíram, menos o Zayn, porque foram almoçar com o Niall.

- Não vais comer também? – Perguntei ao Zayn.

- Já vou, mas precisava de falar só contigo.

A conversa desenrolou-se á volta das saudades que sentimos um pelo outro. No final despedi-me dele com um tão simples, mas sentimental, “Amo-te”.

Continua
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
AnneMarie
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 896
Disposta a ser BetaReader? : Sim.
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 10/08/2011
Idade : 22
Localização : Uma terra que ninguém conhece...

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Seg 10 Set - 13:04

Bem gostei muito do capitulo, como sempre não é? *-*
Mas bem este já teve um pouco de Zayn o que me agradou imenso. Ahah, e a senhora a olhara ara a London é tão cómico, eles são tão parvos Razz
Mas bem quero mais em breve porque eu estou a gostar mesmo muito, muito!!
Sm?

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://newbegining.blogs.sapo.pt
mariana'
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 194
O que pretendes ser? : leitor(a)
Data de inscrição : 25/07/2011
Idade : 21
Localização : Somewhere

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Seg 10 Set - 15:06

Ainda bem que gostas-te :3

Hoje devo postar, se não for hoje, amanhã de manhã :b
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
AnneMarie
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 896
Disposta a ser BetaReader? : Sim.
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 10/08/2011
Idade : 22
Localização : Uma terra que ninguém conhece...

MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   Seg 10 Set - 15:11

Ok, fico à espera.

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://newbegining.blogs.sapo.pt
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: If we could only turn back time   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
If we could only turn back time
Voltar ao Topo 
Página 5 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Back In Black - v1
» Can't hold it back anymore 1.0
» GM/ABC - 2001
» Animes que gostaria que criassem
» [Clã]Battlefield 3 PS3

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fanfiction Portugal :: One Direction-
Ir para: