Fanfiction Portugal
Todos os dias vemos o fórum crescer, mais uma pessoa a revelar os seus desejos mais íntimos nas suas frases.
Já sabes, não vais querer sair!
Para ajudares o fórum a continuar a crescer, mete gosto: https://facebook.com/fanfictionpt


Fórum fanfictionpt não é apenas um fórum, é O fórum de fanfics. É especialmente para as pessoas que gostam de escrever ou simplesmente ler. Mas aviso-te, quando te registares... não há volta a dar, não vais querer sair!
 
InícioPortalCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Conectar-se
Nome de usuário:
Senha:
Conexão automática: 
:: Esqueci minha senha
Últimos assuntos
» Visual de Março
Qui 28 Ago - 10:55 por Patrícia B. ❃

» bonjour, ça va?
Qui 28 Ago - 10:52 por Patrícia B. ❃

» Escritor do mês de Abril
Seg 14 Abr - 0:15 por Andarilho

» Oi povo!
Qui 10 Abr - 20:41 por Mariana

» Sugestão para botões
Qui 10 Abr - 20:36 por Mariana

» Fernando Anitelli - Sintaxe à Vontade
Qua 9 Abr - 13:13 por Andarilho

» Momento Musical
Seg 7 Abr - 14:28 por Mariana

» Olá gente!
Seg 7 Abr - 9:39 por Mariana

» Parabéns Lilyh <3
Dom 6 Abr - 23:04 por Principiesa

Histórias em andamento:
Justin Bieber:
One Direction:
Originais:
Crossfics:
A Força d'um Amor (+18) 

Se a tua história não estiver aqui manda uma mp à administração.
Novo nos fóruns?

És novo/a por aqui?
Clica neste link.

Afiliados
 

Para fazeres parceria com o nosso fórum, manda mp à administração.

Compartilhe | 
 

 Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)

Ir em baixo 
AutorMensagem
BabiCastro
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 30
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 24

MensagemAssunto: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qua 13 Jun - 1:04



Sinopse:Por enquanto Bárbara tivera uma vida fácil: vivia na sua casa de sonhos, trabalhava na área que queria e o seu salário era óptimo. Além disso vivia com dois homens hot: Harry Styles e Liam Payne. Embora tivesse uma queda pelos seus companheiros de apartamento, a sua vida não era afectada por isso.
Bem, até que um homem novo entra na sua vida e Harry e Liam começam a agir de maneira estranha. A morena não sabe o que lhes deu, mas sabe que aquilo vai mudar a sua vida para sempre.

Rating: +18

Casais:
Niall/Anne
Zayn/Adriana
Louis/Alexandra - Alexis

Avisos: Heterossexualidade, linguagem imprópria, sexo

Géneros: Romance, Comédia, Drama

Nota: Vocês podem ir votando para escolher com quem Bárbara acaba no fim! E please, vão pesando os relacionamentos e acontecimentos ao longo da fic


Última edição por BabiCastro em Qua 27 Jun - 22:42, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mariana
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 1757
Disposta a ser BetaReader? : Não
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 21/02/2011
Idade : 21

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qua 13 Jun - 12:55

Gostei da sinopse Very Happy
Quero ler o primeiro capitulo xD

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://if-was-a-movie.tumblr.com
BabiCastro
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 30
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qua 13 Jun - 13:56

Mariana escreveu:
Gostei da sinopse Very Happy
Quero ler o primeiro capitulo xD

Awww, obrigada Very Happy

Capitulo 1 – Aniversário - parte 1
Acorda” Bárbara ouviu Liam sussurrar no seu ouvido, com um gemido sonolento, ela afastou a cara dele e puxou as cobertas mais para cima, fazendo com que ficasse bem e quente e pronta para adormecer novamente.
Disse-te que ela não iria acordar” ela ouviu Harry dizer para Liam, sentiu uma mudança na cama, como se alguém se tivesse sentado. A sua única resposta foi enrolar-se e suspirar contentamente “Isso deixa-nos com apenas uma escolha…” Liam deixou a frase em aberto, mesmo no seu estado sonolento ela conseguia ouvir o sorriso na voz dele e isso fez com ficasse alerta, acordando-a ligeiramente.
Oooh, eu gosto da ideia” Harry disse, outra mudança na cama e subitamente dois corpos caíram sobre o dela, certamente acordou-a. Eles fugiram do seu alcance antes que ela os pudesse esganar. Bárbara afastou o cabelo dos olhos para poder olhar com reprovação para os seus companheiros de apartamento, que estavam a sorrir como a velha do primeiro andar, sempre que esta falava com os seus gatos. “Vocês acabam de assinar o vosso testamento” ela disse entre dentes. Eles olharam um para o outro antes de começarem a rir, o que piorou a maneira como a morena olhava para eles.
Dois anos atrás, acabada de sair da faculdade, Bárbara tinha tido uma proposta excelente de um novo Laboratório de pesquisas genéticas de Inglaterra, por isso emigrou para a cidade que ela sempre tinha querido viver em: Londres. O horário e o salário eram fantásticos e ela tinha encontrado o apartamento dos seus sonhos, o único problema fora que o apartamento tinha dois quartos a mais, por isso ela pagou o sinal e começou a procurar por duas pessoas com quem poderia dividir o apartamento. Depois de por na net e no jornal o anuncio, ela recebeu a chamada que mudou a sua vida. A banda One Direction sempre tinha sido uma das suas favoritas desde que tinha dezassete anos, e o facto que tinham ficado juntos durante tanto tempo dizia muito sobre eles. Por isso, foi uma surpresa quando recebeu uma chamada do Harry Styles, na verdade, ela quase desmaiou de choque. As razoes dele para querer partilhar o apartamento com uma estranha quando ele podia pagar um: ele tinha acabado de sair de uma relação má e não queria estar sozinho, e o facto que Louis tinha ido viver com Eleanor também pesava. Com ele veio Liam Payne, ela tinha a certeza que ele apenas viera com Harry para ter a certeza que este não era violado por uma fã doida. Mas, com o passar do tempo, eles tornaram-se bons amigos, ela era a quantidade certa de feminilidade da qual eles precisavam, depois de passarem tanto tempo com homens, no entanto, eles tinham que aguentar o seu temperamento.
Mas eles trabalhavam bem juntos e ela iria sentir a falta deles quando fossem viver com as suas namoradas (mesmo estando Harry solteiro, era uma questão de tempo até que acontecesse).
No entanto, era em tempos como este que ela desejava ter encontrado outros companheiros de apartamento. Eles tinham parado de rir e estavam a olhar para ela, provavelmente à espera que ela se levantasse e os perseguisse, o que não iria acontecer. Fora uma semana quente e ela tinha decidido passar no pijama, o que significava que tudo que tinha vestido era um sutiã e cuecas de renda lilás e preta. E embora Harry há a tivesse visto nua (ela trancara a porta de casa desde que isso acontecera), ela não iria dar um “show”. “Saiam do meu quarto!” Ela disse soando chateada, Liam ia dizer algo, mas ela cortou-o “Saiam!
Ela ficou sozinha em cinco segundos, suspirando em alívio, Bárbara levantou-se da cama, as cortinas roxas estavam fechadas, a única fonte de luz o seu candeeiro. Rolando os seus olhas, ela apagou a luz antes de abrir as cortinas, sortuda, o seu apartamento estava situado no último andar, bem acima de outros edifícios, por isso nenhum “show”. Bárbara rapidamente vestiu umas calças de fato de treino pretas e um top branco, antes de sair do quarto. O outro defeito do seu apartamento era que tinha apenas uma casa de banho, o que significava que eles tinham que a partilhar, logo o pequeno incidente com o Harry. Ela bateu na porta primeiro, quando ninguém respondeu, ela entrou na casa de banho e penteou o cabelo, escovou os dentes e lavou a cara.
Quando ela chegou à cozinha vazia, começou a preocupar-se, não era normal que eles se afastassem dela mesmo que ela berrasse com eles. Suspirando, Bárbara agarrou uma frigideira, uma taça, uma vara de arames, ovos, fiambre, queijo e uma faca. Olhando para o relógio que ela mantinha na cozinha, viu que eram 10h50min, por isso ela podia fazer ovos mexidos com Bacon. Caminhando para o frigorífico, ela começou a procurar pelo Bacon, apenas para ter os seus olhos atraídos para o sumo de laranja. Hum, um copo disso soava bem, ela pegou a garrafa e fechou o frigorífico, apenas para ficar cara a cara com dois homens altos chateados “Aí estão vocês!” ela disse descansada, eles apenas continuaram a olhar para ela com o mesmo olhar “Que foi?” ela perguntou confusa.
Harry apontou para os ingredientes e instrumentos perto do fogão “O que é isto?” ele perguntou, Bárbara sorriu “Não me digas que não sabes que isso é o que é necessário para fazer ovos mexidos?... O que me lembra…” ela disse antes de deixar a garrafa de sumo perto do resto das coisas e abrir o frigorífico para pegar no Bacon
Quando ela fechou o frigorífico e se virou, o Bacon foi roubado das suas mãos “Qual é o vosso problema?” ela perguntou novamente chateada. Eles olharam um para o outro antes dos olhos deles retornarem para ela “Não sabes que dia é hoje, pois não?” Liam perguntou com um pequeno sorriso.
Bárbara olhou para ele confusa “Terça-feira” ela respondeu, ele abanou a cabeça “A minha folga?” a morena tentou de novo, Harry riu-se levemente e pôs um braço nos ombros dela “Para alguém que se gaba da sua memória, estás a esquecer-te de algo importante” ele disse fazendo com que ela se movesse para a sala. Bárbara olhou para Liam, este estava encostado à mesa da cozinha a sorrir. 
Eu não entendo” ela disse, Harry abanou a cabeça “Sei disso. Ontem foi dia 26” ele explicou com um riso. Ela percebeu finalmente o que eles queriam dizer, era dia 27, 27 de Outubro, o seu dia de anos. Bárbara não conseguia acreditar que se tinha esquecido do seu próprio aniversário, mas também, ela tinha estado a preocupada com o seu trabalho. Agora a reacção deles aos ingredientes na bancada fazia sentido, eles tinham feito uma tradição, cozinhar o pequeno-almoço uns aos outros nos seus aniversários “Não me lembrei” ela comentou, depois virou-se para Harry “Cozinhas tu! Da última vez que comi a comida do Liam, passei 5 horas a vomitar!
Bárbara podia sentir o olhar chateado de Liam na parte de trás do seu pescoço, Harry começou-se a rir “Não te preocupes, eu cozinho” ele assegurou, ela suspirou aliviada “Hey! Não foi culpa minha! Como poderia eu saber que o queijo estava estrago? Pensei que fosse um daqueles queijos em que o bolor é bom!” Liam disse tentando defender as suas habilidades culinárias, Bárbara rolou os olhos e o provérbio português ‘O seguro morreu de velho’ quase lhe saiu da boca, mas em inglês não tinha o mesmo impacto. 
Riso foi a sua segunda reacção, mas a lembrança do seu estado antes do vómito parar, parou-a e resolveu o argumento, Harry iria cozinhar. E pelos vistos ele pensava o mesmo, pois deixou-os na sala e refez o caminho para a cozinha expulsando Liam de lá “Qual tal almoço em vez do brunch?” ele perguntou, olhando para o leitor de DVD’s por baixo do plasma, Bárbara acenou afirmativamente com a cabeça, eram 11h:05min e Harry iria levar quase uma hora e meia a fazer a comida “Claro, podes ser esperto” ela disse piscando-lhe o olho. 
Liam olhou para ela “O que iremos fazer enquanto ele cozinha?” ele perguntou, Bárbara olhou para o leitor de DVD’s e depois para a pequena estante preta à direita do plasma “Que tal um filme?” ela perguntou caminhando até a prateleira, passou o dedo pelas capas lendo os títulos, pousou num dos seus filmes favoritos: Paranormal Activity 3. Ela tirou o DVD do sítio e mostrou-lhe. 
Terror?” Bárbara perguntou com um sorriso, Liam confirmou com um aceno de cabeça e sentou-se no sofá. Ela pôs o DVD no leitor e ligou a televisão antes de se sentar, pôs as pernas no colo dele e encostou-se às costas do sofá, Liam pôs a mão esquerda numa das pernas dela. Essa posição era normal para eles, Bárbara sentia-se confortável à beira deles, tanto que não tinha inibições quando estavam apenas os três, não que fosse andar nua pelo apartamento, mas era ela própria com eles. “A Danielle telefonou-me” Liam disse, desviando a atenção dela do filme “É o que as namoradas fazem, eu suponho?” ela disse na brincadeira. 
Os lábios dele formaram uma linha fina, mostrando que ele não gostava do que ia dizer. Ela começou a preocupar-se, será que a Danielle acabara com ele? “Eu não posso ir convosco ao cinema hoje” ele disse soando desapontado, Bárbara pressionou os lábios em irritação. Uma das razões para ela não gostar da namorada do amigo, era o facto de quando ela sabia que Liam ia sair com ela, Danielle ligava e ele acabava por cancelar. A morena sabia que ele fazia isso apenas porque amava a namorada, mas era chata o facto que eles não tinam oportunidade de sair juntos por causa disso. “Oh” Bárbara sabia que tinha ficado sem expressão, mas não se importava, estava cansada de combinar as coisas e Liam não ir 9.5 em 10 vezes. 
Ela disse que queria ajuda para escolher uma prenda para o avô” ele desculpou a sua namorada, Bárbara voltou a sua atenção para o filme. “Claro que precisa” ela pensou. Danielle precisava de inventar desculpas melhores, ela sinceramente não sabia porque Danielle sentia a necessidade de afastar Liam dela, mas não importava. No final a escolha pertencia a Liam e ele sempre escolhera Danielle. 
Bárbara suspirou, ela gostava que Liam saísse com eles por uma vez na vida, como se coreografado, o telemóvel tocou, o que permitiu que a sua opinião ficasse para ela, embora Liam soubesse que ela não gostava de Danielle, ela não ia discutir com ele sobre o tempo que devia passar com os amigos, ela atendeu “Olá
Feliz aniversário!” Bárbara teve que, actualmente, afastar o telemóvel do ouvido devido à altura das vozes do resto da banda, ela riu-se e pôs o telemóvel perto do ouvido novamente “Obrigada, rapazes” ela ouviu movimento antes do Louis falar “Nós telefonamos-te, embora a ideia tenha sido minha, para convidar-te para jantar”.
Bárbara sorriu, jantar com eles soava lindamente, mas a Eleanor poderia ir e isso fazia com que ficasse menos entusiasmada. Também não gostava da namorada de Louis, não percebia o porquê, apenas não tinha ido com a cara dela desde o início “E diz ao Harry e ao Liam que eu dou-lhes uma sova de não forem” Zayn disse fazendo com que a morena risse de novo.
O que fará a aniversariante no seu dia especial?” Niall perguntou, ela sorriu “Almoço, filme com o Harry, pois uma certa pessoa decidiu não ir, vestir-me para o jantar e o actual jantar” ela disse-lhes, recebendo um olhar de Liam.
Qual filme?” Zayn perguntou interessado, Bárbara riu-se baixinho, ela apostava que ele iria se auto convidar “Amante de Sonho” ela disse-lhe “Oooh, sexo e lutas. Conta comigo” Zayn disse, ela sabia que ele estava a sorrir largamente.
Soa-me bem para mim também” Niall disse, ela acenou afirmativamente com a cabeça embora eles não a pudessem ver “Key, três da tarde no local do costume” a morena disse-lhes “Vemos-te lá” Zayn disse antes dos três darem um adeus colectivo e desligarem. Liam olhou para ela com curiosidade, ela apontou o telefone para ele “Vês, troquei-te por dois” ela gozou, mostrando-lhe a língua.
Bárbara sentiu o corpo dele ficar tenso e olhou para ele com preocupação, o que acontecera? Liam não devia estar chateado por Zayn e Niall ficarem com o lugar dele, mas também, ele tinha vindo a agir de maneira estranha desde o ano passado. “O almoço está pronto” Harry disse voltando da cozinha, ele tinha molho de tomate na bochecha e o que parecia farinha nas suas calças de fato de treino pretas. Ela riu-se e levantou-se do sofá “Diz-me que não destruíste a cozinha” Harry abanou a cabeça, rindo também, mas ele parou subitamente quando ela limpou a mancha vermelha com o polegar e depois caminhou para a cozinha lambendo o dedo “Sabes cozinhar, rapaz” ela comentou, depois virou-se para eles “Oh, e tens farinha nas calças
Voltando a virar-se, Bárbara perdeu o olhar chateado de Liam e o desejo nos olhos de Harry.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mariana
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 1757
Disposta a ser BetaReader? : Não
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 21/02/2011
Idade : 21

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qua 13 Jun - 14:04

Vou-te ser sincera, pensava que escrevias SUPER mal :s
Mas afinal não Very Happy
Gostei bastante da tua escrita, apesar de eu não saber criticar como deve ser.
Adorei a história, quero mais xD

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://if-was-a-movie.tumblr.com
BabiCastro
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 30
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qua 13 Jun - 15:18

A sério? scratch
Que cena xb, mas ainda bem que provei que não escrevo mal :3
Ainda bem que gostas, eu já tenho quase 3 capítulos completos xb
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mariana
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 1757
Disposta a ser BetaReader? : Não
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 21/02/2011
Idade : 21

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qua 13 Jun - 21:41

ahahah quero ler mais Very Happy
Opá desculpa xD

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://if-was-a-movie.tumblr.com
BabiCastro
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 30
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qua 13 Jun - 23:24

Mariana escreveu:
ahahah quero ler mais Very Happy
Opá desculpa xD

não faz mal xb
Aqui tens a 2ª parte

Estás a ficar velha” Zayn disse depois de pôr um braço nos ombros de Bárbara, ela riu-se e escapou “Se eu me lembro bem, tu és um ano mais velho do que eu” ela comentou, Zayn encolheu os ombros “Sou como o vinho, quanto mais velho melhor
Eles riram-se e Harry pôs um braço na cintura dela enquanto entravam no cinema “És a nossa irmã mais nova” ele disse com um sorriso, ela sorriu em resposta e disse a brincar “E vocês são os meus irmãos mais velhos”. Batendo a anca na dele, ela piscou-lhe o olho “E por essa piada da irmã mais nova, vais pagar as pipocas
Harry sorriu “Apenas para ti” ele disse-lhe com um brilho secreto nos seus olhos que actualmente a fez corar num tom claro de rosa. Bárbara olhou para a área do bar sem prestar atenção, não fora a primeira vez que corara, na realidade, ela corava por natureza, a sua pele clara e cabelos castanhos-escuros fazendo com que quando corava ficasse mais notório. Mas ela nunca tinha corado por uma coisa pequena como o brilho no olhar de alguém. Mas também, quando se tinha uma queda pelos colegas de apartamento, quando um estava numa relação e o outro te via como uma irmã mais nova tinha esse efeito. Por isso, porque estava ela surpreendida? O que ela precisava era de alguém que gostasse dela, não como um irmão mais velho ou um rapaz que estivesse a sair com alguém.
Sim, era o tempo para ela começar a procurar por um homem que pudesse, actualmente, sentir algo mais por ela que amizade. Ela fez um esgar de tristeza, como se isso acontecesse num futuro próximo, ela não era feia, na realidade, os seus olhos eram lindos e o seu cabelo macio e brilhante, mas o seu corpo tinha curvas a mais e ela estava ligeiramente acima do peso, tinha pernas pequenas e era baixa, mais, os seus lábios eram normais… ela era normal. Não atraia homens e nunca conseguiria atraí-los se continuasse com essa mentalidade.
Suspirando, Bárbara saiu da beira de Harry antes de virar-se para Niall, o loiro irlandês estava a olhar para a enorme variedade de doces “Apetece-me um gelado, queres ir comigo?” ela perguntou, Niall olhou para ela com um sorriso enorme e confirmou com a cabeça “Claro, acho que existe uma gelataria perto” ele disse, Harry tocou-lhe no ombro, fazendo com que a atenção dela voltasse para ele “E o filme?” ele perguntou.
“Quanto tempo até que comece?” Ela perguntou, Zayn olhou para os bilhetes antes de olhar para o seu relógio “Aproximadamente, vinte minutos” ele respondeu, bárbara sorriu “Parece-me tempo suficiente” ela disse, Harry fez um som de descrédito e apontou para as filas para o bar “Não se queremos comida
Nós podemos comprá-los” Zayn disse, pondo um braço nos ombros de Harry “Vai buscar o teu gelado, irmã” ele disse antes de bater ligeiramente no peito de Harry com a sua mão livre “Nós compraremos as pipocas e as bebidas” bárbara sorriu e beijou-os na bochecha “Obrigada. Anda, Niall” ela disse antes de ir embora com Niall atrás dela

O estômago de Harry contraiu-se enquanto ele via Bárbara afastar-se com Niall, o seu cabelo castanho-escuro a balançar com cada passo que dava, era bastante hipnotizante, ela era hipnotizante.
Dois anos inteiros, ele actualmente conhecia-a há dois anos, ele ainda se lembrava como se tinham conhecido. Também tinha sido em Outubro, a sua namorada tinha acabado com ele depois de três anos de namoro e ele tinha ficado simplesmente arrasado. O seu velho apartamento tinha tido memórias a mais e ele não queria dividir um apartamento com os seus colegas de banda ou actualmente comprar um para si, então ele começou a procurar alguém que queria um colega de apartamento. O anúncio dela tinha sido o primeiro a aparecer, e o apartamento parecera um bom lugar para viver, por isso ele ligou-lhe. Eles conheceram-se dois dias depois, ele não poderia esquecer a imagem dela.
Bárbara tinha chegado atrasada ao lugar de encontro (um pequeno café perto do apartamento), metade do seu cabelo já tinha escapado do coque, as suas faces estavam coradas porque ela tinha corrido para ver se chegava a tempo, a sua camisa estava amarrotada e ela tinha tentado arranjar-se, mas ainda parecera como se tivera corrido uma maratona. Uma pequena voz na sua cabeça tinha tido outra ideia, acabara de sair da cama após uma cansativa e recompensadora sessão de sexo. E essa imagem apenas tinha intensificado, quando ela tinha desistido de arranjar o coque e tinha deixado o seu cabelo cair livremente. Ele tinha ficado surpreendido com quão comprido era, tinha chegado às suas ancas, ele quase tinha ficado a olhar para ela com a boca aberta, mas controlou-se. A sua decisão tinha sido feita, ele iria morar com ela, não apenas por causa da sua atracão por ela, mas também porque ela tinha parecido uma rapariga simpática. Claro que os seus amigos tinham achado que ele estava doido por fazer algo assim, especialmente porque a rapariga era uma completa estranha. Ele ainda queria bater em si próprio, por ter mencionado que ela tinha um quarto a mais, Liam tinha-se voluntariado para viver com eles por um bocado, até que estivessem seguros que a rapariga que ele iria viver com, não era uma fã doida.
Dois nos depois, Liam ainda vivia lá, muito para o desgosto de Danielle. A namorada de Liam odiava Bárbara com força, e Harry apenas podia adivinhar o porquê. Ele não estava completamente seguro, mas sempre que Liam olhava para Bárbara havia uma estranha luz nos seus olhos que nunca aparecia quando ele estava com a sua namorada.
Harry suspirou, quantas vezes tinha ele desejado passar tempo sozinho com Bárbara? Ela estava sempre a trabalhar ou com um elemento da banda, o seu único alívio era que o resto dos seus amigos (tirando Liam) apenas a viam como uma amiga. Harry quase se riu, ele tinha a certeza que mudariam de ideia se a vissem nua (algo que ele não deixaria que acontecesse). Em sua defesa, tinham sido sete da manhã e ele ainda estava meio a dormir, a sua mente nem registou a linha de luz que saia pela frincha de baixo da porta, ele tinha apenas a aberto (algo que estava grato agora). Bárbara tinha acabado de sair do banho, o seu cabelo, quando molhado chegara a meio das coxas. Ela não tinhas as pernas modeladas das mulheres com quem ele namorara, dado que era mais baixa que o seu “standard”, oh, mas como ele a quisera naquele momento, a morena tinha um cintura estreita que dava lugar a ancas redondas, actualmente, tudo nela era redondo. Os seus seios eram cheios e os seus mamilos tinham um tom bege, ele tinham estado erectos por causa da diferença de temperaturas entre a água e o ar. Ele tinha podido ver o triângulo de caracóis que levavam ao sexo dela. Ela tinha olhado para ele com olhos arregalados, o seu corpo corado (um tom rosa claro), corara ainda mais (passando para quase vermelho). Harry tinha que admitir que a sua companheira de apartamento parecera completamente e irrevogavelmente adorável naquela altura, e então Bárbara agarrara numa toalha e cobrira-se antes de sair praticamente a correr da casa de banho.
A imagem do corpo nu dela tinha assombrado os seus sonhos desde esse dia, ele tinha que ser cuidadoso para não pensar nisso perto dos seus colegas de banda, pois o seu sexo endurecia e isso seria difícil de explicar. Ele não tinha contado sobre o acidente a ninguém, nem mesmo a Louis, que era o seu melhor amigo. Ele sabia que Harry gostava da morena, mas ele não quisera partilhar a imagem de Bárbara com ninguém, nem mesmo com o seu melhor amigo comprometido.
Se não ages depressa vais perdê-la” Zayn disse com a testa enrugada em preocupação, Harry olhou para ele com uma sobrancelha levantada “De que estás a falar?” perguntou.
Zayn avançou antes de responder “De gostares de uma morena que certamente vai arranjar alguém, pois têm dois pascácios que gostam dela e não agem
Harry rolou os olhos “Como se agisses” um passo para a frente “Não sabes como é” Zayn cruzou os braços e riu ligeiramente “Posso não saber como é, mas sei que não pensaria duas vezes antes de tentar conquistá-la se gostasse dela
Harry não teve oportunidade de responder, pois eles chegaram ao balcão, Zayn pediu as bebidas e pipocas, deixando que ele voltasse para os seus pensamentos. Embora Zayn dissesse que Bárbara iria arranjar alguém, Harry duvidava, ela raramente saia e quando o fazia, era com eles. A sua ideia de uma noite bem passada era ler um livro. E ate nas raras vezes que saiam, quando ela era intersectada por um homem, ela sempre os rejeitara com um sorriso nos lábios. Não, ela ainda não estava na “zona de perigo”, ele ainda tinha tempo de a conquistar. Pelo menos esperava que sim.
Meu Deus! É o Niall!” Uma rapariga gritou, fazendo com que Harry e Zayn virassem as suas cabeças para o grupo de raparigas que se estavam a aproximar do loiro, então outro grito foi ouvido “E ali estão o Harry e o Zayn!” Outro grupo de raparigas veio a correr e rodeou-os, pedindo-lhes fotos e autógrafos. Harry viu Bárbara, pelo canto do olho, mostrar-lhe um bilhete de cinema antes de se virar e caminhar para as salas.
_____0_____0______
E depois estavam pelo menos vinte adolescentes a rodearem-me, pedindo autógrafos e fotos, uma até me pediu para autografar o cão!” Niall contou-lhes enquanto esperavam pela comida. Bárbara olhou em volta, Gino ’s era um restaurante italiano adorável, com musica ao vivo e uma pequena pista de dança. Estava situado nos subúrbios de Londres e era um pequeno restaurante, praticamente desconhecido. Era um lugar bonito, com um chão de azulejos em tons pastel e paredes de bege claro que tinham quadros de artistas locais; a iluminação era feita por grandes candeeiros de cristal. As mesas e cadeiras eram feitas de mogno, tendo as cadeiras, pequenas almofadas de diferentes cores, que combinavam com a toalha de mesa. Era o seu restaurante favorito e não fora surpresa nenhuma o facto de ter sido o escolhido por Louis, Zayn e Niall para o seu jantar de aniversário. Bárbara sentia-se culpada por não estar a divertir-se, mas ela simplesmente não podia relaxar com Eleanor presente e tendo Danielle a olhar para ela como se a quisesse matar.
A história da sua ida ao cinema acabou e ela fez um esforço para rir junto com eles, a verdade era que ela sentia-se desapontada quando eles não puderam assistir ao filme com ela, não que não entendesse, ela entendia, mas era que as oportunidades de saírem juntos eram raras, quer por causa do seu trabalho, quer por causa do deles. Ela suspirou e olhou para a pista de dança, alguns casais dançavam ao som de uma música calma e ela quase fez um esgar de tristeza, pois queria estar numa relação por um bocado, a morena tinha passado dois anos a querer dois homens que nunca olhariam para ela como mais que amigos. A comida chegou mesmo a tempo, pois ela estava pronta para fazer uma cena. Esquecendo a ideia de arranjar um homem para aquecer a sua cama (e não só), ela virou-se para a sua comida.
Zayn tocou no ombro dela e ela olhou para ele após meter uma garfada de pasta alla carbonara na boca, ele sorriu “Tenho algo para ti” Bárbara engoliu antes de dizer algo “O quê e porquê?” ela perguntou, ele deu um riso rouco e tirou uma pequena caixa do seu casaco. Bárbara arregalou os olhos em surpresa, ela sabia que ele não a pediria em casamento, mas a caixa era de uma joalharia de certeza. Ela viu pelo canto do olho, Louis e Niall tirarem caixas semelhantes dos seus casacos, a de Louis era a maior e a de Niall ligeiramente maior que a de Zayn.
Louis foi o primeiro a abrir a caixa, dentro, pousado em seda branca, repousava um simples colar de prata com um pendente em forma de coração, feito de algo preto e brilhante, não ónix, parecia… “Isso é diamante negro?” Bárbara perguntou, tocando o pendente levemente, Louis confirmou com um sorriso “Quando Zayn, Niall e eu vimos este conjunto, soubemos que te ia ficar perfeito, por isso compramo-lo” ele disse orgulhoso. Zayn e Niall abriram as suas caixas, na de Zayn, estavam um par de brincos de prata que acabavam numa versão menor do pendente, a pulseira (a item na caixa de Niall) era feita de prata também, e tinha vários corações de diamante negro.
Bárbara sabia que estava a olhar para o conjunto de boca aberta, mas era tão bonito e caro “Não posso aceitar” ela disse suspirando “É caro demais. Vocês não podem gastar tanto dinheiro comigo” Niall rolou os olhos “Não é como se não o pudéssemos pagar” ele disse, Zayn concordou “Aceita e cala-te
Louis interrompeu-a antes que ela pudesse dizer algo “Tens de aceitar” ele disse com finalidade, a sua única resposta foi abraçar o rapaz que estava mais perto, Zayn, ele riu-se e abraçou-a também “Também quero um!” reclamou Niall, fazendo-os rir. Bárbara afastou-se de Zayn e abraçou o loiro “Obrigada, rapazes” ela agradeceu.
Esta seria a altura perfeita para te darmos os nossos presentes” Liam disse com um sorriso “Mas eles estão em casa” Bárbara riu-se “Não há problema
Depois do prato principal, apenas Zayn e Danielle não pediram sobremesa, preferindo um café. Harry virou-se para ela com um sorriso “Queres dançar?” ele perguntou, Bárbara pesou os prós e os contras, mas no fim acenou com a cabeça e levantou-se, uma dança não lhe iria mudar a vida.
Vinte minutos depois, ela riu-se quando Harry a fez rodopiar, quando voltou a fazer isso, ela foi contra alguém “Desculpe” ela desculpou-se, olhando para algo preto? Olhando para cima, Bárbara encontrou os olhos azuis iridescentes de um homem, o seu cabelo preto caia nos olhos e embora a sua estrutura óssea fosse máscula, ele tinha um ar de adolescente à sua volta. Ele era alto, pelo menos da altura de Harry e era bonito, mesmo bonito. Respira, rapariga, respira… “Olá” ele disse, a sua voz era rouca e muito sexy “Olá” ela cumprimentou corando “Desculpe de novo” ela desculpou-se envergonhada por ter perturbado um homem tão bonito como aquele. Pronto, agora a sua vida voltaria ao normal, ele iria embora e nunca mais pensaria nela e… “Queres dançar?
Bárbara piscou os olhos algumas vezes, será que ouvira bem? Um estranho atraente acabara de a convidar para dançar? Os olhos dele diziam que isso mesmo, sorrindo ela acenou afirmativamente com a cabeça. “Claro” mas quando se ia aproximar do homem, sentiu algo puxar o seu braço, Harry. Deus, ela tinha-se esquecido completamente dele “Falo contigo depois” Bárbara disse, outro puxão leve, ele não queria que a morena fosse.
Não sabia que tinhas namorado” os olhos dele mostravam desapontamento e repreensão, ela riu baixinho e abanou a cabeça “Ele não é e eu não tenho” ela disse antes de se virar para Harry de novo “Vejo-te mais tarde” Bárbara disse dando-lhe um beijo na bochecha e libertando a mão. Caminhando até o Sr. Sexy, ela sorriu “Chamo-me Bárbara” o sorriso dele quase a derreteu “Alan Turner à tua disposição”.

Harry comeu a sua sobremesa antes de comer a de Bárbara (que fora completamente esquecida pela morena), ele precisava de algo com quê ocupar os seus dentes antes que começasse a rangê-los como Liam estava a fazer. Danielle olhava para o namorado (que estava a olhar para a pista de dança chateado) com irritação. Harry não podia estar menos interessado neles, olhando para Bárbara, ele segurou a colher com mais força que o necessário, ela estava claramente a divertir-se, nos braços de outro homem. Ele queria bater em si próprio (e no FDP que estava a dançar com ela), Zayn estava certo, ele iria perder a morena se continuasse à espera de um sinal dela. Ele não esperara que ela encontrasse alguém tão cedo, mas o homem de cabelos negros estava certamente atraído por ela. Raios, ele devia ter agido mais cedo!
Uma música lenta começou a tocar e Harry rangeu os dentes (Raios!) quando o estranho puxou Bárbara para mais perto e rodeou a cintura dela com os braços, ele disse algo, ela corou, mais palavras da parte dele, riso da dela. Quando ele baixou a cabeça para sussurrar algo no ouvido da morena, Harry viu vermelho, levantando-se rapidamente, ele caminhou com longas passadas até onde o par se encontrava e antes que se apercebesse, o seu punho contactou com o queixo do outro homem.
O estranho foi rápido, dando-lhe um murro em resposta, desta vez Harry mirou para o estômago dele “Harry, pára!” Bárbara gritou tentando pará-lo, sem chances, ele queria esmurrar o outro para o fim gelado do universo. Um loiro aproximou-se, e com a ajuda de Zayn, separou-os.
Tens a certeza que ele não é o teu namorado?” O loiro perguntou, Bárbara olhava de Harry para o outro chocada “Claro que tenho” ela disse suspirando antes de se virar para o amigo do loiro “Estás bem, Alan?” Ele confirmou com um aceno de cabeça e sorriu “Diz-me de novo que não tens um namorado, é que parece que tens”.
Bárbara suspirou de novo “Não tenho um” olhando para Harry com reprovação ela disse “O Harry vai pedir desculpas por bater-te” Harry fez um som de incredulidade, fazendo com que o olhar da morena se intensifica-se “Harry” ela avisou, ele rolou os olhos “Desculpa” soou falso e o era. Bárbara olhou para ele chateada, como se ele se importasse, soubera bem bater em Alan, mesmo podendo sentir o seu lábio inchar e um hematoma cobrir o seu olho esquerdo.
Desculpo-me por ele” ela soava sincera, suspirando (pela terceira vez!) ela virou-se para a porta “É melhor que eu me vá” ela não deu tempo para que nenhum falasse, apenas saiu do restaurante. Casaco, mala e presentes esquecidos na mesa.
______0______0______
Harry encontrou-a nas escadas de entrada do prédio em que viviam, ela estava completamente molhada, o seu cabelo e roupas colados ao seu corpo e cara “Eu não devia falar contigo” Bárbara disse num sussurro, Harry não se riu, não conseguia. Demorara uma hora a chegar por causa do trânsito e começara a chover a trinta minutos “Onde está o Liam?” ela perguntou.
Ele encolheu os ombros, o seu amigo não importava muito agora “Vamos para dentro” ele disse ajudando-a a levantar, Bárbara estava gelada e tremia “Quanto tempo?” Harry perguntou, ela olhou para o lado, provavelmente embaraçada por ter fugido “Por volta de trinta minutos. A minha carteira?” Harry apontou com a cabeça para o jipe trancado, ela acenou com a cabeça em reconhecimento.
A viagem até o apartamento foi silenciosa e Bárbara foi para a casa de banho mal chegaram. Harry suspirou antes de voltar lá abaixo para buscar a carteira e os presentes. Quando voltou a entrar no apartamento, a porta da casa de banho estava aberta e esta cheia de vapor, mas vazia. Ele deixou os presentes e a carteira no balcão, antes de caminhar para o seu quarto para buscar os seus. O tempo sozinho certamente lhe deu tempo para pensar, ele tinha exagerado quando esmurrara… qual era o nome dele? A-qualquer coisa… continuando, a única coisa que ele ainda não percebera fora o porquê de ela ter ficado tão chateada ao ponto de sair porta fora, esquecendo-se de tudo. Suspirando de novo, ele levou os presentes para a cozinha, ela já lá estava, tirando algo do congelador, o seu cabelo estava molhado e ela vestia uma sweatshirt preta com calças de fato de treino da mesma cor. Estava descalça, como era seu hábito, as suas unhas dos pés pintadas de azul à mostra “Senta” ela disse sem olhar para ele, em vez disso, Bárbara pôs o que tirou do congelador no balcão e agarrar três guardanapos, Harry deixou os presentes com os outros antes de se sentar numa das cadeiras da cozinha “Que foi?” ele perguntou, a morena apenas cobriu o seu olho esquerdo com algo frio, uma espécie de saca de plástico com um gel azul.
Bárbara suspirou “Segura” pediu, Harry pôs a sua mão na saca, segurando-a sobre o seu olho roxo (pelo menos achava que era), ela então procedeu à limpeza do seu lábio ferido, ele fez um esgar de dor, ela olhou para ele directamente nos olhos “Eu não te culpo” os olhos dela estavam mais verdes e ele viu que era por que a brancura que os rodeava estava agora vermelha. Ela estivera a chorar.
O que estava eu a pensar quando decidi dançar tão próxima de um homem, quando havia outros que me viam como uma irmã mais nova” era dor que ele ouvia na voz dela? Bárbara acabou de tratar do seu lábio “Tu apenas pensavas que me estavas a proteger”.
Harry agarrou o pulso dela e estava prestes a dizer tudo, que ele se apaixonara por ela nos primeiros seis meses em que tinham vivido juntos, que a treta do irmão mais velho era usada apenas para mascarar os seus verdadeiros sentimentos, que ele apenas tinha esmurrado aquele homem pois tinha ficado com tantos ciúmes que o instinto ganhou à racionalidade. Ele queria dizer-lhe tudo e nada e depois beijá-la até que ela derretesse, mas Liam entrou no apartamento nesse exacto momento.
Bárbara libertou o seu pulso “Vou para a cama” Harry levantou-se rapidamente “E os nossos presentes?” a morena fez um esgar de impaciência “Abri-los-ei amanhã. Boa noite.”.
Foi naquele momento, que Harry decidiu conquistá-la antes que outro homem o fizesse. Olhando para Liam, Harry prometeu a si mesmo que faria de tudo para que o seu amigo continuasse com Danielle. Pois se Liam acabasse com a dançarina, a competição passaria para perto de casa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mariana
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 1757
Disposta a ser BetaReader? : Não
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 21/02/2011
Idade : 21

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qui 14 Jun - 12:17

AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH
Gostei tanto, tanto, tanto *-*
Está lindo Very Happy
Quero ler mais u.u

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://if-was-a-movie.tumblr.com
BabiCastro
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 30
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qui 14 Jun - 14:24

Mariana escreveu:
AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH
Gostei tanto, tanto, tanto *-*
Está lindo Very Happy
Quero ler mais u.u

Batoteira xb
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mariana
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 1757
Disposta a ser BetaReader? : Não
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 21/02/2011
Idade : 21

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qui 14 Jun - 17:42

BabiCastro escreveu:
Mariana escreveu:
AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH
Gostei tanto, tanto, tanto *-*
Está lindo Very Happy
Quero ler mais u.u

Batoteira xb
AHAHAHA opa xD Se eu gostei bastante não tenho culpa ahaha

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://if-was-a-movie.tumblr.com
BabiCastro
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 30
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qui 14 Jun - 19:21

Mariana escreveu:
BabiCastro escreveu:
Mariana escreveu:
AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH
Gostei tanto, tanto, tanto *-*
Está lindo Very Happy
Quero ler mais u.u

Batoteira xb
AHAHAHA opa xD Se eu gostei bastante não tenho culpa ahaha

Mas tou feliz que gostaste xD
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mariana
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 1757
Disposta a ser BetaReader? : Não
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 21/02/2011
Idade : 21

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qui 14 Jun - 19:33

BabiCastro escreveu:
Mariana escreveu:
BabiCastro escreveu:
Mariana escreveu:
AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH
Gostei tanto, tanto, tanto *-*
Está lindo Very Happy
Quero ler mais u.u

Batoteira xb
AHAHAHA opa xD Se eu gostei bastante não tenho culpa ahaha

Mas tou feliz que gostaste xD
ahahah ainda bem Very Happy

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://if-was-a-movie.tumblr.com
BabiCastro
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 30
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qui 14 Jun - 21:23

Mariana escreveu:
BabiCastro escreveu:
Mariana escreveu:
BabiCastro escreveu:
Mariana escreveu:
AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH
Gostei tanto, tanto, tanto *-*
Está lindo Very Happy
Quero ler mais u.u

Batoteira xb
AHAHAHA opa xD Se eu gostei bastante não tenho culpa ahaha

Mas tou feliz que gostaste xD
ahahah ainda bem Very Happy

Última parte vai ser postada no forum dos 1D daqui a 20 min
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mariana
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 1757
Disposta a ser BetaReader? : Não
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 21/02/2011
Idade : 21

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qui 14 Jun - 23:09

YEYYYY *-*
Tenho que ir ler xD

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://if-was-a-movie.tumblr.com
BabiCastro
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 30
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Sab 16 Jun - 19:16

2º Capítulo – Estar doente não presta
Não foi o despertador que a acordou desta vez, foi uma dor de cabeça insuportável e dores de estômago. Boa! Outra crise de sinusite!, pensou Bárbara enquanto se levantava, durante toda a sua vida (um quarto), apenas tivera duas. Uma aos dezasseis anos e outra aos vinte e um. Não tinham sido tempos bonitos, sempre que movera a cabeça, a dor que acompanhava o movimento era horrível, e, ainda tinha o corrimento nasal constante (que ela estava feliz por não estar a ter agora) e as dores de estômago. Resumindo: Não prestava. Mas a morena também sabia que com um Brufen 600 (ela sempre trazia algumas caixas consigo quando ia a Portugal), ela se sentiria como nova.
Com isso em mente, agarrou numa muda de roupa interior e na sua roupa para o trabalho, umas jeans e uma sweater negra, antes de ir para a casa de banho, o som de água a correr disse-lhe que esta estava ocupada. Suspirando, Bárbara caminhou até a cozinha, avistou os presentes de Harry, mesmo depois de três dias não os tinha aberto. A morena sorriu ligeiramente, tinha-os deixado lá como castigo para o rapaz de caracóis castanhos, o seu humor não fora o melhor depois da cena que Harry fizera no restaurante e punira-o não abrindo os seus presentes.
Os seus olhos arregalaram-se quando abriu o que estava em cima., era um álbum de fotos. A capa era de couro tingido de azul e no meio, em escrita cursiva prateada, lia-se “Good Moments are to cherish”. Abrindo o álbum, Bárbara não pôde deixar de sorrir enquanto via as fotos. A maior parte eram dela, do Harry e do Liam, mas também havia fotos de grupo. Mas.... Estranho, em todas as fotos de grupo, ela estava sempre entre Liam e Harry. Encolhendo os ombros, ela classificou isso como uma coincidência. Eles eram os seus melhores amigos, claro que estava mais inclinada para eles.
Deixando o álbum de lado, ela abriu a caixa que estava por baixo. Tudo o que viu no início, foi o desenho de um vestido e uma foto de corpo completo dela ao lado, e seda negra. Olhou com mais atenção para o desenho, o vestido era lindo, a modelo sem face, não era nem magra nem alta... Actualmente, quando olhava entre o desenho e a sua foto, mais lhe parecia que a modela tinha o mesmo tipo de corpo... O seu tipo de corpo. Bárbara olhou para o desenho novamente, o seu design era simples: um corpete de renda e uma saia de seda, que abria três dedos acima dos joelhos, caindo depois até o chão. Ela sabia que o corpete ia “abraçar” as suas curvas firmemente e levantar os seus seios, enquanto a racha na saia alongaria as suas pernas. Tirando a foto e o desenho com cuidado, ela guardou-os no álbum, antes de tirar o vestido da caixa. O seu fôlego ficou preso na garganta, o vestido era ainda mais bonito na realidade, a seda reflectia a fraca luz e brilhava levemente. Ela olhou em volta, ninguém à vista, sorrindo voltou a olhar para o vestido, acariciando levemente a seda da saia. Prová-lo-ia agora, não ia demorar muito, alem disso, só tinha que ir trabalhar daqui a duas horas.
Devolvendo o vestido à caixa, ela segurou a bainha da t-shirt de Harry (que ela roubara no dia anterior, a sua antiga t-shirt roubada – de Liam – tinha ido para lavar) e tirou-a.
 
Bárbara estava de costas quando Harry abriu a porta da casa de banho, ele podia ver os presentes que lhe dera abertos e ia-lhe perguntar o que achara quando ela tirou a t-shirt. As palavras morreram na sua boca, depois ela desapertou o sutiã e ele queria morrer, o seu sexo mexeu-se debaixo da toalha, ao mesmo tempo que a pela de roupa interior de renda azul caia ao chão Completamente sem noção da presença dele, a morena pegou no vestido e pô-lo. Harry podia ver que lhe servia perfeitamente, e como não poderia? Ele tinha roubado um dos vestidos dela e uma foto de corpo inteiro, antes de ir ter com Vera Wang e pedir-lhe para fazer um vestido para Bárbara. Como se ouvisse o nome dela nos seus pensamentos, ela virou-se, a expressão de surpresa dela substituída rapidamente por alegria e ela atirou-se para os seus braços. “Obrigada! Obrigada!”, ela agradeceu a rir, Harry sorriu também, mesmo estando a sua toalha a cair e mesmo tendo medo que a morena sentisse o seu sexo semi duro. Mas também, tendo a rapariga de quem se gosta colado ao seu corpo, era espectacular.
Mas a sua sorte acabou quando Liam apareceu e apanhou-os abraçados, o que fez a morena largá-lo. A sua toalha aparentemente, com mente própria e o seu próprio gosto pela morena, seguiu-a, caindo ao chão e deixando-o nu.
 
A maior parte das mulheres não se importaria de ver um homem nu, a maior parte dos fãs dos “One Direction” desmaiariam se pudessem ver o Harry nu. Bárbara não era como elas, por isso, quando a toalha que cobria as ancas de Harry caiu, ela fez a única coisa sã de que se lembrou: agarrou nas suas roupas e fugiu para a casa de banho, trancando a porta atrás de si. Sabia que estava a corar, tinha que estar, o calor nas suas faces confirmava a sua suposição. Deus, ela tinha-o visto, oh virgem santíssima, todo ele. Mesmo no seu estado normal ele parecera enorme, bárbara calculava que erecto ele teria pelo menos 16,5cm. A sua face ficou mais quente, porque estava a preocupar-se com isso? Quanto ele media não se interessava! Ela nunca teria que lidar com isso!
Duche, ela precisava de um duche, não de pensar em sexo, Deus, ela precisava 'dormir' com alguém. Suspirando, Bárbara ligou a água antes de se despir, ela pousou o vestido com cuidado na maçaneta da porta e só então pôs-se debaixo da água em queda. O calor fe-la sentir melhor, com os presentes e o incidente do delicioso Harry nu, espera... risquem o delicioso... Meu Deus, ela precisava mesmos 'dormir' com alguém... e parar de usar a palavra Deus em Frases sexuais, embora a natureza o tenha presenteado bem... Pára Bárbara! És uma mulher de vinte e cinco anos que pôde passar sem um pensamento sexual.
Rindo das suas hormonas – devia ser quase tempo da sua ovulação, dado que não parava de pensar em trancar Harry num quarto com ela e uma cama enorme -, Bárbara lavou o cabelo e o corpo antes de desligar a água e secar o corpo. A sua roupa interior foi tudo que conseguiu vestir antes que uma onda de náusea começasse, fazendo com que a morena tivesse que se apoiar no lavatório. Deus, sentia-se doente. Suspirando, ela esperou até que a náusea diminuísse, antes de acabar de se vestir. A morena tinha realmente de tomar o comprimido e comer algo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mariana
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 1757
Disposta a ser BetaReader? : Não
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 21/02/2011
Idade : 21

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Seg 18 Jun - 13:44

Tu sabes bem que adoro a tua fic Razz

Continua assim *-*

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://if-was-a-movie.tumblr.com
BabiCastro
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 30
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Dom 24 Jun - 1:09

2º Capitulo(2ª parte)
Não pareces bem” Liam disse, Bárbara rolou os olhos e acabou de mastigar a torrada com geleia de morango, antes de dizer algo “Não te preocupes, vai passar com o Brufen” o som de descrédito que ele fez, fê-la rolar os olhos novamente, qual era o problema dele? Ela tinha que ir trabalhar e não seria chateada por nenhum deles “Se me sentir pior, ligo-te”.
Liam suspirou e acenou com a cabeça enquanto bebia o seu café, Bárbara sorriu e acabou o seu sumo antes de se levantar “Onde está o Harry?” ela perguntou. Liam apontou na direcção do quarto do outro “À procura da t-shirt da banda”, ele respondeu com um sorriso conhecedor, a morena olhou para o lado, tentando parecer inocente, até caminhou para o balcão para apanhar a sua carteira, “Onde está?” ele perguntou a ri. A morena olhou para a peça de roupa vermelha e branca descartada no chão juntamente com o seu sutiã azul, apanhou-os rapidamente e pô-los no cesto da roupa.
“Ali”, Bárbara disse, sorrindo quando Liam riu alto. Pousou o copo de sumo acabado no lava-louças enquanto dizia em voz alta, para que Harry ouvisse “Vou-me embora”. Harry apareceu pouco depois de ela dar um beijo de despedida na face de Liam, tinha o tronco nu. Escondendo os pensamentos que subitamente apareceu na mente dela (como o quanto gostaria de o pôr nu), ela beijou a cara dele antes de sair. O ar fresco diminuiria a sua temperatura.... Pelo menos esperava que sim.
___________1D___________
Que tal um café?” Bárbara olhou para cima, encontrando uma Anne sorridente. A ruiva de vinte e seis anos tinha entrado na empresa ao mesmo tempo que ela, e tinham-se dado bem desde o principio. Olhando para o relógio, a morena viu que tinha pelo menos vinte minutes até que as amostras estivessem prontas. “Ok”, disse concordando com um aceno de cabeça, já tinha pensado em fazer uma pausa, dado que não se sentia bem.
Óptimo! Eu encontrei uma pastelaria pequena perto daqui, têm os melhores brownies que já provei!” Anne exclamou quase a saltar para cima e para baixo, Bárbara gostava dela. Não era usual encontrar alguém do seu tamanho, com 1,60m, praticamente todos eram mais altos que ela. A ruiva tinha uma cor de olhos fora do normal, o azul mais parecia roxo, a pele clara dela era um tom mais clara que a sua. Os grandes caracóis ruivos emolduravam a cara dela, a ruiva tinha sardas nas faces e na cana do nariz. Ela parecia uma adolescente, e agia como uma também. Estar com Anne era divertido, mesmo que a ruiva se auto-intitulasse de cupido e Bárbara sendo a sua vitima mais recente “Tu tens que ver o maravilhoso homem que vai lá, Deus, aqueles olhos azuis podem derreter uma mulher.”.
Como se Bárbara precisasse de mais problemas amorosos na sua vida “Vou desistir dos homens”, Anne arregalou os olhos, “Vais trocar de equipas? É que se vais, eu tenho que encontrar uma rapa...”, o seu riso parou a ruiva.
Percebeste mal”, Bárbara disse abanado a cabeça, o que foi um erro, pois foi atacada por náuseas, ela continuou “Quis dizer que vou desistir das relações”. Anne abanou a cabeça fazendo um som de tsk com a língua, “Ah, não vais não. Levanta-me esse cu e vamos conhecer o homem que acabei de mencionar!”.
Bárbara quase rolou os olhos, mas que bem lhe faria? Anne não a deixaria em paz, suspirando levantou-se, e, pela primeira vez na sua vida, o seu mundo tornou-se negro.
_____________________1D_____________________
You're the one, the one I love. And I'm the one, the one you need.”, quando acabaram o refrão da nova música: “The One”, Harry pediu uma pausa. O técnico de som anunciou uma pausa de quinze minutos, ele pegou na garrafa de água que mantinha perto e sentou-se no sofá, onde Niall já estava. O loiro virou-se para Liam, “Diz à Bárbara que mal posso esperar por amanha”, ele disse com um sorriso enorme. Louis riu-se “Existe algo que gostes mais que comida?”, o irlandês pensou um bocado antes de dizer que sim com a cabeça.
Sexo está em primeiro por um cabelo”, Niall respondeu, o seu sorriso aumentando, Louis deu-lhe um estalo na parte de trás da cabeça de na brincadeira “Sexo está sempre em primeiro”, o loiro ia-lhe dizer algo, mas um dos empregados entrou na sala com um dos telemóveis na mão, Harry viu que era o seu “Chamada para Harry Styles” disse o empregado, passando-lhe o telemóvel, completou “É do St.Mary”.
O seu estômago contraiu com nervosismo, não eram muitas as pessoas que tinham o seu contacto como contacto de emergência “Sim?” perguntou, a sua garganta meio apertada, o que será que acontecera? E a quem fora? Será que foro o seu pai, ou a sua mãe, ou... “Sr. Styles, a srt. Vidal foi trazida para este hospital sem consciência É do nosso conhecimento que o senhor é um dos contactos de emergência dela” disse-lhe uma voz feminina. O coração de Harry parou durante um segundo, Bárbara, fora Bárbara... “Que lhe aconteceu?” perguntou o moreno preocupado
A mulher do outro lado da linha soltou um suspiro “Como já disse, a srt. Vidal foi trazida para aqui sem consciência, no entanto, já recuperou os sentidos” pausou durante um bocado antes de continuar “O doutor apenas lhe dará a alta se alguém a for buscar. Se quiser mais informações sobre o estado da Srt. Vidal, terá de pedir ao Dr. Turner” com isto, ela desligou. Harry ficou pálido e olhou para o telemóvel, Deus, o que teria acontecido para que Bárbara desmaiasse? Bem lhe parecera que a morena estava doente, quando a vira de manha. Claro que não dissera nada, achara normal depois dela passar vinte minutos à chuva.
Harry que se passa?” Zayn perguntou preocupado, Harry olhou para ele antes de sair a correr do estúdio de gravação “Barbara. Hospital”, foi tudo que saiu da sua garganta fechada pela preocupação. O resto da anda seguiu-o, mas foram detidos por um técnico de som surpreendido.
_____________________1D_____________________
Bárbara estava acordada e a falar quando ele chegou a sala onde a morena tinha sido atendida. Harry parou à porta da sala e rangeu os dentes, o FDP do homem dos anos dela estava com a morena, e ainda por cima usava uma bata branca. Só ele para ter um azar destes, o homem era o médico.
A mão dele estava na coxa dela, a morena sentada numa maca e a falar com o médico. Harry podia ver que a morena estava mais pálida que o normal e que tinha olheiras num tom claro, ela estava claramente doente.
'Vas Happenin', people?” a voz de Zayn fez com que os três olhassem para o seu amigo, que parou ao seu lado. Quando viu o médico sorriu e deu mais um passo em frente “Olha, quem é! Lembras-te de mim? Eu e um loiro separamos-te a ti e ao Harry.”.
O médico riu-se levemente e concordou com a cabeça, “Sim, eu lembro-me”, Harry quase sorriu quando viu o lábio inchado do outro. “Já disse ao Alan que o Harry estava arrependido”, o moreno olhou para ela chateado, já usavam os primeiros nome, uh?
Niall sorriu, “Ele não me parece assim tão arrependido”, ele apontou, Bárbara suspirou “Já posso ir? São cinco que cá estão, eu estou bem guardada”. O médico – Alan – deu uma risada rouca “Ainda não. Muito bem, qual de vocês pode passar uma semana em casa?”.
Eu posso”, disse Harry, mentalmente estrangulando o médico, quando este começou a acariciar a coxa da morena com o seu polegar. Alan sorriu, “É esse o tempo que ela precisa de descansar”, Bárbara ia reclamar, mas ele interrompeu-a “Ela têm gripe, não uma estirpe contagiosa, mas forte. Ela precisa de descansar e de muitos fluidos, recomendo uma canja caseira. Alem disso, vou prescrever um medicamento que só deve ser usado, se ela tiver febre alta, mais de 39ºC. Se ela tiver um valor mais baixo, tentem baixar-lhe a temperatura com uma compressa fria”.
Já lhe disse que estou bem!” Bárbara reclamou fazendo com os presentes soltarem um som de incredulidade, “Pareces uma boneca de porcelana”, Louis comentou, referindo-se a tez pálida, quase leitosa, da morena. Ela abriu a boca, com certeza com o intuito de repreender o amigo, mas no lugar do que ela iria dizer, saiu um gemido de dor. A morena abraçou o estômago, fechando a boca, Harry foi para o lado dela imediatamente, assim como Liam, “Que foi?”, perguntou Liam.
Em vez de responder, ela saiu da maca num salto e correu para o caixote do lixo mais próximo, esvaziando os conteúdos do estômago dela no caixote azul. O médico estava certo, ela precisava de descansar, e uma semana não parecia o suficiente, “Passou a duas semanas”, Alan disse com um esgar de preocupação. Quando Bárbara recuperou o seu fôlego, ela disse fracamente “Não posso faltar ao trabalho por duas semanas!”.
Harry rolou os seus olhos e ajudou-a a levantar-se “Não tens voto na matéria” disse, ela gemeu em protesto e abanou a cabeça, mas não disse nada. Alan olhou para ela com as sobrancelhas levantadas, antes de se virar completamente para Harry “Ela não pode sair de casa, precisa de estar sempre hidratada e recomendo que não lhe dês comida solida até que estejas seguro que ela não a vai vomitar. Dá-lhe caldos e sopas leves, não uses muita batata ou vegetais com muito amido. Percebeste?”.
Segurando Bárbara mais firmemente, Harry confirmou com a cabeça, o médico escreveu algo numa receita e deu a Liam, embora as suas próximas palavras tenham sido para Harry “Dá-lhe um deste apenas se ela pior”, o moreno acenou de novo com a cabeça antes de se virar para Bárbara “Anda, vais tirar as tuas férias de natal mais cedo”.
_____________________1D_____________________
Harry viu Bárbara tremer, mesmo tendo a sua última temperatura sido de 39,5ºC, ela suspirou e enrolou-se ainda mais, tentado conservar melhor o calor. Doía-lhe vê-la assim, era o terceiro dia da doença dela e a morena apenas tinha piorado. Ele não sabia o que fazer mais, dado que já lhe tinha dado o medicamento que o médico receitara.
Suspirando, ele sentou-se na cama e continuou a olhar para ela, estava mais pálida, e as suas faces estavam coradas, um dos sinais de febre alta. Bárbara virou-se para ele e abriu os olhos antes de lhe sorrir fracamente “Hey”, ela até soava doente, “Hey”, ele disse de volta, mas não conseguiu sorrir. Ela franziu o sobreolho e pôs a mão na coxa dele “O que foi?”, ela perguntou confusa.
Não gosto de te ver assim”, Harry disse honestamente, ela suspirou e tremeu, “Não gosto de estar doente”, ela disse, conseguindo soltar um riso baixo. A mão dela continuava na sua coxa, ela queria lhe perguntar algo. Harry conhecia-a a tempo suficiente para reconhecer os sinais: como ela ficava calada subitamente e começava a morder o lábio, olhando para a pessoa com os olhos verde-água; e isso era exactamente o que ela estava a fazer agora. Mas algo estava a impedi-la.
O que queres?”, ele perguntou, fazendo a morena olhar para ele com surpresa, a mão dela voltando para o seu lugar debaixo dos cobertores, ele sentiu saudades imediatamente. Bárbara virou-se de modo a olhar para o tecto, ele não esperava que ela lhe perguntasse, mas ela o fez “Podes deitar-te comigo?”.
Harry nunca pesou que poderia engasgar-se apenas com ar, mas foi isso mesmo que aconteceu, olhou para ela com os olhos verdes arregalados. Bárbara apenas olhou para ela, esperando uma resposta. Ele tinha entendido mal, só podia ser... “Porquê?”, perguntou. Ela virou-se novamente para ele “Tenho frio” ela disse, depois de um tremor, que ele também sentiu devido à proximidade dela, continuou “Li em algum sitio, que o calor corporal é a melhor maneira de aquecer.”.
Olhando para os olhos verde-água dela, Harry considerou a proposta. Ele certamente não se importaria de estar tão perto dela, mas certamente estava a puxar demais a sua sorte, embora doente, ela ainda o tentava como ninguém. “Claro” ouviu-se a si próprio dizer. Raios! O seu corpo sempre o traia quando a morena estava envolvida.
Bárbara sorriu e deu-lhe lugar na cama, para ele se deitar, o que ele fez após tirar os sapatos, meias e t-shirt, ela virou-se uma vez mais, antes de se aproximar dele. Harry sorriu e abraçou-a, trazendo-a mais para perto (o máximo que conseguiu). Ela encaixava perfeitamente no seu corpo e Harry adorou quando ela deixou que ele pusesse uma perna entre as delas. “És quente”, a morena disse com um suspiro feliz, Harry sorriu e enterrou a cara nas ondas castanhas escuras, adorava o champô que Bárbara usava “E tu és boa para abraçar”.
Um riso sonolento foi a sua única resposta, pois a morena adormeceu pouco depois. E não passou muito tempo para que Harry a copiasse.
_____________________1D_____________________
liam destrancou a porta de casa e entrou, antes de caminhar para o seu quarto (o mais perto da entrada) após fechar a porta. Tirando partido do tempo que tinha, fez questão de rever os acontecimentos dos últimos dias na sua cabeça. Com Bárbara doente e Harry a fazer de enfermeiro, ele não descansara no sentido literal da palavra. Claro que se sentara, se deitara, fechara os olhos, mas a sua mente decidira dar uma de Vegas e viver como a “Mente que nunca dorme”.
Saindo do seu quarto com uma muda de roupa, Liam entrou na casa de banho, que estava localizada à frente do seu quarto. A ironia da sua escolha não lhe passou tão despercebida como ele gostaria.
Fora idiota ao ter escolhido aquele quarto dois anos antes, mas nunca julgara que passaria mais de seis meses naquele apartamento, yup, completamente idiota.
Dois anos antes... o tempo passava rápido, não passava? E muita coisa acontecia, raios, bastaram-lhe seis meses para que Liam mudasse a sua opinião sobre a morena, em maneiras que ele agora nem queria pensar. Deixando a roupa de lado, Liam despiu-se e meteu-se no chuveiro, mas mesmo assim, a sua mente continuou na visita guiada ao seu passado.
A sua primeira reacção quando Harry dissera que iria partilhar o apartamento com uma estranha fora começar a rir, e não fora o único, Zayn e Niall juntando-se. Louis fora o único a ficar calado, provavelmente porque acreditara no seu amigo, e também ele começara a acreditar quando um Apanhei-vos não saiu da boca do moreno. A segunda reacção? Um alto e audível “Estás Louco”.
Harry continuara impassível e completamente resoluto em ir viver com a rapariga, mas depois dissera que ainda havia um quarto livre. Após muita negociação (Harry não os queria lá), Liam fora o escolhido para ir viver com eles durante um período de teste de seis meses. Niall reclamava muito recentemente, de não ter sido ele o escolhido, o loiro gostava demais da comida da morena para o seu próprio bem.
Sinceramente, Liam não percebera a hesitação de Harry ao apresentá-lo à morena, Bárbara tinha sido simpática, aceitando imediatamente que liam ocupasse um dos quartos. Ele escolhera o mais próximo da porta, afinal, não estaria lá durante muito tempo, aliás, estava a considerar pedir a Danielle para ir viver com ele, por isso, não valia a pena ocupar o quarto na parte de trás
Não sabia o dia exacto em que a sua opinião mudara... Quem é que ele queria enganar? Claro que sabia, fora no dia 31 de Dezembro de 2017, aproximadamente dois anos após a sua mudança para o apartamento que partilhava com Harry e Bárbara. Tinha tido uma discussão com Danielle quatro dias antes, uma que pusera em causa toda a sua relação.
Lindo desastre que ele ficara, não saíra de casa, mal comera, mal dormira. Harry tentara falar com ele... nenhuma sorte. O mesmo se repetira com Zayn. Louis e Niall. Liam ignorara-os a todos, que bem lhe faria lembrar-se dos bons tempos com Danielle? A sua mente estivera realmente focada em fazer um replay da discussão
E fora então que Bárbara chegara, pelos vistos fartara-se de vê-lo no sofá como uma peça de roupa descartada, pois marchara pela sala dentro (podia dizer isso? É que só havia portas para a casa de banho e quartos), desligara a televisão e dera-lhe um sermão que fizera Liam sentir-se uma criança de novo, embora Bárbara fosse mais nova e mais baixa que ele. A morena praticamente o obrigara a entrar no duche e vestir-se para a festa de ano novo.
Quando ele sairá da casa de banho, completamente vestido, apenas Harry encontrava-se à vista, pondo a mesa para seis pessoas, sinal de que o resto da banda iria juntar-se ao mini revellion. O resto dos elementos da banda chegaram antes de Bárbara sair do quarto, quando ela o fez, tanto Harry como ele pararam o que estavam a fazer para olhar para ela. Liam envergonhara-se ao perceber que nunca olhara realmente para a morena, estava numa relação e passavam pouco tempo juntos. Mas agora, sem os impedimentos de tempo e compromisso, ele viu-a de uma nova perspectiva.
Os olhos verdes-azulados tinham sido delineados com eyeliner e rímel, fazendo-os brilhantes e um dos pontos marcantes do seu rosto, o outro eram os lábios entreabertos que continham apenas o mais leve traço de gloss. O top preto que usava devia ter sido proibido. O decote era pronunciado e o tecido agarrava as curvas dela com facilidade, assemelhando-se a um corpete (a renda e seda não ajudando a dissipar essa imagem), skinny jeans pretas delineavam pernas feitas mais longas devido aos saltos altos pretos e azuis. As ondas castanhas escuras tinham sido deixadas soltas e chegavam-lhe as ancas, e quando ela começara a andar para eles? Se não fosse o sorriso inocente no seu rosto, Liam a consideraria uma sedutora nata e uma oportunista.
Quando as doze badaladas soaram, sinalizando o novo ano, ela não beijou a pessoa mais próxima, ela não bebeu champanhe (tendo o copo dela sido enchido com coca-cola), ela não se fez a ninguém.. Mas os seus olhares se cruzaram, e para grande surpresa dele, ela sorriu largamente e piscou-lhe o olho, antes de caminhar para a área da cozinha. Pouco depois, o seu telemóvel tocara e Liam vira a morena olhar para ele enquanto atendia a chamada de Danielle, com um sorriso de satisfação.
Liam descobrira um mês mais tarde, que a morena tinha ido falar com Danielle, que a partir desse momento odiara Bárbara com paixão Ele não sabia o que se passara, não sabia que palavras as duas morenas tinham trocado, apenas sabia que no final, Danielle voltara para ele. A sua relação nunca mais fora a mesma, no entanto.
Desde que vira Bárbara naquela nova luz, começara a observá-la mais, a tentar conviver com ela. O que levara a sentimentos que não devia ter e a um sentimento de culpa, por começar a sentir-se assim pela morena com quem não namorava. Essa culpa era a razão dele aceitar a maior parte dos pedidos da sua namorada. O que no final, podia ser o último prego no seu caixão
Afinal, Harry Styles também tinha desenvolvido sentimentos pela morena, e ao contrário de Liam, ele não tinha ninguém que o impedisse de seduzi-la. Raios! Liam não queria que isso acontecesse, mas simplesmente não conseguia sacrificar uma relação segura, mesmo já não amando a pessoa com quem estava.
Saindo do chuveiro, o ar frio bateu na sua pele, fazendo com que se apressasse. Completamente vestido, saiu da cada de banho e fez o seu caminho rapidamente para o quarto de Bárbara. Se não tivesse estado suado, teria ido ter com ela mal chegar, mas essa não fora a realidade, por isso ia agora. Estava preocupado com ela, quando saído de manha, o estado dela tinha piorado. Será que ela melhorara? Ou será que Harry era o pior enfermeiro da face da terra ( o que ele esperava, assim podia assumir a posição dele)?
Abrindo a porta, o seu coração parou de bater À imagem que Harry e a morena projectavam... abraçados... como se fossem amantes. O órgão decidiu funcionar de novo, e não digam, a todo o vapor!
O que ele esperara? Que Harry não aproveitasse o tempo sozinho com Bárbara para tentar algo com ela? Até parece! Mas fora isso mesmo que esperara.
Fechou a porta devagar, embora tudo que quisesse fosse separar os dois e roubar a morena para si mesmos. Wow, cena do restaurante de novo, impulsos possessivos e ataques de ciumes mentais (por enquanto). Merda!, será que ainda havia tempo para remendar onde errara?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
BabiCastro
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 30
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qua 27 Jun - 22:41

3º capitulo - MTV Europe music Awards
Um gemido de prazer acordou-a, Bárbara demorou um pouco a perceber que o som tinha saído da sua boca. A segunda coisa que percebeu foi que alguém acariciava o seu sexo, a terceira foi que esse alguém estava a dormir ( a respiração ritmada e regular, dizia-lhe isso). A quarta e ultima coisa que percebeu foi que essa pessoa era Harry Styles.
O seu coração começo a bater mais depressa, e, quando o seu cérebro acordou finalmente, o nevoeiro do sono levantando, ela sentiu o sexo duro dele na sua coxa. Dois dedos penetraram-na e ela mordeu o lábio para não lançar outro gemido. Meu Deus, o rapaz devia estar a ter um sonho erótico... os dedos dele aumentaram o ritmo e desta vez ela não conseguiu conter o gemido (que foi relativamente alto).
O som de surpresa e o facto de que os dedos dele deixaram o seu sexo, deixando-a excitada e com a impressão de estar vazia, mostrou-lhe que ele tinha acordado. Fechou os olhos e suspirou, iria ser difícil explicar-lhe porque não parara.

O sonho que estava a ter, não era estranho, na realidade, já o tivera muitas vezes, sempre o mesmo cenário. Ele a beijar a morena até que ela implorasse pelo seu toque, ele a tortura-la por apenas mais uns segundos, até porque, ele também não queria passar mais tempo sem lhe tocar. Depois disso, era tudo uma confusão de mãos e bocas. Mas quando chegou à parte em que ele a penetrou com os dedos, a fantasia foi mais real que o normal. O calor dela, a maneira como o sexo dela apertava os seus dedos, a respiração entre cortada.
E depois o gemido que a morena soltou trespassou o nevoeiro que era o seu sono, acordando-o, fazendo-o perceber que ele realmente estava a penetrá-la com os dedos. Deixou um som de surpresa sair dos seus lábios e tirou os dedos de dentro dela rapidamente. Oh, meu Deus! Ele acabara de se aproveitar de Bárbara, quando a morena estava doente. Merda, merda, merda!
Tinha sabido desde o principio que dormir ao lado dela não fora boa ideia, mas claro, ele não ouvira o seu instinto. Também, dizem que mente e instinto estão sempre a batalhar, no seu caso fora instinto vs. Instinto.
Levantou-se da cama com um salto e olhou para a morena deitada na cama, as costas dela viradas para si. Parecia estar a dormir, Harry calculou a distancia que ia da cama à porta, será que conseguia escapar dali antes que Bárbara acordasse completamente? Nem acreditava que estava a considerar fugir do que fizera, meu Deus, acabara de a penetrar com os dedos contra a vontade dela, quando ela estava a dormir. Acabara de se aproveitar de uma mulher doente no seu momento de menos clareza, porque é que aceitara deitar-se ao lado dela? A morena nunca mais o perdoaria, não depois do que fizera.
Harry ficou parado durante mais uns momentos, considerando o que poderia acontecer. No final, o seu medo que a morena nunca mais falasse para ele, foi mais forte, e Harry fugiu do quarto.
____________1D_____________
Liam olhou para Bárbara e Harry com o sobreolho franzido, há mais de uma semana que os seus companheiros de quarto não conseguiam olhar-se nos olhos. O que é que acontecera entre os dois, ele sabia que não devia ter sido nada de mal pois nenhum dos dois olhava para o outro com desprezo, ódio ou desgosto. Na realidade, ambos pareciam embaraçados com alguma coisa...
a sua mente começou a trabalhar, tentando juntar as pecas do puzzle que lhe eram apresentadas, mas sem sorte. Não é bem sem sorte, a sua mente conseguia dar-lhe muitos cenários, mas não cenários que Liam quisesse ver ou pensar que envolvessem os seus companheiros de apartamento.
O seu olhar pousou na morena que olhava para o livro que estivera a ler antes de Harry entrar na sala, Bárbara corava levemente e sorria de maneira estranha. Como se estivesse a lembrar-se de algo que ao mesmo tempo a fazia feliz e embaraçada. Será que tinha acontecido algo de romântico entre eles?
Descartou essa ideia com um abano da cabeça, não, Harry e Bárbara não estavam numa relação, isso era óbvio Mas ainda havia a hipótese de ter acontecido algo entre eles, isso não lhe saía da mente, parecia uma daquelas músicas com um ritmo estúpido, mas que depois ficavam gravadas na nossa mente.
A campainha foi o seu sino da salvação, afogando as imagens que continuavam a passar pelo seu cérebro. Foi Harry quem abriu a porta, deixando entrar o resto da banda que viera para o jantar semanal que faziam, uma ideia que a morena tivera e que ajudara a que ela se juntasse ao grupo. Niall, principalmente, adorava os jantares, porque, afinal, o seu restaurante favorito era de comida portuguesa, e agora ele podia comer comida portuguesa quando quisesse.
Bárbara sorriu e deixou o livro de lado, levantando-se e deixando-se ser abraçada pelo loiro “A comida?” perguntou Niall sorrindo quando se afastou da morena. Ela sorriu e apontou para a mesa que já tinha sido posta “Ali, agora sê um menino bonito e vai cumprimentar o Harry e o Liam. Eu sei que gostas da minha comida, mas não podes ignorar os teus colegas de banda!
Niall sorriu e deu um beijo na face da morena antes de dizer “Eu estou com eles todos os dias, contigo e com a tua comida não.” ele comentou fazendo Bárbara rir-se. Liam não pôde conter os ciúmes que o consumiram por dentro, a relação entre Niall e Bárbara sempre fora a mais fácil do grupo, a morena e o loiro davam-se lindamente, agindo como irmãos. Bem, talvez não como irmãos, pois havia brincadeiras que nunca um irmão faria a irmã.
A sorte do loiro, era que ele e Harry sabiam que não havia mais que amizade entre os dois, a principal causa disso, era que a morena estava sempre ocupada com o trabalho para passar mais tempo com eles. O que fazia com que a relação entre ela e Niall não evoluísse. E Liam estava feliz por isso, já bastava que Harry estivesse atrás da morena, ele não precisava de mais um... Agora que pensava isso, o médico que atendera Bárbara fora o mesmo homem que tinha dançado com ela no aniversário e que levara um murro de Harry. A lista de rivais tinha acabado de ser aumentada para dois.
Liam abanou a cabeça, rivais? Como é que eles podiam ser seus rivais se ele não era capaz de acabar com uma mulher que já não amava como antigamente, para ir atrás de uma que amava? Suspirando, fez o caminho para a mesa.
____________1D_____________
E o que vai ser a sobremesa?” perguntou Niall enquanto Bárbara e Harry retiravam os pratos usados da mesa, a morena sorriu enquanto respondia “Depende, o que é que queres?” Niall pensou durante um bocado antes de responder “Leite creme”.
A única resposta de Bárbara foi piscar o olho para o loiro quando tirou a travessa que contivera a carne assada da mesa, o irlandês sorriu e abraçou a morena quando esta pôs a taça de leite creme na mesa enquanto Harry punha as taças e colheres de sobremesa. Bárbara não viu o olhar de aviso que Harry deu a Niall, nem o sorriso que o loiro deu de resposta.
Sabes que eu te amo, não sabes?” perguntou Niall enquanto se servia da sobremesa, Bárbara riu-se enquanto se sentava ao lado dele “Começo a pensar que o que a minha avó dizia é verdade” disse, servindo-se de um bocado de leite creme. Não era o que mais gostava de comer para sobremesa, e tinha gelatina no frigorífico, mas não lhe apetecia muito. Além disso, fizera o leite creme de propósito para o loiro, mas sinceramente, Niall não era muito difícil de agradar, aliás, o irlandês parecia gostar de tudo que ela cozinhava.
E o que é que a tua avó te dizia?” perguntou Zayn curioso, Bárbara engoliu o creme que tinha na boca antes de dizer “O caminho para o coração de um homem é pelo estômago”. Niall concordou com a cabeça “Já tens o meu, por isso, é bem verdadeira a frase. Inteligente a tua avó”.
São provérbios populares” comentou Bárbara rindo, Niall serviu-se novamente e sorriu-lhe “A sabedoria popular é a melhor. Eu dou um prémio a quem inventou isto” ele disse pondo uma colherada de leite creme na boca e fazendo a questão de fazer um show, gemendo de prazer no gozo, o que fez o resto rir.
Vais ver-nos nos MTV EMA, não vais?” perguntou Louis sorrindo, Bárbara mordeu o lábio e olhou para Harry e para Liam antes de dizer “Ninguém me convidou, por isso...” disse num tom sério, mesmo sabendo que eles tinham noção que estava a brincar. De qualquer das formas veria-os a actuar, nem que fosse só pela televisão, a realidade era que eles não lhe tinham arranjado nenhum bilhete. Harry saiu da mesa enquanto Zayn dizia num tom chocado “O quê? É preciso convites...”.
Para entrar sim!” Bárbara comentou com um meio sorriso, Zayn fez beicinho, o que nele ficava completamente ridículo, sendo que o moreno tinha linhas masculinas demais. A morena sorriu e apontou para Liam “Nenhum dos meus queridos colegas de apartamento se lembraram de me convidar.” ela queixou-se na brincadeira. Zayn olhou para Liam com os olhos semicerrados.
E porque fizeram isso?” perguntou usando uma voz ameaçadora, Liam levantou ambas as mãos no sentindo mundial de desisto, embora tivesse um sorriso no rosto “Porque nem eu nem o Harry achamos que não era preciso” ele disse em sua defesa. Bárbara riu-se e deu-lhe um beijo na cara desculpando o comportamento de Zayn assim “E não precisam. Bem, ninguém me deu bilhetes, por isso vou ter que vos ver pela televisão, mas...” ela deixou a resposta em aberto, sabendo que mesmo assim eles entenderiam. Levantou-se antes de se virar para Niall “Como comeste metade do leite creme vais-me ajudar a levantar a mesa, não vais?”.
Niall sorriu e pôs-lhe as mãos nos ombros, fazendo com que a morena se voltasse a sentar “Só por me teres feito leite creme, eu e o Zayn levantamos a mesa.” ele disse com o peito inchado e uma expressão de importância na cara de menino. Zayn abriu a boca em indignação “Mas eu não me voluntariei!”.
O irlandês sorriu “Fiz isso por ti, por isso levanta-me esse cu e ajuda-me”. E foi isso mesmo que Zayn fez, levantando-se e ajudando o loiro a tirar a mesa. Bárbara sorriu quando eles até lavaram a louça do jantar por ela “Vou começar a fazer sempre leite creme se é isto que te leva a fazer” ela gozou.
Zayn abanou a cabeça “Não, nem pensar! Que quem sai prejudicado depois sou eu!”. Riso foi o que aconteceu entre a cozinha e a sala, Bárbara sentou-se no sofá a ler, pondo as pernas no colo de Niall enquanto este via televisão. Louis, Zayn e Liam começaram a jogar matraquilhos, foi então que Bárbara se apercebeu que Harry não tinha voltado. Deixando o livro de lado, Bárbara levantou-se do sofá e caminhou para o quarto de Harry que era ao lado do seu. Bateu à porta, e entrou quando ouviu a autorização dele. Harry encontrava-se sentado na cama, um envelope nas suas mãos, ele olhou para ela com determinação, fazendo com que ela olhasse para ele confusa.
Sabes, estou farto” comentou o moreno fazendo com que Bárbara olhasse para ele preocupada “Farto de quê?”, Harry continuou a olhar para ela fixamente, com um olhar que a fazia sentir quente e ela sabia que estava a corar. E foi então que se apercebeu que ele estava a falar sobre o facto de não terem conseguido olhar para o outro nos olhos desde o acidente. Ela mordeu o lábio antes de dizer “Sabes que eu não estava a dormir, não sabes?”.
Os olhos dele arregalaram-se e ela quase soltou um oops, mas conteve-se, apenas cobriu os olhos com a mão “Não sabias...” engoliu em seco e continuou, mesmo não podendo ver a expressão do moreno, já que começara, acabaria. “Bem, pelo menos não no final”.
Harry continuou calado e ela continuou a falar, não aguentando o silêncio, naquele momento era tudo que menos queria “E eu não te culpo, quero dizer, estavas a dormir, é normal que não tivesses noção do que estavas a fazer. E aliás, não foi como se eu tivesse te tentado parar”. O riso de ironia que ele soltou fê-la olhar para ele, tirando a mão que cobria os olhos verde-água “Não tentes desculpar o meu comportamento, eu aproveitei-me de ti quando estavas doente”.
Bárbara abanou a cabeça e sentou-se ao lado dele na cama, apoiando-se nas palmas da mão e olhando para ele com um sorriso “Sabes, eu acho difícil considerar que te aproveitaste de mim” o moreno olhou para ela chocado “Vou ser um bocado bruto contigo, eu meti os dedos em ti”. Bárbara corou mais e olhou para os pés descalços... as sabrinas devem ter ficado no chão, ao pé do sofá, mas acabou por sorrir “E eu a pensar que quem fazia isso era eu” suspirou.
Olhos verdes fixaram-se nela novamente e a morena podia sentir o calor que o corpo de Harry emanava, mas ela não iria deixar que a sua vida fosse governada pelas suas hormonas, por isso continuou “Não a questão de..., tu sabes, mas falar as coisas sem meias palavras. Mas pronto, a culpa não foi tua, estavas a sonhar e eu era a coisa mais perto que tinhas. E não te ajudou muito o facto de que eu deixei que tu fizesses o que fizestes. Se vais culpar alguém culpa-me a mim”.
Harry abanou a cabeça e sorriu daquela maneira que a punha a perguntar-se porque não podiam as suas hormonas governar uma vez na sua vida, antes de olhar para os olhos dela “Queres saber uma coisa engraçada?” ele perguntou, os olhos verdes escurecendo ligeiramente, Bárbara disse que sim com a cabeça. O moreno abriu a boca...
E Liam irrompeu pelo quarto, uma expressão de preocupação no rosto. Bárbara olhou para ele com o sobreolho franzido, o que é que o rapaz queria? “Estávamos a tua procura” ele disse olhando para Harry com os olhos semicerrados, Harry soltou um som que lhe soou a ironia “À minha ou à dela?”.
Liam sorriu “Ambos” disse antes dos olhos castanhos pousarem nela “O Niall quer jogar ao Trivial Persuit, e diz que tu és da equipa dele”. Bárbara riu-se “Ele sabe que há seis peões, não sabe?”, ele sorriu e confirmou com a cabeça “Claro que sabe, mas pelos vistos ele não é o único que quer fazer equipas. O Louis chamou-te para a equipa dele, Harry”. Bárbara riu-se, abanando a cabeça, só mesmo o Louis e Niall para decidirem fazer equipas num jogo individual.
Levantando-se, virou-se para Harry “Que ias dizer?”, o moreno abanou a cabeça enquanto se levantava, o envelope branco ainda na mão dele “Nada de importante”, ele olhou para o envelope antes de o entregar para ela. Bárbara pegou no envelope olhando para o rectângulo branco com confusão, quando ia perguntar a Harry porque lhe dera aquilo, já o moreno tinha desaparecido com Liam. Bárbara suspirou, voltando a sua atenção novamente para o envelope, estava aberto, por isso não foi necessário muito esforço para ela tirar os conteúdos, quando o fez um sorriso formou-se e ela correu para a sala.
Niall acenou para ela quando a viu, já estando sentado na mesa, uma taça de leite creme a frente dele, assim como o tabuleiro de Trivial Persuit. O resto da banda também já lá estava, separados em dois grupo, Zayn e Liam num e Louis e Harry noutro. Foi deste último que ela se aproximou, dando-lhe um beijo na face enquanto o abraçava, não pode deixar de fazer a associação com o dia em que abrira as prendas dele, sendo a única diferença sendo que Harry não estava de toalha.
Que pouca vergonha é esta?” brincou Niall fingindo uma cara de choque e indignação falsa “A minha parceira a abraçar o inimigo?”.
A morena sorriu e largou Harry, fazendo o seu caminho para o lugar livre ao lado do loiro “O inimigo acabou de me dar isto”, ela comentou entregando o envelope ao irlandês. Niall viu os conteúdos e sorriu, levantando-se e pegando-a no colo antes de a rodopiar, fazendo com que ambos ficassem meio tontos e se rissem “A minha menina vai!” ele disse rindo.
Bárbara bateu levemente no peito dele enquanto dizia entre risos “Põe-me no chão!”, Niall fez o que ela pediu, depois olhou para a parte confusa da banda – Zayn, Louis e Liam. “O Harry deu-lhe um bilhete vip e um backstage pass para os EMA's!” o irlandês disse numa voz cheia de triunfo, depois fez a questão de fazer uma cena, sussurrando alto “Eu estava a ver que seria necessário eu bater nesses dois para que ele te dessem algo assim!”.
O sorriso de Bárbara foi diminuido pelo olhar que Harry lhe deu, o rapaz de caracóis olhava para ela com uma emoçao que ela não conseguia identificar, mas que se parecia muito com ciúmes. Abanou a cabeça ligeiramente, tentando esquecer o olhar dele, virou-se para Niall com um sorriso “Vamos acabar com eles?”.
___________1D_____________
Bárbara espreitou pela porta que ligava a cozinha da casa da família Horan ao pátio onde os cinco homens jogavam futebol. Harry e Louis contra Liam, Niall e Zayn, o que não era lá muito justo na sua opinião, mas eles que se entendiam dessa maneira e não era ela que se ia meter. Aprendera da última vez que dissera isso, puseram-na a jogar, e embora ela não se importasse de jogar com eles, futebol não era o seu desporto favorito. Sorriu quando Niall marcou um golo e aproveitou a pausa que a celebração do loiro causou para dizer o que a fizera sair da cozinha “Niall, não há natas para fazer o bacalhau com natas”.
Eles olharam para ela desapontados, porque afinal, Niall não era o único que gostava dos pratos portugueses que ela fazia. O irlandês coçou o queixo antes de sorrir “Há uma mercearia aqui perto, se quiseres vou lá buscar”, ele ofereceu-se. A morena abanou a cabeça com um sorriso “Não é preciso, dá-me só as direcções que eu vou lá buscar”. Liam abanou a cabeça e apontou para o céu que rapidamente se cobria de tons avermelhados, sinalizando o fim do dia “Eu vou contigo, não te vou deixar andar por aí sozinha a estas horas”.
Não abandones o jogo de futebol por mim” Bárbara disse, Liam sorriu e abanou a cabeça “Eu já estava a pensar parar durante um bocado”, a morena riu e virou-se para o loiro “Muito bem, Niall, as direcções
____________1D_____________
Liam não pôde deixar de se sentir culpado por estar a fazer o que estava à morena, depois ainda havia a culpa de Zayn e Niall provavelmente ficarem sem jantar cozinhado por Bárbara, mas o que ele fazia agora advinha de uma vontade enorme de passar tempo a sós com ela. Parecia que nunca conseguia tempo de qualidade com ela, Harry estava sempre lá, sendo cuidadoso para que ele e Bárbara não passassem tempo juntos; e depois havia o resto da banda, que às vezes decidia aparecer nos piores momentos possíveis. E como não podia ser, ainda havia Danielle, a sua namorada.
Mas assuntos tristes à parte, o seu plano feito em cima da hora até estava a funcionar... O problema é que agora estava a funcionar bem demais e ele e Bárbara tinham se perdido completamente. Agora que ele realmente pensava nisso, não fora assim uma óptima ideia perder-se de propósito com a morena para que eles passassem tempo juntos. Na verdade, fora uma ideia horrível...
Liam quase bateu em si próprio, mas conteve-se para não alertar Bárbara que já parecia cansada de estar a andar em círculos por uma zona não muito boa da cidade “Eu estou aqui para te proteger”, até nos seus ouvidos aquilo soava a completamente aleatório, a morena olhou para ele antes de abanar a cabeça “Tive aulas de auto-defesa à dois anos e meio. Não tenho medo de ser emboscada”.
Sorrindo, ele pôs o braço nos ombros dela, aproximando o corpo pequeno dela do seu, não era algo que podia fazer muitas vezes, na maior parte das ocasiões, porque Harry ou Niall estavam lá primeiro. Ela deixou-se ir, aconchegando-se a ele. O dia quente dera origem a uma noite amena, mas com uma brisa fria, para Bárbara que só tinha como protecção uma t-shirt azul fina, a noite estava fria. Liam afastou-se um pouco dela, para abrir o casaco, antes de voltar a pô-la contra si, desta vez, debaixo da protecção que o casaco dele dava “Eu avisei-te” ele brincou.
A morena olhou para ele por entre pestanas negras e sorriu “Eu sei, mas quando saímos ainda estava quente. E eu nunca pensei que nos perderíamos” parou a pensar durante um bocado, “Bem me parecia que as minha indicações é que eram as correctas”. Liam sorriu embaraçado “Da próxima vez sou eu que te dou ouvidos”. E daria, porque perder-se não fora uma das suas melhores ideias.
Pelo menos estou quentinha” Bárbara disse num suspiro de contentamento, Liam sorriu, não admira que Harry não deixasse que ele se aproximasse da morena, a proximidade dela era quase viciante, isso ou ele passara tempo demais sem provar e agora via que gostava. Liam esperava era que o que Bárbara e Harry não tivessem já feito mais do que ele estava a fazer agora. “Ainda bem que eu sirvo para alguma coisa”.
Bárbara pôs um braço à volta da cintura dele, tentando reter mais calor, Liam sorriu e beijou o topo da cabeça dela. Há quanto tempo esperara ele poder ter a chance de segurar a morena assim? Mais do que ele queria calcular, agora entendia porque Harry ficava cheio de ciúmes quando a morena ficava mais perto de um dos outros membros da banda. O som de uma buzina tirou-o da bolha de felicidade em que entrara durante infimos minutos, olhando para a origem do som viu o carro dos pais Niall, um Fiat prateado. A banda em peso estava lá dentro, e um Harry completamente cheio de ciumes e com um olhar que dizia que ele já seria parte da estrada, se Liam não tivesse a morena com ele, no volante.
Niall saiu do carro com uma expressão de preocupação no rosto “Vocês assustaram-nos!” ele disse olhando-os de cima a baixo. Bárbara afastou-se dele e começou a andar para o carro “Perdemos-nos” ela comentou entrando para a parte de trás. O irlandês suspirou e olhou para ele “Da próxima vez não deixem os telemóveis em casa” ele comentou antes de voltar para o carro, Liam seguiu-o.
____________1D_____________
E os vencedores do prémio de melhor música são...” a voz da apresentadora, Skylar Grey ecoou pelo local dos MTV Europe Music Awards, o rufar de tambores obrigatórios ecoando. Harry mordeu o lábio em nervosismo, a música “The One” tinha sido nomeada para esse prémio, assim como músicas de Adele, Lady Gaga, 30 Seconds To Mars e Paramore. Ao seu lado Bárbara apertava a sua mão com um sorriso, ele nem conseguia olhar para a morena. Primeiro porque a única coisa que conseguia imaginar quando a via no vestido que lhe dera pelos anos era em tirá-lo dela com os dentes. Em segundo, o nervosismo era tanto que ele não conseguia parar de olhar para a apresentadora. Finalmente a morena acabou com o suspense e num tom alegre disse “Os One Direction com a música: The One!”.
Harry nem conseguia explicar como se sentia, a mistura de sentimentos era tanta que o punha tonto. Levantou-se automaticamente, sem pensar muito e acompanhou a banda ao pódio, nem conseguia acreditar que tinham ganho o prémio. Era algo que simplesmente ele não julgara possível, não que eles não fossem bons, mesmo soando um pouco arrogante, Harry sabia que os One direction cantavam bem. Mas pelo simples facto que eles competiam com cantores espectaculares, e eles tinham ganho... Eles tinham ganho! Foi Zayn que segurou o prémio e foi Louis que falou, agradecendo a todos por os terem escolhido. Harry sabia que nem que quisesse teria conseguido que as palavras saíssem da sua boca, estava estupefacto, completamente estupefacto.
Vocês podem cantar a música vencedora?” perguntou Skylar com um sorriso, o publico gritou em concordância, dizendo em coro: “Cantem! Cantem!”. Louis sorriu e virou-se para eles, palavras foram completamente desnecessárias entre eles e em pouco mais que um minutos, eles estavam distribuídos pelo palco. Harry conseguia ver Bárbara donde estava, a morena estava muito diferente do normal, a maquilhagem ajudando a esconder a sua identidade.
Desde o principio que a portuguesa odiara a atenção dos media, habituada à sombra de uma vida normal, o holofote da fama que advinha de ser companheira de apartamento deles não era para ela. Não era raro os papparazzi tirarem uma foto dela, mas apenas o faziam quando ela estava com eles, esse era outro factor que não os ajudava, no que toca a passarem tempo juntos. A morena odiava atenção por parte dos fotógrafos e eles não podiam fazer nada para diminuir a atenção que recebiam.
Foi Liam que começou a cantar, fazendo com que a audiência começasse a segui-los, mesmo sendo a maior parte celebridades “I can't tear my eyes apart/From that smile that isn't meant for me/Your eyes just shine and shine/But not once directed at me”, a melodia que acompanhava a canção era lenta e ligeiramente triste, envolvendo aqueles que ouviam na teia do drama de um amor que não era correspondido.
I watch from afar as other guys hold you/And I just wanted to do that too” Zayn cantou, pondo uma das mãos no peito, bem no lugar em que o seu coração estava. Harry ouviu a música, deixando que a melodia se entranhasse em si, o próximo a cantar foi o seu melhor amigo “But you never gave me a chance/Not even a stolen glance/But know, girl”.
A música tornou-se mais mexida, dando lugar ao refrão,“You're the one, the one I love/And I'm the one, the one you need/Oh, girl why can't you see/You've been made for me/Drop those guys who only break you apart/And let me mend your heart/Because, you're the one, the one I love/And I'm the one the one you need” a banda cantou em coro, fazendo com que o publico explodisse numa onda de aplausos e gritos. Harry sorriu enquanto cantava, olhando para a audiência que estava cativada pelo que eles cantavam. Poucos podiam dizer que estavam a viver o sonho da vida deles, Harry era certamente um deles.
Ele deixou a música passar durante mais um bocado, a batida mais rápida do refrão, dando lugar à melodia que acompanhara a primeira estrofe, antes de cantar a próxima parte “Ghost of a smile I see in your lips/Tears that shine in your eyes/Going down your face like tiny ships”. Suspirou e olhou novamente para a morena enquanto Niall cantava a parte dele “Why do you keep going to those guys/when you have me by your side?”.
Ela olhava para eles com um sorriso e subitamente Harry teve uma ideia, uma ideia completamente maluca, mas que provavelmente funcionaria. Afinal, eram os planos doidos que mais jeito faziam e também os que corriam melhor. “Oh, why do you keep missing me/Why do you keep missing me when...” Zayn cantou, a melodia mudou de novo para o ritmo do refrão.
You're the one, the one I love/And I'm the one, the one you need/Oh, girl why can't you see/You've been made for me/Drop those guys who only break you apart/And let me mend your heart/Because, you're the one, the one I love/And I'm the one the one you need” Harry começou a descer as escadas, metendo-se nas escadas que davam acesso à audiência enquanto Liam cantava “Because when I hold you in my arms”.
Harry cantou junto com o resto da banda “I know you're the one, the one I love” antes de cantar a sua parte, aproximando-se cada vez mais do lugar onde a morena estava “Because when you see me with those shinning eyes”.
I know I'm the one, the one you need” cantaram juntos, Harry viu Bárbara olhar para ele confusa, mas ele apenas sorriu “And when you smile up to me” Niall cantou, antes de a banda cantar novamente junta “I know you're the one, the one I love”. Harry parou no inicio da fila onde estivera sentado, a portuguesa olhou para ele com uma sobrancelha levantada.
Harry deixou Zayn cantar a sua parte “And then you say those words” e enquanto a banda cantava “And I know I'm the one, the one you need”, ele aproximou-se de Bárbara e levantou-a do sitio, a morena olhou para ele com um olhar que misturava confusão e divertimento, Harry apenas começou a cantar com o resto da banda, fazendo o trajecto de volta com a morena atrás de si, a mão dela na sua “You're the one, the one I love/And I'm the one, the one you need/Oh, girl why can't you see/You've been made for me”, ele parou em frente às escadas que davam acesso ao pódio, posicionou a morena à frente de si. Ela olhou para ele com o sobreolho franzido, ele apenas sorriu “Drop those guys who only break you apart/And let me mend your heart/Because, you're the one, the one I love/And I'm the one the one you need”.
Respirando fundo e juntando a sua coragem, Harry nem se deu ao trabalho de pensar, ele segurou a cara de Bárbara com as duas mãos e beijou-a. Os lábios dela eram macios e quentes e ainda sabiam ao chocolate que ela tinha comido antes de eles irem para os EMA's. Ele sentiu o corpo dela ficar tenso em surpresa, e quando ela não relaxou ele soltou-a, uma sensação de frio cobrindo-o. Harry relaxou quando viu que o olhar dela tinha apenas confusão, e não rejeição.
Pelos vistos o plano não tinha sido o melhor.
____________1D_____________
Liam entrou na limusina chocado, Harry simplesmente não podia ter feito aquilo. O homem de caracóis, simplesmente não podia ter beijado Bárbara no meio de uma cerimonia emitida ao vivo. Não, não... tinha que ser tudo fruto da sua imaginação. Pedaços de memória e fantasias com as quais ele se torturava que tinham se juntado para formar uma alucinação que lhe parecia real, mas que não o era.
Mas por mais que quisesse enganar-se a si próprio, Liam tinha que admitir que o que vira fora bem real, que Harry beijara Bárbara bem à frente de toda a gente. O seu coração contraiu-se dolorosamente ante ao facto de que Harry era um homem livre, que ele podia beijar a morena quando quisesse. Que ele podia conquistá-la, sem que Liam nada o pudesse fazer para o evitar.
E também, o que poderia fazer? Bárbara não afastara o rapaz de caracóis de si, por isso o mais provável era que Harry e a morena começassem a namorar. Como fora um idiota, agarrando-se a uma relação que não lhe dava tão gozo como dera no principio, como é que passara de amar uma pessoa durante sete anos, a apaixonar-se por outra em apenas três meses?
A comoção do lado de fora da limusina chamou-lhe a atenção, assim como de Zayn e Louis que tinham entrado ao mesmo tempo que ele. Abrindo a janela do carro preto, os olhos de Liam arregalaram-se quando Bárbara deu um estalo em Harry em plena passadeira vermelha, com fotógrafos a tirarem fotos ao casal. O coração de Liam deu um salto de alegria, se Bárbara tinha batido em Harry, isso queria dizer que a morena ainda não tinha sido ganha. E se a morena ainda não tinha sido ganha, ele ainda tinha uma oportunidade, e desta vez, não a desperdiçaria.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário

escritores
escritores
avatar

Mensagens : 31
O que pretendes ser? : leitor(a)
Data de inscrição : 02/05/2012
Idade : 23

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qui 28 Jun - 17:03

Comecei agora a ler e estou a adorar, a sério!
Bem, eu gostava imenso de ver a Bárbara com o Harry, embora o Liam também seja bastante fofinho para ela, mas mesmo assim.
O que aconteceu entre o Harry e ela já os deixou sem falarem um bom tempo e agora que tinham feito as pazes, ele estragou tudo. Uau.
Quero maiis!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
BabiCastro
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 30
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qui 28 Jun - 23:10

cê escreveu:
Comecei agora a ler e estou a adorar, a sério!
Bem, eu gostava imenso de ver a Bárbara com o Harry, embora o Liam também seja bastante fofinho para ela, mas mesmo assim.
O que aconteceu entre o Harry e ela já os deixou sem falarem um bom tempo e agora que tinham feito as pazes, ele estragou tudo. Uau.
Quero maiis!

Obrigada ^^
Eu ainda não sei com quem ela vai acabar.... Mas obrigada pela tua opinião :3, depois temos é de ver se é com quem ela vai ficar Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mariana
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 1757
Disposta a ser BetaReader? : Não
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 21/02/2011
Idade : 21

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Sex 29 Jun - 21:23

Eu quero que seja com o harry fogo u.u

____________________________________________________________________________________________

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://if-was-a-movie.tumblr.com
BabiCastro
escritores
escritores
avatar

Mensagens : 30
O que pretendes ser? : escritor(a)
Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 24

MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   Qua 4 Jul - 20:43

4º Capitulo - Prima? Que prima?
Alexandra Vidal, mais conhecida como Alexis, caminhou pelo aeroporto de Heathrow com a sua mala atrás. Tinha tirado duas semaninhas de férias e graças à sua prima, vinha passá-las a Londres. Não que Bárbara tinha tido alguma escolha, Alexis só ligara a dizer que ia, nem autorização tinha pedido, não que precisasse. Passou por uma revistaria e revirou os olhos quando viu a capa de uma revista de mexericos, uma foto da prima a dar um estalo a Harry Styles.
Quando vira o beijo que Harry dera a Bárbara nos EMA's ficara surpreendida, a prima nunca lhe contara que tinha o mais novo elemento dos One Direction atrás dela, claro que sabia que a prima gostava dos companheiros de apartamento. “Quedas”, segundo a sua explicação quando Alexis tinha pressionado a prima por detalhes suculentos depois da cena que Harry tinha feito no aniversário da prima. Claro que ainda estava um pouco chateada que a sua prima querida não se tivesse lembrado de chagar ou Liam ou Harry por um bilhete para ela, mas isso não queria dizer que ia deixar Londres de lado.
Apertou um bocado mais o casaco contra si quando saiu pelas portas automáticas, Londres era ligeiramente mais fria que o Porto e estava um vento ligeiro, o que baixava ainda mais a temperatura. Olhou em volta, mas não viu o seu irmão, não chateara a prima para a ir buscar às oito horas da manhã porque Fábio tinha dito que faria isso. Onde é que o irmão se metera?
Esperou meia hora pelo irmão, mas quando estava claro que ele não vinha, soltou um suspiro de exasperação e entrou num táxi, disse ao motorista o endereço que o irmão lhe tinha dito há uns dias e recostou-se no assento já usado. Quando a sua prima lhe dissera que ia viver com dois membros da banda One Direction, Alexis ficara excitada, há muito tempo que ela e a prima brincavam que se um dia ficassem amigas da banda, que poriam cunhas para a outra. Mas uma coisa era brincar e a outra era realmente fazer, claro que a prima lhe dissera que onde não se meteria seria no romance entre Louis e Eleanor, quer dizer, se Louis lhe batesse, a primeira coisa que ela faria seria ir a polícia, mas tentar separar os dois era uma coisa completamente diferente.
E Alexis até podia ir com outro que não estivesse comprometido, como o Zayn ou o Niall, mas Louis fora o primeiro de quem gostara, mesmo ele tendo dado uma de “Diva” há uns anos. O táxi parou frente ao prédio em que o seu irmão vivia e Alexis saiu com a mala, depois de pagar. A porta do prédio estava aberta e a morena aproveitou para escapar-se lá para dentro, pegou o elevador até o quinto andar e quando chegou ao número da porta correcto tocou à campainha.
Cinco minutos passaram e ninguém veio, Alexis rolou os olhos, nem conseguia acreditar que o irmão não atendia a porta à própria irmã. Carregou novamente no botao branco, desta vez não tirou o dedo até que a porta foi aberta, ela nunca esperou ver quem estava do outro lado “Bruno?”. O seu primo esfregou a testa com uma mão enquanto tapava os olhos com a outra “Faz menos barulho” pediu numa voz rouca.
Alexis começou a rir “Oh, meu Deus. Estás de ressaca!”ela gozou apontando para o primo, Bruno soltou um grunhido de irritação “Mais baixo!” pediu-lhe. A morena tentou baixar o volume do riso, mas tudo que conseguiu foi aumentá-lo. Oh, era simplesmente imperdível apanhar o primo numa ressaca, e se Bruno estava ressacado, então Fábio provavelmente estaria também.
O meu irmão?” ela perguntou tentando olhar para o apartamento, embora falhando. Bruno olhou para trás e suspirou “No quarto dele, acho” respondeu, depois virou-se para ela e olhou-a com suspeita “Que estás aqui a fazer?”.
A morena sorriu “Vim visitar a minha prima querida!” ela respondeu, Bruno franziu o sobreolho “A Bárbara? Mas ela está cá?”. Alexis riu-se “Não acredito que estás tão ressacado que nem te lembras que ela trabalha em Londres!”, Bruno fechou os olhos e suspirou “Pois é... Tenho que lhe fazer uma visita” soltou um fôlego com uma expressão de dor “Depois de um aspirina”.
Alexis aproveitou que o primo se dirigiu para a cozinha, para entrar no apartamento. Era simples e não tinha muita decoração, haviam cinco portas, quatro delas davam para os quartos e uma para a casa de banho. Não tendo alternativa, a morena começou a bater nas portas, se isto fosse a casa de Bárbara provavelmente nem se tinha dado ao trabalho de bater, mas era a casa que o irmão partilhava com os colegas, por isso não era boa ideia entrar por um quarto a dentro. A terceira porta na qual bateu foi aberta por uma morena, Alexis ficou a olhar para a cara da mulher durante uns minutos, conhecia-a de algum lado....
Os olhos dela arregalaram-se quando se lembrou de onde a conhecia. Eleanor Calder namorada de Louis Tomlinson, a sua surpresa ainda aumentou quando um Fábio ressacado veio à porta “Que queres?”. Alexis ainda ficou calada durante uns minutos, absorvendo a cena à sua frente, Fábio apenas de boxers, Eleanor com as cuecas de renda rosas e uma camisola que a morena apostava que era do irmão. A namorada de Louis tinha-o traído... Eleanor Calder tinha dormido com o seu irmão... Oh Meu Deus!
Alguém não me foi buscar” ela disse em vez do que lhe passou pela cabeça, o seu irmão nem devia saber quem eram os One Direction, quanto mais que Eleanor namorava com um deles. Fábio esfregou os olhos e suspirou “Adormeci” foi a resposta simples, depois franziu o sobreolho “Porque é que eu te ia buscar, se vais ficar com a tua prima?”.
Alexis rolou os olhos “Por que és meu irmão, e dissestes que querias visitá-la e assim aproveitavas e fazias tudo de uma vez” ela disse sorrindo, Fábio acenou com a cabeça antes de virar-se para Eleanor “É melhor vestires-te, tenho assuntos familiares para tratar. Vejo-te amanhã?”, Eleanor sorriu e confirmou com um aceno de cabeça antes de beijar os lábios de Fábio e entrar no quarto. A morena tinha a certeza que os seus olhos já estavam do tamanho de pratos, não acreditava no que vira, era impossível Eleanor ter traído Louis! Quem é que trai um homem com aquele sorriso?
Abanando a cabeça, Alexis voltou para a entrada, nem queria mais ver a morena à frente, trair o Louis?! Raios, não admira nada que a prima nunca tenha gostado dela. Serás que Fábio tinha sido o primeiro? Ou será que Eleanor Calder já tinha traído o mais velho dos One Direction com outros?
____________1D_____________
Podes parar com isso?”perguntou Fábio quando Alexis tocou à campainha do apartamento da prima sem parar. Alexis nem ligou ao irmão, quem será que ia atender? O Harry, o Liam ou a prima? Ou será que os outros elementos da banda estavam lá e ela podia conhecê-los? Ela esperava que fosse a última, assim tinha mais graça... Ou era melhor não, ela não queria ter que enfrentar o Louis tão cedo, depois de saber que o moreno tinha sido traído pela namorada e ainda por cima com o irmão dela. Com certeza ela não ganharia muitos pontos com ele. Bruno tirou-lhe a mão da campainha à força “Hey!” reclamou a morena olhando para o primo com irritação, Bruno apenas continuou a segurar a mão dela para que Alexis não voltasse a tocar à campainha.
Também não foi preciso mais, a porta foi aberta e pela segunda vez em meia hora, os olhos de Alexis arregalaram-se. Do outro lado da porta estava Liam Payne em boxers, claro que não era nada de mais, mas a casa era da sua prima, e ambos os primos eram protectores. “Quem é este?” perguntou Bruno olhando para Liam de cima a baixo, Alexis conteve o riso que ameaçava escapar da sua garganta.
Liam olhou com confusão para eles “Quem são vocês?” ele perguntou numa voz sonolenta, Alexis sorriu e apresentou-se “Alexis Vidal, prima da Bárbara”. Liam olhou para ela ainda mais confuso “Prima? Ela não falou de prima nenhuma”. Alexis olhou para o apartamento vazio com irritação, onde estava a sua prima? Quando a visse ia acabar com ela, não tinha falado dela aos One Direction? Que raio de prima é que Bárbara se julgava.
A dita cuja decidiu aparecer nesse momento, e Alexis quase bateu em si própria. A morena estava a usar uma camisola que era grande demais para ser dela e que ainda por cima dizia One direction member na parte da frente (ela nem queria saber qual o nome que dizia atrás), e a cereja em cima do bolo era que atrás dela vinha um Harry Styles também de boxers. O que significava mais lenha para a fogueira que era o instinto protector de Bruno e Fábio.
Bárbara olhou para eles e cobriu um bocejo com a mão antes de falar “Que fazem aqui?” ela perguntou aproximando-se da porta. Alexis empurrou Liam para o lado e entrou com a mala dentro da casa “A fazer a visita que te disse que faria”. Pousou a mala no hall de entrada e olhou em volta, como na casa do irmão, a decoração era escassa, mas ainda havia algumas fotos espalhadas pelas paredes. Alexis aproximou-se de uma que mostrava a banda toda com a prima, fora tirada num parque, Bárbara estava no colo de Niall, enquanto este se preparava para rodar com a morena nos braços, de lado, Zayn e Louis viam a cena com sorrisos, e Harry e Liam? Aquilo era ciúme cru e nu.
“Não era suposto chegares a horas decentes?” perguntou a prima olhando para o relógio que tinha na cozinha, a morena mais nova encolheu os ombros “São horas decentes, vim de manhã!” ela disse com um grande sorriso. Bárbara suspirou e virou-se para os primos “Não sabia que o Bruno estava aqui?” ela disse com o sobreolho franzido, Alexis apontou para o irmão “Estava na casa do Fábio”.
Bruno sorriu e entrou na cozinha, abraçando a prima e dando-lhe dois beijos na cara “Há quanto tempo!” ele disse sorrindo, Bárbara sorriu também e confirmou com um aceno de cabeça “Quase seis meses” ela disse, depois virou-se para Fábio, “Vocês já tomaram o pequeno almoço?”.
Alexis abanou a cabeça, caminhando para a beira da prima “Não, viemos directos para cá”, a morena mais velha apontou para a cozinha com um aceno de cabeça “Entrem. Eu vou só me vestir e já faço o pequeno almoço” virou-se e Alexis quase se riu quando viu o nome Liam na parte de trás da t-shirt. Bárbara parou a meio do caminho e virou-se para os dois cantores que olhavam para os recém-chegados com um misto de confusão e desagrado “Vistam-se também rapazes” ela comentou antes de continuar a caminhar para o seu quarto. Alexis seguiu a prima sorrateiramente, tinham muito de que falar antes que os quatro homens pudessem ouvi-las.
____________1D_____________
Bárbara viu Alexis sentar-se na sua cama pelo canto do olho enquanto procurava por algo para vestir “Deste um estalo no Harry” disse numa voz meio cantada, a morena rolou os olhos “Pois dei, problemas?” perguntou com voz de poucos amigos. Claro que já pensara muitas vezes que o que tinha feito ao rapaz dos caracóis não fora no melhor lugar, mas nunca imaginara que depois de uma semana os tablóides ainda quisessem falar sobre o estalo. E pelos vistos, também a sua prima queria, “Ah, por mim não. Mas porque é que destes? Pensei que tivesses uma queda por ele”.
Suspirando, a morena tirou umas calças de ganga de uma cruzeta enquanto falava “E ainda tenho. Mas não preciso que ele me beije numa tentativa de ganhar publicidade para a banda. Eu não sou um peão que ele pode mover como quiser”. Atirou as jeans para cima da cama, mesmo ao lado da prima antes de começar a procurar por uma camisola, “Como é que sabes que é uma manobra de publicidade?”.
Bárbara soltou um som de irritação “O rapaz não me dá sinais nenhuns que gosta de mim, e depois faz uma cena daquelas? Oh, please!” ela disse rolando os olhos, finalmente encontrou a camisola que queria e atirou-a para a beira das jeans. Caminhou para a beira da cama e começou a vestir as calças de ganga pretas enquanto a prima ria-se “Bem, não leves a mal. Mas és horrível quando o tema é aperceberes-te se há rapazes que gostam de ti” Bárbara lançou um olhar que muitos diziam que parecia mortal, só que com Alexis só resultou nela a rir-se mais.
A morena mais velha abotoou as jeans e tirou a t-shirt que roubara da roupa lavada de Liam há dois dias e vestiu a t-shirt preta com um desenho de uma rapariga a fazer festas a um gato branco “Sabes o que posso fazer?”, Bárbara olhou para a prima, silenciosamente dizendo que podia continuar “Eu posso ver se eles gostam de ti” propôs Alexis, a morena levantou uma sobrancelha “Eles? Pensei que estávamos a falar do Harry aqui, não de quem quer que estejas a pensar também.”.
Alexis soltou um riso travesso, como o de uma criança que tinha pensado na ideia para uma partida e a poria em prática muito cedo “Vendo como eles se comportam contigo!”. Bárbara rolou os olhos “Ainda nem sei quem é o outro”comentou, desta vez foi Alexis que rolou os olhos “Por favor, estamos a falara aqui do Liam. O mister acabei-com-a minha-namorada-depois-dos-EMA's”.
Bárbara não respondeu, pois já estava no processo de sair do quarto e não queria que nada fosse ouvido nem pelos seus companheiros de apartamento, nem pelos seus primos. Mordeu o lábio suavemente enquanto se dirigia à cozinha, Liam tinha acabado com Danielle logo no dia dos EMA's. Ele tinha lhe telefonado e a morena não tinha gostado do facto que Liam não tinha tido coragem de acabar com Danielle cara a cara, mas simplesmente não conseguia estar triste por eles terem acabado, Danielle não namorava mais com Liam, o que significava que ela não tinha mais que aturá-la! E claro que o facto do outro homem por quem tinha uma queda estava livre não a punha mais triste. Mas como Harry, Liam nunca dera sinais de gostar mais dela do que gostava de Harry. Eram amigos apenas, e isso bastava, porque ela nunca tivera ilusões quanto a ter uma relação com um deles.
Quando chegou à cozinha, viu que Bruno e Fábio jogavam aos matraquilhos enquanto Liam e Harry conversavam um com o outro, claramente desconfortáveis com a presença dos dois homens na sala. Bárbara quase se riu, tipicamente masculino não gostar de outros homens no seu território, caminhando para onde os quatro homens estavam, Bárbara chegou ao mesmo tempo que a prima “Hey, Harry, ajudas-me com o pequeno almoço” ela perguntou, Liam ia falar qualquer coisa, mas ela parou-o “Lembra-te do bolor” ela avisou com um olhar que dizia que nem com ela morta, ele se aproximaria da cozinha novamente.
Alexis sorriu e entrelaçou o braço dela com o de Liam “Anda jogar connosco, podes ser o meu par!” ela disse enquanto o arrastava para os matraquilhos. Bárbara sorriu e virou-se para Harry “Anda, vamos lá preparar o pequeno almoço” comentou.
Já não estás chateada comigo?” ele perguntou com um tom meio preocupado, a morena abanou a cabeça “Não, mas isso não quer dizer que possas abusar muito” Harry sorriu “Quando é que posso?”.
Ponto válido” disse Bárbara por entre um riso baixo, sorriu para o rapaz de caracóis “Ainda bem que tu sabes cozinhar, assim o trabalho não é só meu!” ela brincou, Harry sorriu e pôs um braço nos ombros dela “Olha que eu acho que o Niall preferiria que fosses só tu a cozinhar” ele gozou dando-lhe um beijo no cabelo.
O Niall nem aqui está, por isso não metas o coitado na conversa” ela reclamou embora com um sorriso na cara. Começaram a preparar as coisas ao mesmo tempo que continuavam a conversar “Sempre a defendê-lo, se não soubesse que me amas, ficava com ciúmes!” Harry brincou.
Bárbara rolou os olhos com um sorriso nos lábios “O grande Harry Styles com ciúmes?” gozou, fez uma pausa dramática antes de dizer num tom exagerado “Oh meu Deus! Chamem os media, que isto têm de ser gravado para a posterioridade!
Harry prendeu-a contra o balcão, os braços do moreno de cada lado do corpo dela. Bárbara corou num tom de rosa claro e olhou para ele com os olhos arregalados. O rapaz de caracóis pressionou os lábios numa linha fina, provavelmente para esconder o sorriso “Deves-me uma depois daquele estalo!” ele disse num tom meio chateado meio divertido.
A morena sorriu “Mereceste! Depois do que me fizeste nos EMA's, ao vivo, merecias até mais.” parou durante uns minutos e depois sussurrou no ouvido dele “Mas eu achei que prejudicar as chances de haver pequenos Harrys, era um exagero”. Desta vez foi Harry que arregalou os olhos “Só por pensares nisso, deves-me uma!” ele constatou num tom sério.
Levantando uma sobrancelha, Bárbara perguntou “E o que queres?”, Harry deu-lhe um daqueles sorrisos que a punham quente e a morena sentiu-se corar ainda mais, mas antes que o moreno pudesse responder, a sua prima interrompeu-os “Hey, e a comida?” perguntou Alexis olhando para o suposto não-casal. Bárbara abanou a cabeça, era impressão sua ou será que interrompiam o Harry mais vezes do que era suposto ou normal?
________1D___________
Quando a campainha tocou, os seis estavam a jogar ao Monopoly, com Bruno a ganhar à grande e à francesa, e com um Fábio e um Harry maus perdedores. Bárbara deixou que a prima atendesse e quando ouviu em português um insulto e a prima disse “O mundo é pequeno demais” virou-se para ver que à porta encontravam-se Louis e Eleanor. A morena mais velha franziu o sobreolho, porque é que será que a prima estava com aquela expressão de preocupação? Louis não tinha sido o seu favorito desde que tivera conhecimento da banda?
Virando-se para eles, Alexis “fez cornos” com a mão direita e com a esquerda apontou para o irmão e para o casal. Bárbara teria rido se aquilo não fosse assunto sério, a linguagem gestual frenética da prima era no mínimo interessante de se ver. Saindo da mesa a correr e esquecendo-se do dinheiro falso em cima da mesa (Harry já fizera batota roubando-o mais que uma vez), ela foi ter com os três que se encontravam na entrada, primeiro falou com a prima em português, para que os outros não percebessem “Tens a certeza?”.
Alexis rolou os olhos “Apanhei-a no quarto do meu irmão, de roupa interior e ela beijou-o. Responde à tua pergunta?” ela respondeu, também na sua língua materna. A morena confirmou com a cabeça antes de se virar para Louis e Eleanor “Ela traiu-te com o meu primo” Bárbara disse fazendo com que Eleanor arregalasse os olhos e com que Louis se risse. Alexis deu-lhe um murro no ombro, fazendo com a morena olhasse para a prima com irritação, enquanto Louis dizia “És engraçada”.
A namorada do mais velho dos One Direction olhava nervosa entre o namorado e Fábio, provavelmente vendo qual dos dois iria perceber que aquilo estava realmente a acontecer. Foi o seu primo que fez o primeiro movimento levantando-se e dando uma resposta ambígua “Fui(no inglês ficaria I'm done)” e saindo pela porta fora. Bruno suspirou e beijou as primas na cara enquanto dizia em português “Vou falar com ele”, saiu atrás do primo que era quase como um irmão para ele.
Louis assistiu à saída dos dois homens, o seu sorriso morrendo, no seu lugar um esgar de dor apareceu, Bárbara não foi a única a notar “Não é o que estás a pensar!” Eleanor disse num tom suplicante, a sua desculpa veio depressa de mais e Louis percebeu que a namorada não estava a ser honesta com ele. A morena mais velha olhou para o namorado como uma criança que foi apanhada a roubar um biscoito, o problema era que na realidade, o que Eleanor fizera era muito mais grave que roubar um doce.
O mais velho dos One Direction calou-se, simplesmente fechou a boca e não disse mais nada, não disse uma das suas piadas, não fez um comentário engraçado, não brincou com quem estava presente na sala. Não sorriu nem fez menção de sorrir, simplesmente apagou, a sua expressão maioritariamente sorridente, tornando-se neutral. Harry estava à beira do amigo num instante, levando-o para a sala e sentando-o no sofá de couro, a neutralidade dele era quase arrepiante. Aquele não era o Louis que conhecia e amava, por isso Bárbara assumiu o papel de mulher fria e num tom que gelaria a mais quente das pessoas disse “Sai da minha casa e nunca mais voltes”.
Nem se importou que a outra tivesse tentado falar ou entrar, simplesmente bateu-lhe com a porta na cara, antes de ir ter com Louis e Harry.
____________1D_____________
Alexis olhou para a prima com os olhos castanhos esverdeados arregalados, não acreditava no que tinha acabado de sair da boca da prima, não é que se importasse, era mais o facto de não ter esperado que a prima lhe pedisse algo assim.
Porque eu?” perguntou à morena mais velha enquanto esta se vestia para o trabalho após ter tomado banho, Bárbara parou a meio do que estava a fazer e olhou para ela com um olhar que dizia o quanto era óbvio o porquê “Alexis, o que é que estou a fazer?”.
A morena mais nova rolou os olhos “A vestir-te para trabalhar, pois claro” disse como se fosse a coisa mais óbvia do mundo, depois parou e deixou um 'oh' sair da sua boca “Tu não estás de férias” comentou, Bárbara sorriu “Touché, prima”.
Bárbara apanhou uma t-shirt cinzenta e preta e vestiu-a enquanto dizia “Ele precisa de sair, não é bom para ele continuar como está. Há pouca coisa que me assusta, ...” Alexis interrompeu a prima com um riso “Ver que o Harry e o Liam te querem, por exemplo”, a morena mais velha mandou um dos seus olhares mais irritados para a prima antes de continuar “Mas o estado em que o Louis ficou está a dar-me arrepios.”.
Eu nunca pensei que ele fosse tão cabisbaixo” Alexis apontou sentando-se na cama da prima com as pernas 'à índio', Bárbara suspirou e começou a procurar pelos sapatos “E não é, ele e o Niall são os palhaços do pedaço. Mas a merda que aconteceu com a Eleanor pô-lo assim.” tirou um sapato de debaixo da cama, o pé esquerdo de um par de sabrinas negras “E eu não quero outra cena como a do Liam, foi preciso quatro dias para que o raio do rapaz se levantasse do sofá!”.
Alexis suspirou e deixou os seus pensamentos voarem para o rapaz que estava a dormir – o que ela também gostaria de estar a fazer, mas alguém a tinha acordado – na sala, Louis tinha ficado o dia lá, Bárbara e Alexis tinham saído juntas para dar tempo a Harry para que este conseguisse tirar algo do amigo que mais parecia estar em como do que acordado. Quando tinham voltado, Liam também se encontrava lá, mas nenhum deles tinha conseguido que Louis saísse da espiral de depressão em que se tinha metido por causa da cabra da Eleanor. Como é que ela tinha conseguido trair o Louis? Ainda mais quando eles estavam quase a ficar noivos, Alexis tinha perfeita noção que o morena iria mais cedo do que tarde pedir a morena mais velha em casamento, e por isso não sabia o que tinha levado Eleanor Calder a trair o namorado quase noivo.
Mas porque não um dos rapazes?” ela perguntou, a prima olhou para ela do armário e sorriu “Os rapazes não conseguiram nada, agora é altura da minha priminha ter oportunidade de conseguir. Pensa nisto, podes ter a oportunidade que sempre quisestes”, Alexis franziu o sobreolho no gozo “Ter um filho com o Darren?” perguntou com uma voz séria. Bárbara riu “Não, com o Louis” disse antes de soltar um som de triunfo quando encontrou a sabrina que faltava. Alexis abanou a cabeça “Ficas a dever-me uma”.
____________1D_____________
Esquece. Não. Nem pensar” Louis negou com a cabeça freneticamente perante o pedido do seu melhor amigo, Harry rolou os olhos “Por favor” pediu fazendo beicinho e tentado usar aquele olhar que o gato do 'Shrek' usava, e o problema é que Louis podia sentir a sua resolução tremer perante os olhos verdes do outro.
Harry sorriu “Pois eu acho que é o que precisas!” ele disse fazendo com que Louis olhasse para ele com irritação “Desculpa? Eu tenho que tirar a prima dela cá de casa, só para que o mister tenha oportunidade para seduzir a morena? Eu ainda te dizia cá umas palavras, mas depois dizias algo que eu não quero ouvir” comentou o moreno abraçando a manta. Havia poucas coisas que negava ao rapaz de caracóis, e o pedido que este lhe fizera agora seria uma delas, não era nada contra a rapariga, que até era bonita e simpática, não, o problema era ele.
Simplesmente não conseguia pôr o seu corpo a fazer uma tarefa que não fosse extremamente necessária, e ajudar o melhor amigo a seduzir a rapariga que gostava não era uma necessidade básica, nem necessidade era sequer! Mas Harry fez aquela olhar de novo, e Louis soube que não conseguiria dizer que não ao amigo.
____________1D_____________
Quando Bárbara chegou a casa, encontrou-a mais vazia do que seria de esperar, com a sua prima lá e Louis a usar o apartamento como maneira de afastar as desculpas esfarrapadas de Eleanor. Ninguém estava na sala ou na cozinha, e às sete da noite, aqueles lugares deviam ser os mais visitados. Bateu à porta da casa de banho, nada. Bateu à porta do quarto de Liam, nada. Caminhou até a porta do quarto de Harry e bateu, novamente nada. Será que tinham feito uma saída em grupo sem ela saber? Ou será que já era altura deles irem em tour?
Mas não se lembrava de nenhum dos rapazes lhe terem dito algo sobre isso, e eles sempre chegavam mais cedo do que ela a casa, então porque é que ainda lá não estavam? O som da porta a abrir fê-la virar-se, esperando que as quatro pessoas que estavam em falta entrassem, em vez disso, apenas Harry o fez “Onde estão os outros?” ela perguntou com o sobreolho franzido em confusão, o homem de caracóis elevou os ombros e deixou-os baixar num gesto que dizia que ele não tinha conhecimento donde eles estavam. Bárbara suspirou, onde é que os outros três se tinham metido? Ainda por cima Louis, que não tinha saído durante um dia de casa.
Será que a prima tinha conseguido tirar o rapaz de coração partido do sofá? Se o tivesse conseguido seria espectacular, Louis merecia um bocado de diversão depois do que Eleanor lhe fizera. Uma mão no seu ombro tirou-a dos seus pensamentos e Bárbara olhou para Harry. O moreno olhava para ela de uma maneira estranha, resguardada mas ao mesmo tempo completamente aberta “Que foi Harry?” ela perguntou virando-se de maneira a que estivesse frente a frente com ele.
Ele ainda ficou calado durante um bocado, a morena podia ver nos olhos dele uma batalha sendo travada, como se ele estivesse a tentar decidir se lhe queria dizer o que iria ou não. Pelos vistos o lado que queria ganhou, porque ele comentou “Estou farto.”. Bárbara olhou para ele confusa “Farto? Farto de quê?” ela perguntou.
Aquele sorriso que nada de angelical tinha esgueirou-se para os lábios dele, fazendo com que a morena corasse ligeiramente e sentisse as suas hormonas começarem a acordar, o calor que acompanhava essa reacção concentrando-se no seu abdómen. Quando Harry deu um passo em frente, ela sentiu-se pequena de um momento para o outro. Claro que já tinha se apercebido que Harry tinha mais vinte centímetros que ela, e que os ombros dele eram bem definidos e que o peito dele quase a fazia babar de tão perfeito que o de caracóis o tinha posto, mas nunca se tinha sentido pequena em comparação com ele. Talvez porque nunca estivera realmente atenta à maneira como o corpo dele se movimentava com aquela confiança que às vezes beirava a arrogância, ou como o corpo dele era mais largo que o seu.
O seu corpo automaticamente deu um passo atrás, e a dança continuou, ela dando um passo para trás sempre que ele dava um passo para a frente até que Bárbara sentiu a parede nas suas costas. Harry pôs uma mão de cada lado da sua cabeça, impossibilitando-a de escapar, não que escapar estivesse nos seus planos mais recentes, não, tudo em que conseguia concentrar-se era que Harry estava tão perto dela que podia ver alguns fios de bege, imperceptíveis a quem não olhasse com atenção, nos seus olhos verdes. A morena, nervosa como estava, repetiu a sua frase mais recente “Farto de quê?”, o rapaz de caracóis aumentou o seu sorriso, fazendo com que Bárbara tivesse de olhar para a parede do outro lado para que Harry não visse o desejo nos seus olhos.
Ele não tentou fazer que ela olhasse para ele, em vez disso baixou a cabeça até que a sua boca estivesse perfeitamente alinhada com a orelha da morena, Bárbara podia sentir o fôlego quente de Harry no ponto sensível que existia debaixo da sua orelha, o seu desejo aumentou de proporção e ela soube nesse momento que deixaria o rapaz de caracóis fazer o que quisesse com ela durante umas horas, se assim ele o quisesse. As palavras de Harry foram medidas, ditas num tom meloso e sexy, que quase a pôs doida com o desejo que lhe incutiam “Farto de te ver de longe” uma das mãos dele foi para a cintura dela, fazendo um caminho dolorosamente lento pelo seu braço, que sem ela saber tinha ido parar ao peito coberto dele “Farto de ter que me controlar quando estou à tua beira”.
O outro braço dele enrolou-se na cintura dela, trazendo-a mais para perto dele, não o bastante para que eles se tocassem, mas o bastante para que ela sentisse o calor masculino que emanava do corpo dele. As próximas palavras dele foram ditas com a boca de Harry a aproximar-se da sua “Acima de tudo, estou farto que tu não percebas o quanto eu te quero”, foram as ultimas palavras que saíram dos lábios que tanto queria beijar antes que estes descessem até os seus.
O beijo começou doce demais para algo que adviera de uma teia de sedução, mas ela não estava para se queixar. Assim como tinha notado nos EMA's, os lábios dele eram quentes e macios e sabiam a menta, talvez das pastilhas elásticas que ele roubava dela. O beijo não ficou assim tão sedoso durante muito tempo, tudo mudou quando Harry abriu a boca para que a língua dele pudesse lamber o seu lábio antes dos dentes dele gentilmente se fecharem sobre ele, fazendo com que a morena abrisse os lábios num gesto instintivo.
Harry aproveitou-se desse facto, penetrando a boca dela com a língua dele, enquanto a mão que tinha pousado na sua cintura a trazia mais para ele, antes do braço a que estava agarrada juntar-se ao outro. Bárbara beijou-o com a mesma intensidade, ambos os seus braços rodeando o pescoço dele, uma das mãos embrenhando-se nos caracóis castanhos-escuros. Ela soltou um gemido baixo de prazer quando os lábios dele deixaram os seus para se agarrarem a junção do pescoço e do ombro, mordiscando, lambendo e chupando a pele por baixo dos lábios, Bárbara sabia que aquilo iria deixar marca, o que ainda a fez desejá-lo mais.
Sem ela se aperceber como, as mãos dele estavam debaixo da sua t-shirt, acariciando a pele do final das suas costas. as suas mãos também pareciam ter uma mente própria, porque tinham arranjado maneira de ir para debaixo da t-shirt do rapaz de caracóis. As mais dele, deixaram as costas dela para viajarem pelas suas coxas, parando a meio e fazendo força. Bárbara automaticamente deu um pequeno salto, usando os braços que tinham voltado à posição inicial deles, como ajuda. As pernas dela rodearam a cintura dele, alinhando perfeitamente o sexo duro dele com o centro dela, o que fez com que ambos soltassem um gemido de prazer.
A morena suspirou satisfeita quando Harry deixou que as suas mãos percorressem a parte não coberta do seu tronco nu – onde é que a sua camisola tinha ido parar? -, no entanto ele não dava atenção ao que mais queria, em vez disso, as mãos dele andavam pela pele nua dela enquanto os lábios dele viajavam pelo seu pescoço e ombro, mordiscando de vez em quando um pedaço de pele que lhe parecesse mais saborosa.
Quando finalmente, as mãos dele decidiram pousar sobre os seus seios cobertos pelo sutiã de renda vermelho e branco, Bárbara ouviu a porta abrir na distancia. Só quando a sua prima soltou um grito de felicidade, foi que ela percebeu o que estava a fazer e onde, escondendo a cara no ombro de Harry, não encarou a prima, que numa voz feliz comentou para quem achava que era o Louis “Vês! Eu disse-te que os primos de caracóis, olhos verdes e covinhas iam ser os primeiros a aparecer!”.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Life Never Goes As You Want (3ºc - 27/06)
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» No Game No Life pela NewPOP em dezembro!
» Personagens favoritos

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fanfiction Portugal :: One Direction-
Ir para: